10 maneiras simples de controlar a diabetes gestacional

10 maneiras simples de controlar a diabetes gestacional

Durante a gravidez, algumas mães podem começar a desenvolver níveis elevados de açúcar no sangue entre a 24º e 28º semanas de gestação. Isso é conhecido como diabetes mellitus gestacional (DMG). Semelhante a outros tipos de diabetes, a diabetes gestacional afeta a maneira como suas células usam o açúcar (glicose).

Até 9,2% das mulheres grávidas sofrem deste problema, de acordo com uma análise de 2014 pelos Centros de Controle e Prevenção de Doenças. Na verdade, recomenda-se que todas as mulheres façam um teste para diabetes gestacional no início do terceiro trimestre de gravidez.

A causa exata do diabetes gestacional é desconhecida, mas as alterações hormonais durante a gravidez desempenham um papel fundamental. Durante a gravidez, o corpo produz quantidades maiores de alguns hormônios como lactogênio placentário, estrogênio e hormônios que aumentam a resistência à insulina. Estes hormônios afetam sua placenta e também interferem com a ação da insulina, o hormônio que regula o açúcar no sangue.

As mulheres com mais de 25 anos que sofrem de pressão arterial elevada, têm uma história familiar de diabetes e estavam acima do peso antes de engravidar estão em maior risco de desenvolver esse problema. Além disso, as mulheres que já deram à luz um bebê com bastante peso ou tiveram um aborto espontâneo inexplicado ou natimorto estão em maior risco.

Sintomas de diabetes gestacional

Alguns dos sintomas de diabetes gestacional podem incluir:

– Fadiga
– Visão turva
– Aumento da fome
– Sede excessiva
– Necessidade excessiva de urinar

O desenvolvimento da diabetes gestacional durante a gravidez não significa que você terá diabetes após o parto. Na maioria dos casos, os níveis de açúcar no sangue tendem a voltar ao normal dentro de algumas horas ou dias após o parto.

No entanto, recomenda-se que as mulheres que tiveram diabetes gestacional durante a gravidez façam o teste de diabetes a cada 2 a 3 anos, pois estão em um maior risco de desenvolver diabetes tipo 2.

Como a diabetes gestacional ocorre no final da gravidez após o corpo do bebê ter formado, não causa os tipos de defeitos de nascimento que podem ser vistos em bebês nascidos de mães que tinham diabetes antes da gravidez.

No entanto, a diabetes gestacional não tratada ou mal controlada pode levar à macrossomia (excesso de peso de recém-nascidos). Bebês com macrossomia podem ter níveis muito baixos de glicose no sangue ao nascer ou sofrer de problemas respiratórios. Esses bebês estão em risco de obesidade e diabetes tipo 2 no futuro.

A diabetes gestacional pode ser controlada e tratada com mudanças no estilo de vida e dietéticas, além de medicamentos, em alguns casos.

Maneiras de controlar a diabetes gestacional

Aqui estão as 10 melhores maneiras de lidar com diabetes gestacional durante a gravidez, de maneira natural e eficaz.

1 – Monitorar regularmente o nível de açúcar no sangue

A fim de reduzir o risco de complicações da diabetes gestacional, é importante manter um olhar atento sobre o seu nível de açúcar no sangue. Verifique em jejum e pós-prandial (pós-refeição) seus níveis de açúcar no sangue várias vezes ao dia.

Você precisará de um kit de diabetes que inclua agulhas para seu dedo, tiras de teste e uma pequena máquina chamada medidor que lê seu açúcar no sangue.

Depois de picar o dedo, esprema uma gota de sangue em uma tira de teste e insira-a no medidor. Dentro de alguns segundos, a máquina exibirá seu nível de açúcar.

Verifique o seu nível de açúcar no sangue na parte da manhã para obter sua taxa de jejum e, em seguida, duas horas depois de comer sua primeira refeição. Além disso, verifique o seu nível de açúcar no sangue uma hora depois de comer cada refeição subsequente para certificar que seu açúcar no sangue está em um intervalo saudável.

Seu nível de açúcar no sangue em jejum deve ser inferior a 85 miligramas por decilitro (mg/dL), enquanto o seu açúcar no sangue pós-prandial de duas horas deve ser inferior a 155 mg/dL. Sua meta de açúcar no sangue pós-prandial de uma hora deve ser menor que 180 mg/dL. Se o seu nível de açúcar é elevado, consulte o seu médico imediatamente.

Se a grávida apresentar um resultado acima de 126 miligramas por decilitro (mg/dL) na glicemia em jejum da primeira consulta, é um indicativo de diabetes mellitus. No entanto, o exame deve ser repetido 1 ou 2 semanas depois para confirmação.

2 – Manter um café da manhã saudável

É muito importante manter um café da manhã saudável. Pular essa refeição é um grande erro para mulheres grávidas. Não comer nada durante várias horas pode dificultar o controle de seu nível de açúcar no sangue na parte da manhã devido a flutuações nos níveis hormonais.

Por outro lado, um bom café da manhã pode ajudar a regular seus níveis de açúcar no sangue durante a manhã. Mingau, aveia, ovos, cereais integrais e iogurte com baixo teor de gordura são boas escolhas para um café da manhã. Outra boa opção é beber um copo de suco de espinafre diariamente no café da manhã. Cereais refinados, pão branco, frutas e até mesmo leite devem ser evitados na refeição matinal da dieta para diabetes gestacional.

3 – Coma os carboidratos certos

Carboidratos são uma parte importante de qualquer tipo de dieta para diabetes. Os carboidratos fornecem o combustível para seu corpo e para o seu bebê crescer.

Mas antes de incluir alimentos ricos em carboidratos em sua dieta, é importante lembrar que nem todos os carboidratos são benéficos.

Os carboidratos complexos quebram para formas mais valiosas de açúcar, que são mais difíceis de digerir. Estes carboidratos têm menos impacto sobre as flutuações de insulina no corpo. Assim, se você sofre de diabetes gestacional, comer carboidratos complexos ajuda a gerenciar seus níveis de açúcar no sangue.

Os carboidratos complexos são encontrados em alimentos como arroz integral, ervilhas, batata doce, brócolis, legumes, feijão, aveia, quinoa, quiabo, cenouras e grãos integrais.

Ao mesmo tempo, você deve evitar carboidratos simples encontrados no pão branco e fast foods durante o período de gravidez. Certifique-se de distribuir sua ingestão de carboidratos ao longo de suas refeições e lanches durante todo o dia.

4 – Coma alimentos ricos em fibra

Para manter seu nível de açúcar no sangue normal, é importante aumentar sua ingestão de fibra. A fibra estimula a atividade dos receptores de insulina e inibe a liberação de insulina em excesso na corrente sanguínea, ajudando assim a equilibrar o nível de açúcar no sangue. Alimentos ricos em fibras também tendem a ter um baixo índice glicêmico.

Na verdade, a fibra deve ser parte de sua dieta regular, devido aos seus benefícios digestivos e outros benefícios à saúde. Em particular, uma dieta com pouca fibra e alta carga glicêmica é associada a um risco aumentado de diabetes.

Coma alimentos ricos em fibras e com baixo teor de gordura e calorias. Esses alimentos incluem frutas e legumes frescos de baixo índice glicêmico, pães integrais, cereais, ervilhas e leguminosas.

5 – Pratique algum exercício físico

Independentemente de você ter diabetes gestacional, o exercício físico regular durante a gravidez é importante. Além da prevenção de um estilo de vida sedentário e ganho de peso durante a gravidez, ele ajuda a melhorar o metabolismo da glicose e reduz a resistência à insulina.

Como um benefício adicional, o exercício pode ajudar a aliviar alguns desconfortos comuns da gravidez, incluindo dor nas costas, cãibras musculares, inchaço, constipação intestinal e problemas para dormir. Ele também irá prepará-lo mentalmente e fisicamente para o nascimento de seu bebê.

Caminhar é o melhor exercício quando você está grávida. No entanto, antes de iniciar ou continuar qualquer forma de atividade física durante a gravidez, sempre consulte o seu médico.

6 – Opte por uma dieta sem açúcar

Não importa o quanto você tem um desejo por algo doce, você deve ser forte o suficiente para sobreviver aos últimos meses de sua gravidez sem alimentos açucarados.

Evite todos os tipos de produtos açucarados, incluindo doces, sobremesas, sorvetes, biscoitos ​​e frutas muito doces. Além disso, evite todos os refrigerantes e bebidas açucaradas como sucos de frutas embalados. Esses itens geralmente contêm grandes quantidades de açúcar e calorias.

Seguir uma dieta sem açúcar irá ajudá-la significativamente a gerenciar seus níveis de açúcar no sangue. No entanto, para satisfazer seus desejos, você pode usar adoçantes em vez de açúcares, converse com seu médico sobre a melhor opção.

7 – Dormir bem

Durante a gravidez, é comum sentir-se fatigada e exausta devido a alterações hormonais no corpo. O nível de fadiga e exaustão pode ser muito maior se você tiver diabetes gestacional.

Para te ajudar a lidar com a fadiga e cansaço, sempre ouça o seu corpo e obtenha o repouso e o sono adequados. O sono adequado ajudará no desenvolvimento do feto e reabastecerá a tão necessária energia durante a gestação.

Durante a gravidez, tente dormir sobre o lado esquerdo com os joelhos dobrados. Isto reduzirá a tensão em suas costas, que conduz frequentemente ao sono perturbado.

Durante o dia também obtenha um descanso adequado. Uma soneca relaxante por 30 minutos algumas vezes durante o dia pode ajudar a combater a fadiga. Tenha em mente que dormir muito ou muito pouco pode contribuir para aumentar os níveis de glicose no sangue.

8 – Gerencie o estresse

Se você foi diagnosticada com diabetes gestacional, não há necessidade de se preocupar muito com isso. Com cuidados adequados e tratamento, nada vai acontecer com o seu bebê.

Por outro lado, preocupar-se o tempo todo sobre a saúde do seu feto aumentará seu nível de estresse. O estresse em excesso pode causar um aumento nos níveis de cortisol, que pode afetar a saúde do bebê. Além disso, o estresse pode causar parto prematuro devido à liberação de hormônios desencadeantes da contração. Assim, é importante manter seu nível de estresse sob controle.

Aprenda e pratique meditação, como respiração lenta e profunda, para gerenciar o estresse. Além disso, você pode falar sobre seus medos e problemas com seu parceiro, família, amigos e seu médico.

9 – Observe seu bebê

Monitorar a saúde de seu bebê é de extrema importância. Para isso, seu médico deve acompanhar o crescimento e desenvolvimento da criança com ultrassons e outros testes, como monitorização cardíaca fetal, por exemplo. Após o nascimento, os níveis de açúcar da mãe ainda devem ser verificados por algumas semanas.

10 – Tomar medicamentos prescritos pelo médico

Por último, mas não menos importante, se o seu médico receitar medicamentos para ajudar a controlar o seu diabete gestacional, é importante tomá-los conforme indicado.

Entre 10 e 20% das mulheres com diabetes gestacional precisam de insulina para manter seus níveis de açúcar no sangue sob controle. O seu médico pode prescrever insulina oral ou injeções de insulina. Nunca se esqueça de tomar o seu medicamento.

Dicas Adicionais:

– Ao longo do dia, coma porções menores de alimentos com mais frequência. Isso ajuda a manter os níveis de açúcar equilibrados.
– Incluir mais vegetais de folhas verdes em sua dieta.
– Coma frutas de baixos índice glicêmico, tais como maçã, goiaba, laranja e melancia.
– Limite a quantidade de gordura que você come, especialmente gordura saturada. Use gorduras saudáveis ​​em seu cozimento como azeite de oliva, e coma alimentos com gorduras saudáveis ​​como abacates e nozes sem sal.
– A melhor bebida para o seu corpo é a água.
– Acompanhe de perto o movimento do seu bebé e em caso de alguma dúvida, consulte o seu médico imediatamente.

Mais informações

A diabetes gestacional, apesar de na maioria das vezes não causar problemas durante a gravidez e, geralmente, ser curada após o parto, é uma condição que deve ser controlada para evitar complicações ao bebê ou para você mesma, e deve ter um acompanhamento mesmo depois da gestação.

Este artigo te ajudou?
  • +5 curtiram
  • -4 não curtiram