7 sintomas de mioma uterino para você ficar alerta

7 sintomas de mioma uterino para você ficar alerta

Os miomas são uma condição surpreendentemente comum. Uma grande parte de todas as mulheres vão sofrer de miomas, também chamados de fibromas, durante a fase reprodutiva. Dada a sua prevalência, toda mulher deve saber exatamente o que é esta condição e como detectá-la para que possam providenciar tratamento, se o mioma provoca dor ou outros problemas.

O que é mioma?

Mioma ou mioma uterino são tumores não cancerosos que se desenvolvem dentro do músculo (miométrio) do útero. Eles também são chamados de leiomiomas. Eles geralmente são benignos e não associados com um risco de câncer, mesmo assim, as mulheres cujos miomas crescem muito rapidamente devem ser monitoradas.

Os miomas se desenvolvem quando uma única célula do útero começa a crescer fora de controle e forma uma massa sólida. Miomas são classificados pelo nome do local onde você estão:

  • mioma intramural é encontrado na parede do músculo do útero
  • – aqueles na cavidade uterina são conhecidas como miomas submucosos
  • – miomas também podem ser encontrados fora do útero (mioma subseroso)

Eles podem variar muito de tamanho, sendo muito pequenos ou altamente grandes. Algumas mulheres têm apenas um mioma, outras podem sofrer de miomas múltiplos num dado momento.

O que causa miomas uterinos?

Ninguém sabe realmente qual a causa dos miomas, mas geralmente só ocorre em mulheres em idade fértil. Acredita-se que as anormalidades genéticas, a resposta do organismo a fatores de crescimento e a resposta à lesões, podem desempenhar um papel no desenvolvimento de miomas.

Acredita-se que o estrogênio e progesterona, dois hormônios que regulam o ciclo menstrual e preparam o corpo para a gravidez, podem também desempenhar um papel no desenvolvimento de miomas.

Mioma na gravidez

O mioma na gravidez afeta cerca de 0,13% a 7% das mulheres e pode causar medo, quando não se conhece o problema. Na gestação, os miomas podem crescer bastante, devido a elevação de estrogênio que ocorre durante este período.

É importante, fazer um acompanhamento médico em caso de mioma na gravidez, devido ao risco de aborto. Além disso, o mioma pode ainda causar parto prematuro, sangramento, dificuldades durante o parto e gravidez ectópica, que ocorre quando o óvulo implanta em outro local que não a cavidade uterina.

Durante a gravidez, não é possível tratar o mioma, o médico deverá apenas acompanhar a evolução do mesmo e caso necessite, indicar um medicamento para controlar algum sintoma. O tratamento do mioma deve ser feito somente após a gravidez.

No entanto, vale destacar que em muitos casos, as mulheres com miomas durante a gravidez, têm uma gestação saudável. Além disso, não é preciso ter preocupação quanto à saúde do bebê, pois o mioma não afeta sua saúde.

Cirurgia de mioma

Um mioma nem sempre requer tratamento cirúrgico. Uma avaliação médica que determinará se você precisa ou não realizar uma cirurgia para retirado de mioma. A operação, é feita normalmente quando os sintomas estão sendo controlados ou em casos de miomas muito grandes (maiores de 300 cm cúbicos).

Para tratar miomas uterinos, as cirurgias mais comuns são:

  • – Miomectomia, ou remoção de mioma. Isso pode melhorar suas chances de ter um bebê se o mioma estiver dentro do útero e evitar que um óvulo fertilizado se implante no útero. A remoção de miomas em outros locais do útero pode atrapalhar suas chances de engravidar.
  • – Histerectomia, ou remoção do útero. Essa cirurgia só é recomendada para mulheres que não possuem planos de gravidez futuros. A histerectomia é o único tratamento de mioma que impede o retorno do mesmo.

A miomectomia ou histerectomia podem ser feitas através de uma ou mais pequenas incisões usando laparoscopia, através da vagina ou através de um corte abdominal maior (incisão). O método depende da sua condição, incluindo onde, quão grande e que tipo de mioma está crescendo no útero e se você espera engravidar.

Além dessas técnicas, existe também a chamada embolização de mioma. Trata-se de uma micro-cirurgia, realizada com anestesia local, onde o médico faz uma pequena incisão de no máximo 2 milímetros na virilha da paciente, onde é introduzido um catéter para realizar a embolização do mioma.

Neste caso, o processo é todo feito por computadores, melhorando, consideravelmente, o tempo de recuperação da paciente. Esse tipo de cirurgia também preserva o útero e permite que a mulher engravide futuramente.

Sintomas de mioma

Os sintomas dependem grandemente da localização do mioma e, em geral, quanto maior for a massa, o sintoma é mais extremo. Se você notar algum desses sinais, deve fazer uma consulta com seu médico o mais rapidamente possível.

A maioria das mulheres com miomas não têm quaisquer sintomas. Outras, especialmente aquelas com miomas maiores, podem sofrer numerosos sintomas ou alguns dos seguintes:

1 – Problemas de bexiga

Se os miomas estão localizados na parede externa do útero perto da bexiga, pode pressionar contra ela provocando uma perda de volume da bexiga, o que pode aumentar a sensação de urinar. Em algumas mulheres o mioma impede de urinar mesmo quando a bexiga está cheia. Isto pode ser tanto desconfortável quanto perigoso.

Se você não pode dormir toda a noite, vai ao banheiro com mais frequência do que o habitual ou é incapaz de esvaziar completamente a bexiga, deve fazer uma avaliação.

2 – Pressão retal

Os miomas que ocorrem na parte posterior do útero podem colocar pressão sobre o reto e fazer a paciente se sentir cheia. Eles também, por vezes, podem causar uma hemorroida.

3 – Dor ou desconforto pélvico

Não é incomum para o mioma, particularmente grande, causar uma sensação geral de desconforto na região pélvica. Em algumas mulheres isso é desconfortável o suficiente quando se agacham ou deitam. Em outras, o sintoma se manifesta como um sentimento vago de peso no local.

Mais raramente uma mulher vai sentir uma dor aguda e muito grave na região pélvica. Isso geralmente acontece quando o mioma degenera e pode durar mais duas semanas a um mês. Subprodutos do mioma também podem infectar a corrente sanguínea e tecidos locais causando febre. A dor pélvica é também um dos sinais de alerta para cistos ovarianos.

4 – Dor nas costas

A dor nas costas é um problema comum com uma série de causas. Ocasionalmente, um mioma que está localizado na parede externa posterior do útero e pressiona contra os nervos da coluna vertebral e os músculos das costas, pode provocar dor intensa. Devido à localização do mioma este sintoma pode aparecer ao lado dos problemas retais.

5 – Dor durante o sexo

Dependendo da localização e do tamanho do mioma, uma mulher pode perceber que as relações íntimas são desconfortáveis ou até mesmo dolorosas. A dor pode ser mais evidente em certas posições ou em determinados momentos do mês.

6 – Sangramento menstrual pesado

Mulheres que sofrem de miomas submucosos, muitas vezes relatam que sofrem de um fluxo menstrual muito pesado. Isso pode ser tão abundante que as impede de sair de casa, mesmo para fluxo intenso, em um curto espaço de tempo. O sangramento é muitas vezes acompanhado de cólicas dolorosas.

Tal sangramento não é normal e deve sempre ser investigado por um médico. Mulheres com menstruação abundante podem desenvolver anemia.

7 – Períodos longos

Algumas mulheres com miomas podem experimentar períodos que duram mais de sete dias ou sofrem de sangramento entre os períodos. Sangramento intenso, cólicas e dor também são comuns.

Fatores de risco para miomas

O principal fator de risco para miomas, parece ser a idade fértil. As meninas que ainda não tiveram a primeira menstruação e mulheres que passaram pela menopausa geralmente não sofrem de miomas. Eles podem crescer durante o primeiro trimestre da gravidez, mas muitas vezes reduzem mais tarde ou após o nascimento.

Parece haver um elemento genético. Se um parente próximo teve miomas, você é mais propensa a desenvolvê-los. Mulheres afrodescendentes são mais propensas do que as mulheres brancas a desenvolver miomas e tendem a desenvolver em uma idade mais jovem, muitas vezes notam os sintomas de mioma por volta de seus 20 anos de idade.

As mulheres cujos períodos começaram quando eram muito jovens, estão em maior risco de desenvolver miomas em sua vida quando são mais velhas. A hipertensão arterial elevada aumenta o risco de miomas, bem como o consumo de álcool.

Mais informações

Por se tratar de um problema muito comum, é importante estar atenta aos sintomas para evitar complicações à saúde. Além disso, quando os miomas causam sintomas significativos ou são de grande tamanho, podem interferir com a fertilidade ou dificultar uma gravidez. Nesse caso, é necessário removê-los.

Este artigo te ajudou?
  • +18 curtiram
  • -4 não curtiram