5 alimentos para reduzir os níveis de cortisol alto

Rudney Dicas Saúde 31-10-16 Cortisol, cortisol alto, cortizol comentários

O cortisol é um hormônio produzido pela glândula supra renal em caso de estresse ou em situações de atividade física excessiva. É um hormônio importante quando está em quantidades normais, uma vez que ajuda a controlar o estresse, reduzir inflamações, manter a pressão arterial e reduzir a queima calórica do corpo para poupar energia.

O problema é que o corpo nem sempre sabe como diferenciar uma situação perigosa do que é imaginário. Assim, em muitos momentos da vida, como um dia estressante no trabalho, por exemplo, o corpo então começa a liberar o hormônio cortisol em excesso, o que pode causar problemas ao organismo.

Outros efeitos secundários indesejáveis ​​dos níveis elevados de cortisol incluem excesso de gordura corporal, especialmente na barriga, e níveis reduzidos de hormônios sexuais, o que diminui desejo sexual. Além disso, provoca também a perda de tecido muscular, aumento de peso, problemas de sono, envelhecimento da pele, problemas cardíacos e hipertensão, mudanças de humor, problemas digestivos e pode levar a uma enfermidade chamada doença de Cushing.

Alimentos para reduzir os níveis de cortisol

Algumas mudanças na dieta são essenciais para ajudar a reduzir o excesso de cortisol em seu corpo, especialmente nos casos em que as situações de estresse são grandes. Estas mudanças vão ajudar a controlar os níveis desse hormônio e prevenir seus efeitos colaterais.

1 – Alimentos ricos em fenilalanina

A fenilalanina é um aminoácido precursor da dopamina, que é um neurotransmissor que dá sensação de bem estar e reduz os desejos de comer alimentos ricos em gordura e açúcar. O aumento nos níveis de fenilalanina, proporciona bem estar, prevenindo assim o estresse crônico que gera o cortisol alto. Boas fontes de fenilalanina são: carnes, ovos, leite e derivados, amêndoas, amendoim, castanha do pará, avelã, pistache, soja, grão de bico, feijão, ervilha, lentilha.

2 – Alimentos ricos em triptofano

O triptofano é um aminoácido precursor de serotonina que proporciona prazer e bem estar, combate o estresse e, consequentemente, reduz o cortisol alto. Boas fontes de triptofano são: carne de frango, leite e produtos lácteos, ovo, abacate, couve flor, ervilha, amendoim, amêndoa, castanha de caju.

3 – Alimentos ricos em vitamina B5

Esse nutriente contribui para produção de serotonina. A serotonina é um neurotransmissor que produz uma sensação de bem estar, regula o sono e proporciona felicidade. Isso ajuda a combater a produção elevada de cortisol. Boas fontes de vitamina B5 são: carne de frango, fígado, farelo de trigo e de de arroz, sementes de girassol, salmão, abacate.

4 – Alimentos ricos em ômega 3

Ricas fontes de ácidos graxos ômega 3, podem reduzir os níveis de cortisol alto, de acordo com um estudo publicado em 2013 no “Nutrition Molecular e Pesquisa Food”. O estudo constatou que 3 semanas depois tomar suplementos de óleo de peixe, os participantes do estudo tiveram uma redução mensurável nos níveis de cortisol. Fontes de ômega 3 são: sardinha, salmão, arenque, sementes de chia e linhaça, nozes.

5 – Alimentos com baixo índice glicêmico

Manter níveis adequados de açúcar no sangue ajuda a controlar os níveis de cortisol alto. Para isso, os alimentos com baixo índice glicêmico são essenciais, pois liberam açúcar lentamente na corrente sanguínea, proporcionando também uma fonte de energia regular ao organismo. Alimentos com baixo índice glicêmico incluem: aveia, leite, soja, ervilha, grão de bico, milho, abóbora, cenoura, pepino, maçã, pera, laranja.

Mais informações

Infelizmente, vivemos em uma sociedade constantemente estressada e esta situação contribui para elevar os níveis de cortisol. Manter o controle do estresse é a chave para reduzir o cortisol no corpo, já que o estresse é o principal gatilho para a sua liberação.

Este Post te ajudou?
  
    Deixe sua opinião:
    Posts Relacionados: