O que é icterícia e como tratá-la em adultos e crianças

O que é icterícia e como tratá-la em adultos e crianças

A icterícia acontece quando há muita bilirrubina, uma substância amarela, no sangue. A bilirrubina é encontrada em nos glóbulos vermelhos. A bilirrubina pode acumular-se no sangue e fazer com que sua pele pareça amarelada por diferentes razões.

O que é icterícia

A icterícia é um termo usado para descrever a descoloração amarelada da pele, mucosas e do branco dos olhos (escleróticas) causada por níveis elevados da bilirrubina química no sangue (hiperbilirrubinemia). Os fluidos corporais também podem ser amarelos. A icterícia não é uma doença por si só, mas sim um sinal visível de um processo de doença subjacente.

Bebês recém-nascidos, muitas vezes têm esse problema, mas os adultos também podem desenvolvê-la por diferentes razões.

A cor da pele e escleróticas varia dependendo dos níveis de bilirrubina. Os níveis ligeiramente elevados dessa substância causam pele e escleróticas amarelados, enquanto níveis elevados podem deixar a pele marrom.

O que é bilirrubina

A bilirrubina é um resíduo que permanece na corrente sanguínea após o ferro ser removido da hemoglobina nos glóbulos vermelhos. Quando há um excesso de bilirrubina, ela pode vazar para fora dos tecidos circundantes, saturando-os com esta substância amarela. A bilirrubina que circula livremente no sangue é chamada de bilirrubina não conjugada.

Uma das funções do fígado é filtrar os resíduos, como a bilirrubina, do sangue. Uma vez que a bilirrubina está no fígado, outros produtos químicos são presos a ela, criando uma substância chamada bilirrubina conjugada, que é secretada na bile (um suco digestivo liberado pelo fígado) e, em seguida, excretada. Um produto de bilirrubina é o que dá fezes sua cor marrom.

Sintomas da icterícia

A icterícia pode aparecer repentinamente ou lentamente com o tempo. Geralmente não é difícil diagnosticar seus sintomas, que podem ser:

  • – Tingimento amarelo para a pele e dos brancos dos olhos, normalmente começando na cabeça e espalhando para o resto do corpo
  • – Cor amarela na parte de dentro da boca
  • – Prurido (comichão)
  • – Fadiga
  • – Dor abdominal, tipicamente indica um bloqueio do ducto biliar
  • – Perda de peso
  • – Vômito
  • – Febre
  • – Urina escura
  • – Fezes esbranquiçadas

Tipos de icterícia

Existem três tipos principais de icterícia:

  • – Icterícia hepatocelular: ocorre como resultado de doença ou lesão hepática.
  • – Icterícia hemolítica: ocorre como resultado da hemólise (uma desagregação acelerada dos glóbulos vermelhos) levando a um aumento na produção de bilirrubina.
  • – Icterícia obstrutiva: ocorre como resultado de uma obstrução no ducto biliar (um sistema de tubos que transporta bile do fígado para a vesícula biliar e intestino delgado), o que impede a bilirrubina de sair do fígado.

Diagnóstico da icterícia

O diagnóstico da icterícia é feito pelo reconhecimento da aparência do paciente e sintomas acompanhantes. Um exame de sangue e outros testes confirmarão o nível elevado de bilirrubina.

O ultrassom é uma boa maneira de inspecionar o fígado e os canais biliares para detectar sinais de obstrução e muitas vezes pode fornecer informações úteis sobre a glândula pancreática.

A tomografia computadorizada também ajuda a diagnosticar icterícia obstrutiva.

Causas da icterícia em adultos

Como vimos, a icterícia acontece quando há muita bilirrubina no sangue. A icterícia é rara em adultos, mas pode ocorrer devido a muitas razões. Algumas delas incluem:

– Hepatite: Na maioria das vezes, esta infecção é causada por um vírus. Pode ser de curta duração (aguda) ou crônica, o que significa que ele dura pelo menos 6 meses. Drogas ou distúrbios auto-imunes podem causar hepatite. Ao longo do tempo, essa doença pode danificar o fígado e levar à icterícia.

– Doença hepática relacionada ao álcool: Se você bebe demais durante um longo período de tempo, tipicamente de 8 a 10 anos, você pode danificar seriamente seu fígado. Duas doenças em particular, hepatite alcoólica e cirrose alcoólica, prejudicam o fígado e podem causar essa condição.

– Dutos biliares bloqueados: Estes são tubos finos que transportam um fluido chamado bile do fígado e da vesícula biliar para o intestino delgado. Às vezes, eles ficam bloqueados por cálculos biliares, câncer ou doenças raras do fígado. Se isso ocorrer, você pode ter icterícia.

– Câncer do pâncreas: Este é o décimo câncer o mais comum nos homens e o nono nas mulheres. Pode bloquear o ducto biliar, causando icterícia.

– Anemia hemolítica: A produção de bilirrubina aumenta quando grandes quantidades de glóbulos vermelhos são quebradas.

– Síndrome de Gilbert: Uma condição herdada que prejudica a capacidade das enzimas para processar a excreção da bile.

– Colestase: Ocorre quando o fluxo de bile do fígado é interrompido. A bilis contendo bilirrubina conjugada permanece no fígado em vez de ser excretada.

– Alguns medicamentos: Medicamentos como o paracetamol, penicilina, pílulas anticoncepcionais e esteroides têm sido associados a doenças do fígado.

Condições raras que podem causar icterícia incluem:

– Síndrome de Crigler-Najjar: Uma condição hereditária que prejudica a enzima específica responsável pelo processamento da bilirrubina.

– Síndrome de Dubin-Johnson: Uma forma hereditária de icterícia crônica que evita que a bilirrubina conjugada seja secretada para fora das células do fígado.

– Pseudo-icterícia: Uma forma inofensiva de icterícia em que o amarelecimento da pele resulta de um excesso de beta-caroteno (vitamina A), não de um excesso de bilirrubina. Geralmente ocorre por comer grandes quantidade de cenouras, abóbora ou melão.

Tratamentos para icterícia

O tratamento da icterícia normalmente requer um diagnóstico da causa específica para selecionar as opções de tratamento adequadas. Deve-se, primeiro, achar a causa da icterícia, ao invés da icterícia em si.

A icterícia induzida por anemia pode ser tratada aumentando a quantidade de ferro no sangue, tomando suplementos de ferro ou comer mais alimentos ricos em ferro.

A icterícia induzida pela hepatite pode ser tratada com medicamentos anti-virais ou esteroides. A icterícia induzida por obstrução pode ser tratada por cirurgia para remover a obstrução. Icterícia induzida por medicação é tratada selecionando uma medicação alternativa e descontinuando medicamentos que causaram icterícia.

Complicações da icterícia

O prurido (coceira) na pele, às vezes pode ser tão intenso que os pacientes chegam a machucar a pele, têm insônia, ou até mesmo cometem suicídio.

A maioria das complicações que surgem são resultado da causa subjacente da icterícia, não da própria icterícia. Por exemplo, icterícia causada por uma obstrução do ducto biliar pode levar a hemorragia descontrolada devido a uma deficiência de vitaminas necessárias para a coagulação sanguínea normal.

Prevenção da icterícia

A icterícia está relacionada com a função do fígado, por isso é essencial que os indivíduos mantenham a saúde deste órgão vital, comendo uma dieta equilibrada, exercitando-se regularmente e evitando exceder as quantidades recomendadas de álcool.

Ictericia neonatal

Icterícia também é uma condição muito comum em recém-nascidos. Na verdade, cerca de 60% dos bebês têm icterícia nos primeiros dias após o nascimento. Como já falamos, isso ocorre quando os bebês têm um nível elevado de bilirrubina no sangue.

Em recém-nascidos, o fígado é muitas vezes subdesenvolvido e pode não ser capaz de remover a bilirrubina do sangue. Isso faz com que a pele e os olhos apareçam amarelos. A icterícia neonatal, é geralmente diagnosticada e tratada na maternidade, pois costuma ter seu pico entre o segundo e terceiro dia de vida do bebê.

Para os bebês nascidos com 37 semanas de gravidez, suas bochechas devem voltar a cor normal em uma semana, já os prematuros, isso pode demorar mais tempo.

Esse tipo de icterícia, pode ocorrer também por incompatibilidade sanguínea entre mãe e filho, e varia dependendo de quanto a mão foi sensibilizada para produzir anticorpos contra os glóbulos vermelhos do filho. Outra causa está relacionada a alguma doença associada e a bilirrubinemia pode chegar a níveis perigosos, isso pode ser indicado quando a icterícia aparece no primeiro dia de nascimento. Nesse caso, os médicos devem avaliar a criança para descobrir a causa do problema.

Quaisquer sinais de icterícia no seu bebê devem ser verificados pelo seu médico, principalmente se ele já estiver em casa e se ocorre mais pronunciada na barriga e pernas da criança. Os médicos podem se certificar de que não há uma causa mais grave ou problema subjacente. Icterícia severa, não tratada em recém-nascidos pode levar a complicações, incluindo danos cerebrais permanentes ou perda auditiva.

Diagnóstico de icterícia neonatal

No hospital, a partir de exames, o médico pode verificar se seu bebê tem icterícia, mas você também pode fazer essa avaliação em casa. Para isso, leve a criança para um ambiente bem iluminado e faça uma leve pressão com o dedo no peito dela.

Se a pele no local ficou amarelada após a pressão, seu filho pode estar com icterícia. Não é necessário se apavorar, mas é preciso levá-lo à maternidade ou hospital para uma avaliação médica. Em crianças com pele mais escura, procure ver se seus olhos ou gengivas estão amarelados, o que também é um indício desse problema e requer atenção médica.

A icterícia neonatal é uma condição muito comum e geralmente sem gravidade. Na maior parte dos casos, ela passa rápido e sozinha, sem deixar sequelas. Mesmo assim, em caso de dúvidas, procure um médico.

Ictericia neonatal tratamento caseiro

Antes de usar qualquer tratamento, você deve seguir as recomendações médicas para tratar a icterícia em seu filho. Alguns dos tratamentos caseiros mais indicados são:

1 – Chá de picão (Bidens pilosa)

O chá de picão pode ser feito em casa e é reconhecido inclusive pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) como saudável para bebês acometidos pela doença. Você vai precisar de:

– Uma colher de sobremesa de folhas de picão
– Uma xícara de chá de água

Ferva a água e acrescente as folhas de picão, depois deixe descansar por cerca de 10 minutos e coe. A mãe deve beber até 4 xícaras desse chá ao dia. É importante deixar claro que as gestantes não devem ingerir esse chá durante a gravidez, pois pode causar riscos ao feto.

O chá de picão também é usado para dar banho na criança com icterícia. Para isso, você deve misturá-la com a mesma quantidade de chá de camomila.

2 – Chá de Dente-de-leão (Taraxacum officinale)

Para fazer este chá você deve usar:

– 10 g de folhas de dente-de-leão
– 500 ml de água

Coloque a água para ferver, desligue o fogo e depois acrescente as de folhas de dente-de-leão. Deixe descansar por 10 minutos e depois coe. A mãe deve tomar até 3 xícara de chá ao dia.

3 – Banho de sol

Em casos mais leves, o médico pode aconselhar um banho de sol com a criança apenas de frauda de manhã (antes das 10 horas) e à tarde (depois das 15 horas), durante 15 minutos. No período do horário de verão, o banho de sol da tarde deve ser mais tarde.

Mais informações

Consulte um médico imediatamente se você acha que tem icterícia ou suspeita que seu bebê está com esse problema. Essa condição deve ser cuidadosamente investigada, para que a causa subjacente possa ser identificada e tratada, evitando assim, maiores complicações.

Este artigo te ajudou?
  • +1 curtiram
  • 0 não curtiram