Como tomar a pílula do dia seguinte e quais seus efeitos colaterais

Como tomar a pílula do dia seguinte e quais seus efeitos colaterais

Acidentes acontecem, é por isso que existem métodos de contracepção de emergência, um deles é a pílula do dia seguinte. Este é o controle da natalidade que pode prevenir a gravidez após relações sexuais desprotegidas. A contracepção de emergência é uma maneira segura de prevenir uma gravidez indesejada. Existem também outro tipo de contracepção de emergência, são os dispositivos intra-uterinos, conhecidos como DIU.

Apesar do nome “Pílula do dia seguinte”, você não tem que esperar até o próximo dia após o sexo sem proteção para usá-la. Na verdade, ela é mais eficaz quando mais cedo é tomada.

A pílula do dia seguinte não causa aborto. Em outras palavras, não impede o desenvolvimento de um feto quando o óvulo fertilizado se implanta no útero. Assim, não vai funcionar se você já está grávida quando você tomá-lo.

Quando usar a pílula do dia seguinte

Você pode usar uma contracepção de emergência para prevenir a gravidez se:

  • – Não usou um preservativo ou outro método anticoncepcional quando teve sexo vaginal
  • – Esqueceu de tomar suas pílulas anticoncepcionais e teve sexo vaginal
  • – O preservativo rasgou, foi usado de modo incorreto ou deslizado após a ejaculação
  • – O diafragma saiu do lugar
  • – O DIU saiu acidentalmente
  • – Em casos de estupro

A pílula do dia seguinte só deve ser usada em casos de emergência, pois pode causar vários efeitos colaterais e problemas para a mulher. Se você precisar repetidamente usá-la, está fazendo algo de errado e deve procurar uma solução rapidamente.

Se você usar esse método de contracepção de emergência corretamente depois de ter relações sexuais desprotegidas, torna-se muito menos provável que você engravide. Mas não a use regularmente como sua única proteção contra a gravidez, porque não é tão eficaz quanto os métodos de controle de natalidade regulares e não emergenciais (como o DIU, a pílula anticoncepcional ou os preservativos).

Como funciona a pílula do dia seguinte

A gravidez não acontece logo depois de ter relações sexuais, é por isso que é possível evitar a gravidez poucos dias depois do ato.

O esperma pode viver dentro do corpo de uma mulher por até 6 dias após o sexo, esperando por um óvulo aparecer. Se você ovular durante esse tempo, o esperma pode fecundar um óvulo e causar gravidez. Pílulas do dia seguinte trabalham evitando temporariamente que isso ocorra.

A maioria das pessoas não sabe exatamente quando ovulam, por isso é melhor usar a contracepção de emergência o mais rápido possível, não importa onde você está em seu ciclo menstrual ou se você acha que está prestes a ovular.

As pílulas do dia seguinte mais usadas no Brasil são levonorgestrel 0,75 mg, que é uma progesterona sintética, que age de três formas evitando uma gravidez:

  • – Inibe a ovulação
  • – Evita a fertilização do óvulo pelo espermatozoide
  • – Impede que óvulo fecundado se aloje no útero

A inibição da ovulação é a função mais importante para evitar a gravidez, por isso a pílula deve ser tomada o mais rápido possível. A pílula altera o ciclo menstrual e antecipa a menstruação. Normalmente, as mulheres menstruam 1 semana após tomar a pílula.

Como tomar a pílula do dia seguinte

A pílula do dia seguinte funciona melhor quando tomada rapidamente depois do sexo desprotegido, mas podem ser tomadas até 3 dias (72 horas) depois. Você pode tomar até 5 dias (120 horas) após o sexo, mas isso não garante a eficácia da pílula.

Não use dois tipos diferentes de pílulas do dia seguinte ao mesmo tempo e não tome mais de uma dose de qualquer tipo de pílula do dia seguinte, pois isso não lhe dará proteção extra contra uma gravidez e pode aumentar seus efeitos colaterais.

Eficácia da pílula do dia seguinte

Pílulas de levonogestrel são até 97% eficazes quando tomadas dentro de 72 horas (três dias) após relações sexuais desprotegidas. Elas continuam a reduzir o risco de gravidez até 120 horas (cinco dias) após o sexo desprotegido, mas são menos eficazes com o passar do tempo.

A pílula do dia seguinte não impedirá a gravidez em caso de sexo desprotegido que você possa praticar depois de toma-la.

A pílula do dia seguinte pode não funcionar tão bem se seu Índice de Massa Corporal (IMC) é superior a 30. O DIU ou é a melhor opção se você está com sobrepeso e precisa de contracepção de emergência.

Efeitos da pílula do dia seguinte

Além da ação de evitar uma gravidez indesejada, a pílula do dia seguinte pode causar alguns efeitos indesejados. A maioria das mulheres que usam a pílula não têm complicações sérias. Mas é uma boa ideia perguntar ao seu médico sobre possíveis interações com outros medicamentos.

A pílula do dia seguinte é considerada segura para a maioria das mulheres. Os potenciais efeitos colaterais da pílula incluem:

  • – Dor nas mamas
  • – Diarreia
  • – Pequeno sangramento vaginal
  • – Menstruação desregulada
  • – Náusea
  • – Dor abdominal
  • – Fadiga
  • – Dor de cabeça
  • – Tontura
  • – Vômito

Se você vomitar dentro de duas horas após ter tomado a droga, é necessário repetir a dose. Caso tenha algum sangramento inesperado. Ele deve ir embora no seu próximo período. No entanto, é possível que a pílula possa fazer com que seu próximo período seja mais pesado ou mais leve do que o normal. Além disso, pode vir mais cedo ou mais tarde do que é normal para você.

Pílula do dia seguinte atrasa a menstruação

Existem muitas dúvidas em relação ao uso da pílula do dia seguinte, saber se ela atrasa a menstruação é uma das maiores dúvidas. Na verdade, por desregular o período menstrual, a pílula pode tanto atrasar como adiantar a menstruação, e isso pode ocorrer até o próximo período.

A menstruação tende a vir depois do uso da pílula, o que confirma a eficácia do tratamento. Dependendo do ciclo menstrual, a menstruação pode demorar um pouco mais de 1 semana para descer. Alguns dias de atraso não é para causar pânico.

Para desvendar outras dúvidas e mitos, vamos conhecer outras características e precauções quanto ao uso da pílula do dia seguinte:

– A pílula do dia seguinte não provoca aborto! O aborto é proibido no Brasil! Se fosse abortiva, a pílula não seria comercializada.

– Não use a pílula se você estiver grávida.

– Se você está amamentando, não deve usar a pílula, mas se precisar, terá que jogar fora o seu leite por 36 horas depois de tomá-lo para depois voltar a amamentar.

– Caso a a menstruação não desceu depois de 3 a 4 semanas do uso da pílula, você deve comprar um teste de gravidez.

– A pílula do dia seguinte não a protegerá de uma gravidez caso tenha relações sexuais desprotegidas após tomar os comprimidos.

– Usar a pílula do dia seguinte muitas vezes pode reduzir sua eficácia.

Contraindicações da pílula do dia seguinte

Não tome a pílula do dia seguinte se:

  • – Você sabe que está grávida ou suspeita que possa estar
  • – Tem história de alergia ou hipersensibilidade aos seus ingredientes
  • – Tiver insuficiência hepática e tromboembolismo
  • – Tem antecedentes de sangramento vaginal anormal recente que o seu médico ainda não avaliou
  • – Você pesa mais de 165 quilos

Caso você tenha outros sintomas que estão te incomodando ou os efeitos colaterais duram muito tempo, é aconselhável procurar um médico.

Pílula do dia seguinte preço

A pílula do dia seguinte pode ser comprada sem receita médica na maior parte das farmácias. O valor pode variar dependendo da marca e drogaria adquirida, e, geralmente, custa entre 5 e 25 reais.

Mais informações

A pílula do dia seguinte é uma das maneiras mais eficazes de se evitar uma gravidez indesejada. No entanto, deve ser usada apenas em casos de emergência, por isso, é importante que você use outro controle da natalidade como o DIU, pílulas anticoncepcionais, preservativos, etc.

Este artigo te ajudou?
  • +4 curtiram
  • -1 não curtiram