Apendicite: como detectá-la a tempo

Apendicite: como detectá-la a tempo

A apendicite é o inchaço (inflamação) do apêndice. O apêndice é um órgão pequeno, em forma de tubo ligado com a primeira parte do intestino grosso. Ele está localizado no abdômen inferior direito e não tem nenhuma função conhecida.

Causas

A apendicite é causada por um bloqueio no interior do apêndice. Este bloqueio pode ser devido a obstrução por fezes ou gordura e leva a um aumento da pressão, problemas com o fluxo de sangue e inflamação. Se o bloqueio não for tratado, o apêndice pode romper-se e espalhar a infecção para o abdômen. Esta condição é chamada de peritonite.

Sintomas de apendicite

Os sintomas de apendicite variam. Pode ser difícil de diagnosticar em crianças pequenas, idosos e mulheres em idade fértil.

Muitas vezes o primeiro sintoma é a dor ao redor do umbigo. A dor pode ser leve no início, mas fica cada vez mais acentuada e grave. É possível que cause fome, náusea, vômito e febre baixa.

A dor do lado direito da barriga tende a mover-se e se concentrar em um ponto diretamente acima do apêndice chamado o ponto de McBurney. Isso ocorre com mais frequência de 12 a 14 horas após o início da doença.

Se o apêndice estoura, você pode ter menos dor por um curto período de tempo e pode sentir-se melhor, no entanto, a dor piora de repente e sua condição fica mais grave.

A dor pode piorar ao caminhar, tossir ou fazer movimentos bruscos. Outros sintomas incluem:

– Calafrios
– Fezes duras
Diarreia
– Febre
– Náuseas e vômitos

Como detectar a apendicite

A maneira como você descreve os sintomas da apendicite podem levar o médico a suspeitar do problema. Ele poderá fazer outros testes para confirmar essa condição, tais como:

– Perguntar se a dor aumenta quando o médico pressiona suavemente no quadrante inferior direito do abdômen.
– Se o apêndice se rompeu, tocar na área da barriga pode causar muita dor.
– Um exame retal pode revelar sensibilidade no lado direito do reto.
– Um exame de sangue, muitas vezes, mostra uma contagem de glóbulos brancos elevada.
– Exame de urina, para ter certeza de que o problema não é causado por pedras nos rins.
– Os estudos de imagem também podem ajudar a diagnosticar apendicite. Estes incluem: Raio-X, Tomografia computadorizada abdominal e Ultra-sonografia abdominal.

Tratamento

Na maioria das vezes, o tratamento consiste em remover o apêndice assim que o diagnóstico é feito. Se uma tomografia computadorizada mostra que você tem um abscesso (acúmulo de pus), você pode ser primeiro tratado com antibióticos, até que a infecção e inflamação tenham desaparecido.

Os testes utilizados para diagnosticar a apendicite não são seguros. Por conseguinte, a operação pode mostrar que o apêndice está normal. Neste caso, o cirurgião irá removê-lo e explorar o resto do abdômen para buscar outras causas da dor.

Expectativas (prognóstico)

A maioria das pessoas se recupera rapidamente após a cirurgia se o apêndice é removido antes de se romper. Se o apêndice se rompe antes da cirurgia, a recuperação pode demorar mais tempo. Neste caso, além de realizar a apendicectomia (cirurgia de apendicite), o seu médico pode executar um procedimento de drenagem do abscesso percutânea para remover fluidos de seu corpo. Os pacientes que se submetem a drenagem do abscesso percutânea devem permanecer hospitalizados por alguns dias. Também é provável que venhama desenvolver outros problemas, tais como:

– Abscesso
– Obstrução intestinal
– Infecção no interior do abdômen (peritonite)
– Infecção da ferida após a cirurgia

Cuidados específicos pós-cirurgia

Os primeiros dez dias após a operação é preciso levar uma dieta adequada (recomendada pelo médico) e evitar atividade física, mas, em seguida, a pessoa pode levar uma vida normal.

Complicações

Quando o apêndice fica inflamado e não é tratado, pode se romper e espalhar conteúdo intestinal composto de substâncias tóxicas e prejudiciais, assim como bactérias perigosas, no interior do abdômen, causando o que é conhecido como peritonite. Isso pode causar uma infecção forte, inclusive com risco de vida.

O rompimento do apêndice também pode causar a formação de um abcesso ou infecção da corrente sanguínea, o que é uma condição conhecida como septicemia, que pode ser fatal em poucas horas. Se as mulheres sofrem peritonite, podem ter uma infecção dos ovários e/ou as trompas de Falópio, o que pode causar infertilidade.

População de risco

A apendicite pode ocorrer em qualquer idade, mas há um pico de incidência entre 10 e 30 anos, sem motivo conhecido. Também se verificou que é mais comum nos homens, mas não foi encontrada causas hormonais para isso.

Prevenção

Geralmente, a prevenção de apendicite não é possível. Se houver suspeita de apendicite, é importante agir rapidamente e chegar ao hospital para receber uma diagnóstico.

Evitar engolir sementes de uva, melão e outras frutas ajuda a prevenir apendicite causada ​​por corpos estranhos.

Mais informações

Esperamos que você tenha tirado suas dúvidas em relação a essa doença inflamatória, que é bastante comum, e que pode levar à morte. É importante procurar ajuda médica se você sente alguns dos sintomas de apendicite, principalmente se estiver com dor no lado direito da barriga, pois pode precisar de uma cirurgia de emergência.

  • uma tosse pode romper e lado fica o apêndice
Este artigo te ajudou?
  • +9 curtiram
  • 0 não curtiram