Labirintite: o que é, causas, sintomas e tratamento

Labirintite: o que é, causas, sintomas e tratamento

A labirintite é uma doença que afeta o ouvido interno e pode causar vários sintomas, sendo um dos mais conhecidos a tontura. É uma condição que afeta homens e mulheres. Se você sofre deste problema, é importante fazer o tratamento adequado e seguir certos cuidados para evitar crises de labirintite.

O que é labirintite

A labirintite é uma inflamação do ouvido interno, chamado labirinto. Essa condição pode causar tonturas e perda de audição, por afetar áreas responsáveis pela audição (cóclea) e equilíbrio (vestíbulo). O ouvido interno é importante para a audição e equilíbrio. Quando você tem labirintite, as partes do ouvido interno tornam-se irritadas e inchadas.

Essa irritação no ouvido interno, faz com que os nervos do vestíbulo, responsáveis pelo equilíbrio, enviem sinais incorretos para o cérebro, como se o corpo estivesse em movimento. Enquanto outros sentidos, como a visão, não reconhecem esse sinal, o que causa confusão entre os sinais recebidos pelo cérebro, provocando assim, a perda da noção de equilíbrio.

Em alguns casos, o paciente pode sofrer de labirintite emocional. Essa condição está ligada a problemas como depressão e excesso de ansiedade, podendo ocorrer devido ao estresse, perda de um ente querido, problemas no relacionamento, trabalho, etc.

O que causa labirintite?

labirintite

A causa da labirintite ainda não é muito clara, no entanto, inflamações e infecções causadas por um vírus e, por vezes, por bactérias, estão ligadas ao aparecimento desse problema. Ter um resfriado, gripe ou uma otite média pode provocar esta condição.

Outras possíveis causas incluem:

  • – Alergias
  • – Tumores
  • – Compressões mecânicas
  • – Doenças neurológicas
  • – Trauma ou lesão na cabeça ou na orelha
  • – Abuso de álcool
  • – Um tumor benigno da orelha média
  • – Alguns medicamentos tomados em altas doses (Furosemida, Aspirina, alguns antibióticos)
  • – Vertigem posicional paroxística benigna: com esta condição, pedras pequenas ou partículas calcificadas, quebram no interior do vestíbulo. As partículas desencadeiam impulsos nervosos que o cérebro interpreta como movimento
  • – Tumores na base do cérebro
  • – Insuficiência sanguínea insuficiente para o tronco encefálico ou os nervos que cercam o labirinto

Muitas pessoas têm dúvidas sobre se a labirintite é hereditária. Na verdade, não é, mas dependendo da causa pode ser considerada, como no caso de alergias, que podem ser passadas dos pais para os filhos e podem causar labirintite.

Fatores de risco para

  • – Consumir grandes quantidades de álcool
  • – Fadiga
  • – Antecedentes de alergias
  • – Doenças virais recentes, infecção respiratória ou infecção no ouvido
  • – Fumar
  • – Estresse
  • – Pessoas com mais de 40 ou 50 anos
  • – Hipoglicemia
  • – Diabetes
  • – Otite
  • – Hipertensão
  • – Colesterol alto
  • – Consumo exagerado de café
  • – Altos níveis de ácido úrico
  • – Má nutrição
  • – Passar longos períodos em jejum
  • – O uso de certos medicamentos sem receita ou prescrição (tais como ácido acetilsalicílico, a famosa aspirina)

Sintomas de labirintite

labirintite

Um dos principais sintomas da labirintite é a tontura, que também pode se acompanhada de outros sintomas, por exemplo:

  • – Sentir que está tudo girando (vertigem)
  • – Seus olhos se movimentam por conta própria, o que torna difícil para se concentrar
  • – Perda de audição em um ouvido
  • – Perda de equilíbrio
  • – Náuseas ou vômitos
  • – Zumbido ou outros ruídos nos ouvidos (tinido)
  • – Desequilíbrios
  • – Uma leve dor de cabeça

Uma crise de labirintite surge de repente e, pode durar de minutos até dias. Apesar do risco de quedas, devido a tontura, não é recomendado que a pessoa se deite, pois isso pode agravar esse sintoma. O melhor e ficar em pé com o apoio de uma pessoa ou se segurar em algo confiável. Raramente, a perda auditiva pode ser permanente.

Os sintomas podem voltar, então tenha cuidado com a condução de veículos, o trabalho em alturas ou a operação de maquinaria pesada por pelo menos 1 semana a partir do momento em que os sintomas terminam.

Quando ir ao hospital?

  • – Quando você não pode comer, beber ou tomar medicamentos por causa do vômito
  • – Sua audição piora progressivamente
  • – Você tem uma grave dor de cabeça ou letargia
  • – Você tem febre
  • – Você tem dor nas orelhas
  • – Você recentemente feriu sua cabeça ou ouvido
  • – Sua tontura não pára depois de alguns minutos
  • – Você desenvolve visão dupla
  • – Você desenvolve problemas de fala
  • – Seu braço ou perna de repente fica endurecido ou fraco
  • – Os músculos do seu rosto ficam fracos ou paralisados
  • – Sua capacidade de andar normalmente é afetada

Exame de labirintite como é feito?

Para o diagnóstico da labirintite, o médico irá fazer-lhe perguntas que ajudem a determinar se a causa é séria ou não. Em muitos casos, o médico deve primeiro certificar-se de que seus sintomas não estão associados a um acidente vascular cerebral.

Essas perguntas podem incluir: quão rapidamente os sintomas começaram, se eles são piores com o movimento da cabeça, quais outros problemas médicos que você tem, que outros sintomas você tem, entre outras.

O médico então realizará um exame que se concentre em seus ouvidos e sistema nervoso. O médico pode tentar reproduzir os sintomas girando rapidamente sua cabeça ou alterando a posição do seu corpo. Ele pode então prescrever uma terapia de teste com medicamentos ou manobras especiais enquanto você ainda estiver no escritório ou departamento de emergência para ver se eles funcionam.

Se o médico suspeita fortemente de uma causa mais grave, pode solicitar uma tomografia computadorizada ou ressonância magnética da sua cabeça.

Um médico geralmente pode dizer por um exame físico se existem condições mais graves. Se suspeitar, ou se os sintomas piorarem ou continuar ao longo do tempo, pode te aconselhar a procurar uma opinião de um otorrinolaringologia ou neurologista.

Labirintite tem cura?

labirintite

A labirintite tem cura, mas isso depende da causa e da realização correta do tratamento. Dependendo da causa dos sintomas da labirintite, o médico poderá prescrever medicamentos, conselhos a serem tomados ou técnicas para aliviar os sintomas.

O que é bom para labirintite?

Uma combinação de medicação e auto-ajuda ou etapas de autocuidado geralmente são recomendadas para tratar a laberintinite.

Se a labirintite é causada por um vírus, como um resfriado, os antibióticos não seriam eficazes. Se há uma suspeita de infecção bacteriana, os antibióticos podem ser prescritos.

Para sintomas graves, um médico pode prescrever uma medicação que reduz a atividade no sistema nervoso central. Isso deve proteger o cérebro dos sinais enganosos ou anormais que está recebendo do sistema vestibular. Essas drogas não são adequadas para uso a longo prazo. Medicamentos antieméticos podem ser prescritos para sintomas de náuseas, vômitos e vertigem.

Os sintomas de vertigem podem ser agravados pelo chocolate, café, álcool, tabagismo, luzes brilhantes e ruído. Evitá-los, pode ajudar a evitar ou reduzir esses gatilhos.

Tratamento para labirintite

O tratamento para labirintite pode ajudar a reduzir tonturas e outros sintomas. Mesmo que as crises desapareçam dentro de algumas semanas, é importante fazer o tratamento para evitar futuras crises. Além disso, é importante procurar um médico para o diagnóstico correto e tratamento.

O tratamento da labirintite emocional é feito com um psicoterapia, que irá investigar a causa do problema. Nesse caso, podem ser usados medicamentos antidepressivos.

Remédio para labirintite

Os sintomas podem ser aliviados com medicamentos, incluindo:

  • – Anti-histamínicos de prescrição ou não, como a desloratadina
  • – Medicamentos que podem reduzir tonturas e náuseas, como a meclizina
  • – Sedativos, como o diazepam
  • – corticosteroides, como a prednisona
  • – Antivirais

Se você tem uma infecção ativa, seu médico provavelmente irá prescrever antibióticos. Esses medicamentos para labirintite só devem ser usados sob prescrição de um médico.

Remédio caseiro para labirintite

labirintite

Ginkgo biloba

A ginkgo biloba é um dos remédios caseiros para labirintite, pois aumenta a circulação sanguínea na cabeça, resultando em tonturas e zumbido reduzidas. Pegue 50 g de ginkgo biloba e ferva em 250 ml de água. Filtre e beba três vezes por dia durante uma semana. Isso ajuda a reduzir os sintomas da labirintite.

Chá de erva-doce, cravo da índia e alecrim

Ingredientes

  • – 200 ml de água filtrada
  • – 1 colher de chá de erva-doce
  • – 1 colher de chá de alecrim
  • – 3 cravos da índia

Coloque a água para ferver e, assim que começar a borbulhar, desligue, adicione os outros ingredientes e deixe descansar por 10 minutos. Coe e beba até 3 xícaras ao dia.

Remédios caseiros para infecção no ouvido

Por serem uma das causas da labirintite, vamos deixar também alguns remédios caseiros para o tratamento de infecção no ouvido:

Manjericão

Considerada uma erva antibacteriana, é eficaz para o tratamento de infecções no ouvido. Use cinco a seis folhas de manjericão e extraia seu suco. Aplique o suco na orelha afetada e despeje um pouco no canal auditivo.

Vinagre branco

É uma solução ácida que é tóxica para microorganismos que levam a infecções no ouvido. Também pode ajudar a eliminar o crescimento e a reprodução das bactérias. Coloque algumas gotas diretamente na orelha e coloque com uma uma compressa quente.

Alho

Contém propriedades anti-virais, anti-oxidantes e antimicrobianas que podem torná-lo efetivo como remédio caseiro para infecções no ouvido. Você pode esmagar alguns dentes de alho, embrulhá-los em um pano pequeno e colocá-lo em sua orelha por cerca de 30 minutos.

Óleo de lavanda

Tem propriedades anti-inflamatórias e calmantes. Ele pode ser usado misturando-o em uma tigela de água morna. Então, usando uma bola de algodão, mergulhe um pedaço na solução e coloque no seu ouvido.

Exercícios para labirintite

labirintite

Existem alguns exercícios simples que você pode fazer para ajudar a melhorar meu equilíbrio e prevenir quedas durante uma crise de labirintite. Eles são chamados de reabilitação vestibular e referem-se a vários exercícios físicos que têm como objetivo reeducar o organismo a ter equilíbrio.

Esses exercícios incluem:

  • – Coordenar movimentos de cabeça e olhos
  • – Estimular o sintoma da tontura
  • – Melhorar as habilidades para manter o equilíbrio e caminhar
  • – Melhorar resistência muscular

Alguns desses exercícios são:

Manobra de Epley I

A fisioterapeuta gira a cabeça do paciente na direção do ouvido afetado. Isto pode provocar uma vertigem momentânea. Deite com a cabeça para fora da maca e gire a cabeça para o lado afetado. Fique nessa posição por 30 a 60 segundos, respirando naturalmente.

Manobra de Epley II

Novamente na maca, deite-se de lado e gire sua cabeça para o chão. É normal dar tontura, fique assim até passar.

Essas manobras são muito eficazes e, geralmente, melhoram na primeira sessão. Apesar de parecerem fáceis, esses exercícios só devem ser feitos por um profissional, além disso, como causam tontura, ao fazer sozinho, há um risco de queda.

Outras medidas para tratar esse problema

Além de tomar medicamentos, existem várias técnicas que você pode usar para aliviar a vertigem:

  • – Evite mudanças rápidas na posição ou movimentos repentinos
  • – Sente-se durante um ataque de vertigem
  • – Levante-se lentamente de uma posição inclinada ou sentada
  • – Evite televisão, telas de computador e luzes brilhantes ou intermitentes durante um ataque de vertigem
  • – Se a vertigem ocorrer enquanto você está na cama, tente sentar-se em uma cadeira e manter a cabeça imóvel. A iluminação baixa é melhor para seus sintomas do que a escuridão ou luzes brilhantes
  • – Repouso e descanso
  • – Retome aos poucos a suas atividades normais

Prevenção

Não há nenhuma maneira conhecida de impedir a labirintite. No entanto, algumas medidas ajudam a evitar suas crises:

  • – Pare de fumar
  • – Não tome bebidas alcoólicas ou beba com moderação
  • – Tenha uma dieta saudável
  • – Perca peso
  • – Pratique atividades físicas regularmente
  • – Evite o estresse
  • – Controle os níveis de colesterol, pressão arterial e glicemia
  • – Não exagere no consumo de café

Mais informações

Agora que você já sabe o que é labirintite, suas causas e sintomas, pode controlar melhor suas crises e evitar complicações como quedas provocadas durante uma tontura, o que pode ser bastante perigoso principalmente para os idosos, que também tendem a sentir esse sintoma por mais tempo.

Este artigo te ajudou?
  • +19 curtiram
  • 0 não curtiram