Conheça as contraindicações e os efeitos colaterais do corticoide

Conheça as contraindicações e os efeitos colaterais do corticoide

Por mais que seja um fármaco muito eficaz contra várias doenças de alto risco, os corticoides apresentam um lado ruim: tendo em sua lista um grande número de efeitos colaterais, sendo uns deles graves e outros indesejáveis falando esteticamente. E para te tirar todas as suas dúvidas, hoje trazemos tudo o que precisa saber sobre esse medicamento.

O que é corticoide

corticoide

Os corticoides na verdade são uma classe de medicamentos de ação imunossupressora e anti-inflamatória, isso quer dizer que servem para suprimir os mecanismos do corpo, um procedimento que se faz necessário para a realização de transplantes ou enxertos, por exemplo. O corticoide é derivado do cortisol, um hormônio que é produzido pelo nosso corpo nas glândulas suprarrenais. Os corticoides no entanto são um derivado sintético desse hormônio, mas modificado para assim potencializar sua ação e função no organismo. Os corticoides também podem ser chamados de glicocorticoides, anti-inflamatórios esteroidais e corticosteroides.

Tipos de corticoides

Esse tipo de medicamento está disponível nos mais diferentes modos farmacêuticos e suas recomendações de uso variam de acordo com sua necessidade:

  • Corticoide via oral: São encontrados na forma de comprimidos e xaropes para dores agudas
  • Corticoide injetável: É o tipo já citado anteriormente utilizado nos procedimentos de enxertos e realizações de transplantes. Também são utilizados como antibióticos regularmente
  • – Corticoide inaladores: Usado para o tratamento de bronquite asmática crônica na forma de “bombinha inalatória”
  • Pomada corticoide: Criada para uso tópico em inflamações cutâneas
  • Colírio corticoide: Uma solução a base do hormônio cortisol criado para combater infecções nos olhos

Esse medicamento que é bastante antigo, ao longo dos anos vem sofrendo alterações que o aprimoram, evitando assim seus efeitos colaterais mais severos.

Para que serve corticoide

corticoide

Esse medicamento é indicado para uma grande quantidade de reações inflamatórias e também em casos de imunossupressão. O corticoide evita que reações alérgicas se agravem e funciona contra asma, conjuntivite por alergias, dor de coluna, rinite e situações de dor aguda entre outras.

Como funciona os corticoides?

Conheça as contraindicações e os efeitos colaterais do corticoide

O corticoide age como um hormônio cortisol potencializado, impedindo a produção de várias das substâncias que causam uma inflamação, o que acaba refletindo no corpo inteiro. O corticoide age diretamente na resposta imune da pessoa.

Corticoide engorda?

Se seu uso for por um longo período de tempo a resposta é sim. Mas não é uma coisa que seja muito notável se for usado por um período menor e esses sintomas costumam sumir após o término do tratamento. Isso ocorre devido que os corticoides aumentam o apetite, causam redistribuição e acúmulo de gordura no corpo além de proporcionar retenção de líquidos.

Contraindicações do uso de corticoides

corticoide

Não é que esse tipo de medicamento possua uma restrição absoluta, porém você deve utiliza-lo somente sob orientação médica. Pacientes com hipertensão, diabetes, osteoporose ou mulheres na menopausa devem tomar cuidados com estes fármacos, já que os corticoides costumam alterar a glicemia e a pressão arterial e também podem causar uma propensão de aumento de fragilidade óssea.

No caso de crianças, elas devem utilizar esse tipo de medicamento somente em casos de necessidade já que podem causar prejuízos no desenvolvimento esquelético e muscular. No caso de pessoas acima de 60 anos é necessário fazer uma análise metabólica antes de fazer uso de corticoides.

Quais os efeitos colaterais mais comuns dos corticoides?

Os corticoides apresentam efeitos colaterais potencialmente diferentes e às vezes sérios, tais como:

  • – Insuficiência da glândula suprarrenal.
  • – Síndrome de Cushing.
  • – Osteoporose.
  • – Catarata.
  • – Trombose.
  • – Úlceras.
  • – Hipertensão arterial (pressão alta).
  • – Hiperglicemia (aumento dos níveis de glicose no sangue).
  • – Psicopatias.
  • – Distúrbios do humor.

Outras informações

Protocolo de retirada: Fora ter que seguir o que seu médico indica em relação as doses e os intervalos, é essencial cumprir corretamente o procedimento de retirada do corticoide, pois dependendo da quantidade que o paciente toma o corpo para de produzir o hormônio, sua retirada deve ser gradual de modo que o corpo volte o produzir normalmente.

Corticoide e pílulas anticoncepcionais: Vale ressaltar que esse tipo de medicamento interfere no funcionamento das pílulas contraceptivas, por isso, se você utiliza anticoncepcionais deve se consultar com seu médico sobre isso.

Este artigo te ajudou?
  • +1 curtiram
  • 0 não curtiram