Sinusite: sintomas, tratamentos e remédios caseiros

Sinusite: sintomas, tratamentos e remédios caseiros

Um seio é um espaço vazio no corpo. Existem muitos tipos de seios e no caso, a sinusite, afeta os seios paranasais, os espaços atrás do rosto que levam à cavidade nasal. Hoje, vamos conhecer mais sobre essa condição, seus sintomas, remédios e tratamentos.

O que é sinusite?

sinusite

Os seios paranasais têm o mesmo revestimento da membrana mucosa que o nariz. Eles produzem uma secreção viscosa chamada muco. Isso mantém as passagens nasais úmidas e impedem a passagem de partículas e germes de sujeira.

Seios paranasais saudáveis são preenchidos com ar. Mas quando eles se tornam bloqueados e cheios de líquido, os germes podem crescer e causar uma infecção, a partir daí surge a sinusite. Ou seja, é uma inflamação ou inchaço dos seios da face (sinus).

Os médicos frequentemente se referem-se a sinusite como rinossinusitus, porque a inflamação dos seios faciais quase sempre ocorre com inflamação do nariz conhecida como rinite.

Tipos de sinusite

A sinusite sempre envolve inflamação nasal e um acúmulo de muco, mas existem diferentes tipos, e eles podem durar diferentes períodos de tempo. O tempo de recuperação e o tratamento dependem do tipo de sinusite.

Veja a seguir os tipos de sinusites:

Sinusite aguda

Dura até 4 semanas e é o tipo mais comum. Geralmente começa com sintomas de resfriado, como um corrimento, nariz entupido e dor facial.

Sinusite subaguda

Os sintomas duram mais do que o período agudo normal, entre 4 e 12 semanas.

Sinusite crônica

Os sintomas persistem, ou retornam continuamente, após 12 semanas. Pode ser necessário tratamento mais invasivo e, possivelmente, cirurgia.

Causas de sinusite

A sinusite pode resultar de vários fatores, mas resulta sempre que o fluido fica preso nos seios. Isso alimenta o crescimento de germes. Algumas das causas são:

  • – Vírus: em adultos, 90% casos de sinusite resultam de um vírus
  • – Bactérias: em adultos, 1 caso em 10 é causado por bactérias (sinusite bacteriana)
  • – Poluentes: produtos químicos ou irritantes no ar podem desencadear um acúmulo de muco
  • – Fungos: na sinusite fúngica alérgica, os seios nasais são invadidos por fungos. Essa condição é menos comum

Fatores de risco para a sinusite

Milhões de pessoas têm pelo menos um episódio de sinusite a cada ano. As pessoas que desenvolvem as seguintes condições apresentam maior risco de sinusite:

  • – Inchaço da membrana mucosa nasal a partir de um resfriado comum
  • – Bloqueio de dutos de drenagem
  • – Mudanças estruturais que restringem os dutos de drenagem
  • – Condições que resultam em um risco aumentado de infecção, como deficiências imunológicas ou medicamentos que suprimem o sistema imunológico
  • – Infecções anteriores do trato respiratório, como o resfriado comum
  • – Pólipos nasais, ou pequenos crescimentos na passagem nasal que podem levar à inflamação
  • – Imunidade fraca, devido, por exemplo, a um estado de saúde ou a alguns tipos de tratamento
  • – Uma reação alérgica a substâncias como poeira, pólen e pelos de animais
  • – Problemas estruturais no nariz, por exemplo, um septo desviado

O septo é o osso e a cartilagem que dividem o nariz em duas narinas. Quando isso é dobrado para um lado, seja por lesão ou crescimento, pode levar a infecções e inflamações repetidas.

Nas crianças, os fatores ambientais comuns que contribuem para a sinusite incluem alergias, doenças de outras crianças na creche ou na escola e fumaça no meio ambiente. Em adultos, os fatores que contribuem são mais frequentemente ligados ao tabagismo e infecções virais, ocasionalmente infecções bacterianas causam sinusite.

Poluição, alergias e às vezes uma inflamação dental pode levar a seios inflamados. Se os seus seios estão inflamados, uma viagem aérea pode ser dolorosa. Durante um voo, a pressão do ar na cabine muda e a pressão em nossos seios devem mudar para combiná-lo. No entanto, se eles estão bloqueados ou inflamados, esse processo é impedido e a pressão desigual pode causar dor.

Diagnóstico da sinusite

Um médico irá realizar um exame físico e perguntar ao paciente sobre seus sintomas. Isso geralmente é suficiente para fazer um diagnóstico.

O médico pode examinar visualmente a cavidade nasal com uma fonte de luz, ou um pequeno dispositivo portátil com uma luz ligada chamada otoscópio, que também pode ser usado para examinar as orelhas.

Um médico também pode inserir um endoscópio no nariz, um tubo pequeno, fino e flexível com uma luz e uma câmera conectadas. Isso pode fornecer imagens mais detalhadas.

O médico também pode tocar os dentes para ver se você tem um seio paranasal inflamado. Outros testes de diagnóstico podem incluir um estudo da cultura do muco, endoscopia nasal, raios-X, teste de alergia, tomografia computadorizada dos seios e exames de sangue.

O que é endoscopia nasal?

Um endoscópio nasal é um instrumento especial em forma de tubo, equipado com pequenas luzes e câmeras usadas para examinar o interior do nariz e áreas de drenagem sinusal. Uma endoscopia nasal permite que seu médico veja as áreas acessíveis das vias de drenagem dos sinus.

Sua cavidade nasal pode primeiro ser entupida usando um anestésico local (alguns casos não requerem qualquer anestesia). Um endoscópio rígido ou flexível é então colocado em posição para visualizar a estrutura do osso médio da cavidade nasal. O procedimento é usado para observar sinais de obstrução, bem como detectar pólipos nasais ocultos ao exame nasal de rotina. Durante o exame endoscópico, o médico também procura qualquer anormalidade estrutural que faria com que você tenha uma sinusite recorrente.

Sinusite sintomas

sinusite

Os principais sintomas de sinusite incluem dor facial, secreção nasal inflamada e congestionamento. Os mesmos podem mudar dependendo do tipo se sinusite. Os sintomas podem se apresentar como:

Dor nos seios

A dor é um sintoma comum de sinusite. Você tem vários seios diferentes acima e abaixo dos seus olhos, bem como por trás do nariz. Qualquer um destes podem doer quando você tem uma infecção sinusal.

Inflamação e inchaço causam dor no seio e pressão. Você pode sentir dor em sua testa, em cada lado do nariz, nos maxilares e dentes superiores, ou entre seus olhos. Isso pode levar a uma dor de cabeça.

Descarga nasal

Quando você tem uma infecção sinusal, talvez seja necessário que tenha que limpar o nariz frequentemente devido à secreção nasal, que pode ser turva, verde ou amarela. Essa descarga vem de seus seios infectados e drena suas passagens nasais.

A descarga também pode ignorar o nariz e ser drenada pela parte de trás da garganta. Você pode sentir uma cócega, uma coceira ou mesmo uma dor de garganta. Isso é chamado de gotejamento pós-nasal e pode causar tosse a noite quando você está deitado para dormir e, de manhã, depois de levantar-se. Também pode fazer com que sua voz fique rouca.

Congestão nasal

Seus seios inflamados também podem restringir o quão bem você pode respirar pelo nariz. A infecção provoca inchaço nos seios nasais. Devido ao congestionamento nasal, você provavelmente não conseguirá respirar direito e seu olfato será reduzido. Sua voz pode parecer “abafada”.

Dores de cabeça

A implacável pressão e inchaço nos seios podem dar-lhe sintomas de dor de cabeça. A dor no seio também pode dar dores de ouvido, dores dentárias e dor nos seus maxilas e bochechas.

As dores de cabeça causadas pela sinusite são muitas vezes piores nas manhãs, porque os fluidos foram coletados durante toda a noite. Sua dor de cabeça também pode piorar quando a pressão barométrica do ambiente muda de repente.

Irritação da garganta e tosse

À medida que a descarga de seus seios drena a parte de trás da garganta, isso pode causar irritação, especialmente durante um longo período de tempo. Isso pode levar a uma tosse persistente e irritante, que pode dificultar o sono. Dormir em posição vertical ou com a cabeça elevada pode ajudar a reduzir a frequência e a intensidade da tosse.

Dor de garganta e voz rouca

O gotejamento nasal pode deixá-lo com a garganta dolorida. Embora possa começar como uma cócega irritante, pode piorar. Se a sua infecção durar algumas semanas ou mais, o muco pode irritar e inflamar a garganta enquanto ele é drenado, resultando em uma dolorosa dor de garganta e voz rouca.

Quando consultar um médico?

Faça uma consulta com seu médico se tiver febre, secreção nasal, congestionamento ou dor facial que dure mais de dez dias ou continua voltando.

A febre não é um sintoma típico de sinusite crônica ou aguda, mas é possível. Você poderia ter uma condição subjacente que está causando suas infecções crônicas, caso em que você pode precisar de tratamento especial.

Sinusite tem cura?

A sinusite tem cura sim. No caso da aguda, pode desaparecer sozinha, mas a crônica necessita de maiores cuidados, como tratamentos com remédios ou até mesmo cirurgias.

Se não tratada, principalmente a sinusite crônica e recorrente, a dor e desconforto pode começar a atrapalhar sua qualidade de vida. Em casos raros, a sinusite não tratada pode levar a meningite, um abscesso cerebral ou uma infecção do osso. Converse com seu médico sobre suas preocupações.

Sinusite tratamento

sinusite

As opções de tratamento dependem de quanto tempo dure a condição. A maioria dos casos agudos resolverá sem tratamento.

No entanto, a sinusite pode ser desconfortável, então as pessoas geralmente usam remédios caseiros e medicamentos sem receita médica para aliviar os sintomas.

Antibiótico para sinusite

Os antibióticos são amplamente prescritos para a sinusite, embora a maioria dessas doenças seja causada por vírus, mostram pesquisas. Estudos sugerem que apenas cerca de 3% a 5% das infecções dos seios nasais são de natureza bacteriana, o que significa que eles respondem ao tratamento antibiótico.

Os antibióticos, como a amoxicilina, são usados ​​apenas para tratar a sinusite aguda que falhou em outros tratamentos, como pulverizações de esteroides nasais, medicamentos para dor e irrigação de sinusite. Fale com seu médico antes de tomar antibióticos para sinusite.

Efeitos secundários, tais como erupções cutâneas, diarreia ou dor de estômago, podem resultar de tomar antibióticos para sinusite. O uso excessivo e inapropriado de antibióticos também leva a superbactérias, que são bactérias que causam infecções graves e não podem ser facilmente tratadas.

Remédio para sinusite

Além de antibióticos, a sinusite crônica, que não é geralmente de natureza bacteriana, e sim de uma infecção por fungos pode ser tratada com drogas antifúngicas. Analgésicos também podem reduzir os sintomas de dor e febre.

Os pulverizadores de corticosteroides podem ajudar em casos recorrentes, mas estes precisam de prescrição e supervisão médica.

Na sinusite alérgica, tratar alergias com um especialista ou reduzir e evitar a exposição a alérgenos pode diminuir a ocorrência de sinusite crônica.

Remédio caseiro para sinusite

Os seguintes remédios caseiros podem reduzir a dor e desbloquear os seios para permitir a drenagem adequada.

Irrigação nasal

Também conhecida como irrigação sinusal, enxaguamento de sinusite ou lavagem de sinusite, este procedimento envolve enxaguar e limpar as passagens nasais com água salgada ou solução salina.

Compressa quente

Aplicar uma compressa quente suavemente às áreas afetadas da face pode aliviar o inchaço e desconforto.

Hidratação e repouso

Beber líquidos regularmente e evitar o excesso de esforço pode ajudar os sintomas a passar.

Inalação para sinusite

Respirar ar quente e úmido pode proporcionar alívio do congestionamento. Em casa, o vapor de uma tigela de água quente, com algumas gotas de óleos essenciais, pode ajudar a desbloquear os seios. Os óleos essenciais não devem ser aplicados diretamente ou engolidos.

Para fazer a inalação você vai precisar de:

  • – 5 gotas de óleo essencial de eucalipto
  • – 2 gotas de óleo essencial de hortelã-pimenta
  • – 2 litros de água fervente

Você deve misturar os ingredientes num recipiente largo, colocar uma toalha sobre a cabeça e inalar o vapor que sai da mistura por no mínimo 10 minutos. Faça isso por, pelo menos, 2 vezes ao dia.

Prevenção da sinusite

Evitar coisas que irritam o nariz e seios podem ajudar a diminuir o risco de sinusite. A fumaça do cigarro pode fazer você especialmente propenso a esse problema. O tabagismo prejudica os elementos de proteção naturais do nariz, boca, garganta e sistema respiratório. Peça ajuda a seu médico se estiver interessado em deixar de fumar. Esse é um passo importante na prevenção de episódios de sinusite aguda e crônica, além de outras doenças.

Lave as mãos com frequência, especialmente durante a estação do frio e gripe, para evitar que seus seios se irritem ou infeccionem devido a vírus ou bactérias nas mãos.

Fale com seu médico para ver se as alergias estão causando sua sinusite. Se você é alérgico a algo que causa sintomas persistentes de seios, provavelmente precisará tratar suas alergias. Você pode precisar procurar um especialista em doses de imunoterapia alérgica ou tratamentos similares. Manter suas alergias sob controle pode ajudar a prevenir episódios repetidos de sinusite.

Conclusão

Existem muitos tratamentos e procedimentos para casos agudos e crônicos de sinusites, que podem ser feitos em casa ou com orientação médica. Se você tiver vários episódios frequentes desse problema, procurar um médico ou especialista pode ajudar a evitá-los.

Este artigo te ajudou?
  • +54 curtiram
  • -53 não curtiram