Sintomas do sarampo e como é o tratamento dessa doença

Sintomas do sarampo e como é o tratamento dessa doença

O sarampo é uma doença muito comum na infância. A vacinação impede muitos casos dessa doença ao redor do mundo. A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que 2,6 milhões de pessoas que não tomam a vacina morrem de sarampo todos os anos. Vamos conhecer mais sobre essa doença, seus sintomas e tratamentos.

O que é sarampo?

O sarampo é uma doença infecto-contagiosa e endêmica, o que significa que está continuamente presente em uma comunidade e muitas pessoas desenvolvem resistência à ela. Essa doença é causada por um vírus chamado Morbillivirus.

Essa doença muito contagiosa que pode se espalhar através do contato com muco infectado e saliva. Uma pessoa infectada pode liberar a infecção no ar quando tosse ou espirra.

O vírus do sarampo pode viver em superfícies por várias horas. À medida que as partículas infectadas entram no ar e se instalam nas superfícies, qualquer pessoa próxima pode se infectar.

Beber de um copo de pessoa infectado, ou compartilhar utensílios para comer com uma pessoa infectada aumenta o risco de infecção.

Se você não recebeu uma vacina contra o sarampo e entra em contato com uma pessoa infectada, visite seu médico para receber uma vacina contra a doença dentro de 72 horas após o contato para prevenir a infecção.

Você não pode contrair o sarampo mais de uma vez. Depois de ter sido exposto ao vírus, você será imune pelo resto da vida.

Essa doença ainda causa um grande número de mortes em crianças, principalmente em países do Terceiro Mundo. No Brasil, devido a vacinação, a mortalidade não ultrapassa 0,5%.

Sarampo sintomas

Os sintomas do sarampo geralmente aparecem dentro de 14 dias após a exposição ao vírus. Os sintomas incluem:

  • – Tosse
  • – Febre
  • – Olhos vermelhos
  • – Sensibilidade à luz
  • – Dores musculares
  • – Coriza
  • – Dor de garganta
  • – Manchas brancas dentro da boca

Uma erupção cutânea generalizada, com manchas avermelhadas, é um dos sintomas de sarampo bastantes comuns. Esta erupção cutânea pode durar até sete dias e geralmente aparece nos primeiros três a cinco dias de exposição ao vírus.

Uma erupção cutânea causada pelo sarampo, aparece como vermelha e provoca coceira. Geralmente se desenvolve na cabeça e se espalha lentamente para outras partes do corpo.

Fatores de risco para o sarampo

O sarampo ocorre principalmente em crianças não vacinadas. Alguns pais escolhem não vacinar seus filhos por medo de que as vacinas tenham efeitos adversos sobre eles. A maioria das crianças e adultos que recebem uma vacina contra o sarampo não experimentam efeitos colaterais.

Alguns pais acreditam que a vacina contra essa doença pode causar autismo em crianças. No entanto, numerosos estudos demonstraram que não há vínculo entre o autismo e as imunizações.

A deficiência de vitamina A também é um fator de risco para essa doença. Crianças com pouca vitamina A em suas dietas têm maior risco de contrair o vírus.

Diagnosticando o sarampo

O seu médico pode confirmar a doença examinando a erupção cutânea e verificando se há sintomas característicos da doença, como manchas brancas na boca, febre, tosse e dor de garganta.

Se eles não conseguem confirmar um diagnóstico com base em observação, seu médico pode solicitar um exame de sangue para verificar o vírus do sarampo.

Sarampo tratamento

Não há receita médica para tratar o sarampo. O vírus e os sintomas geralmente desaparecem dentro de duas a três semanas. No entanto, seu médico pode recomendar:

  • Paracetamol para aliviar febre e dores musculares
  • – Descanso para ajudar a aumentar o seu sistema imunológico
  • – Muitos fluidos (seis a oito copos de água por dia)
  • – Umidificador de ar para aliviar a tosse e dor de garganta
  • – Suplementos de vitamina A

Complicações do sarampo

É importante receber uma vacina contra o sarampo porque essa doença pode levar a complicações com risco de vida, como pneumonia e inflamação do cérebro (encefalite).

Outras complicações associadas ao sarampo podem incluir:

  • – Infecção de ouvido
  • – Bronquite
  • – Aborto espontâneo ou trabalho de parto prematuro
  • – Diminuição das plaquetas no sangue
  • – Cegueira
  • – Diarreia severa

Prevenção

As imunizações são a melhor maneira de prevenir um surto da doença. Se você ou um membro da família contraem o vírus do sarampo, limite a interação com os outros. Isso inclui permanecer em casa, não ir à escola ou trabalhar e evitar atividades sociais.

Vacina sarampo

A vacina contra o sarampo pode ser a tríplice-viral que protege contra 3 doenças causadas pelos vírus do sarampo, caxumba e rubéola, ou a tetraviral que protege ainda contra a catapora.

A vacina funciona estimulando a formação de anticorpos contra o vírus do sarampo, criados pelo sistema imunológico do corpo, à partir de vírus atenuados. Assim, caso a pessoa entre em contato com o vírus, estará protegida.

Todas as crianças devem tomar essas vacinas. Ela faz parte do calendário básico de vacinação das crianças e é aplicada por meio de injeção, no braço.

A vacina, geralmente, é administrada em bebês com 12 meses e os 15 meses idade e seu reforço deve ser entre os 4 e 6 anos de idade. No entanto, um adolescente ou adulto que não tenha tomado a vacina pode tomar 1 dose da vacina em qualquer idade, sem a necessidade do reforço.

A vacina contra essa doença não deve ser administrada durante uma gravidez, e é necessário esperar até 3 meses para tentar engravidar após tomá-la. Pessoas com histórico de hipersensibilidade aos componentes da vacina, tais como gelatina ou neomicina, também não devem fazer seu uso.

A vacina também está contraindicada em casos de AIDS, leucemia, linfoma ou qualquer tipo de neoplasma maligno que afete a medula óssea ou sistema linfático, discrasias sanguíneas, doença respiratória febril ou outras infecções febris, tuberculose ativa, em pessoas que estejam se tratando de câncer e em crianças abaixo dos 6 meses de vida.

Mais informações

Contate um médico imediatamente se suspeitar que você tem sarampo. A doença tem baixa taxa de mortalidade em crianças saudáveis ​​e adultos, e a maioria das pessoas que contraem o vírus do sarampo se recupera completamente. O risco de complicações é maior em crianças e adultos com um sistema imune fraco.

Este artigo te ajudou?
  • +4 curtiram
  • -2 não curtiram