Cinco maneiras de reduzir o risco de câncer de mama

Rudney Câncer, Destaque, Dicas Saúde 03-06-14 câncer de mama, Cinco maneiras de reduzir o risco de câncer de mama, Dicas para reduzir o risco de câncer de mama comentários

O câncer de mama é mundialmente o câncer mais comum nas mulheres. Apesar de alguns fatores, como histórico familiar e idade, que não podem ser alteradas, existem maneiras em que você pode ser capaz de reduzir o risco de desenvolver a doença.

Dicas para reduzir o risco de câncer de mama

1 – Cortar em bebida

O consumo de álcool está ligado a um aumento do risco de vários tipos de câncer, incluindo câncer de mama, e não é apenas os bebedores pesados ​​que estão em maior risco. De acordo com o Cancer Research UK, beber regularmente uma taça ou um copo grande de vinho por dia, apenas três unidades, aumenta o risco. Além disso, para cada unidade extra de álcool consumida por dia, o risco aumentou em cerca de 7 a 12 por cento.

2 – Controle de peso

Alimentação saudável e exercícios são vitais para a saúde em geral e bem-estar, além do mais, sua dieta e peso pode colocá-la em maior risco de desenvolver câncer de mama. De acordo com uma visão geral de 45 estudos, as mulheres com uma dieta rica em gorduras saturadas dobraram o risco da doença. Por outro lado, um estudo de 2002 descobriu que mulheres com uma dieta rica em soja tiveram menos tecido mamário denso, que é associado a um risco maior de desenvolver câncer de mama. A obesidade também contribui para um maior risco, especialmente para as mulheres pós-menopausa, devido aos altos níveis de estrogênio produzido. Acredita-se também que estar acima do peso aumenta o risco do câncer de mama de retornar para aqueles que já tiveram a doença.

3 – Exercitar-se regularmente

Uma análise recente de 37 estudos que representam mais de 4 milhões de mulheres revelou que a prática de esporte por mais de uma hora por dia reduz significativamente o risco de contrair câncer de mama. O relatório do pesquisador francês Professor Mathieu Boniol, mostrou que a atividade física por uma hora a cada dia, reduziu o risco de desenvolver a doença em 12 por cento em comparação com as mulheres menos ativas.

4 – Ter uma família

Breastcancer.org (organização sem fins lucrativos dedicada a fornecer informações sobre o câncer de mama), relata que as mulheres que não tiveram uma gravidez, ou que tiveram seu primeiro filho depois dos 30 anos, têm um maior risco de câncer de mama do que aquelas que deram à luz por volta de seus 20 anos. Os estudos mostraram também que a amamentação reduz o risco de desenvolver a doença. Pensa-se que isso acontece porque as mulheres ovulam menos regularmente durante a amamentação, o que ajuda a manter os níveis estáveis ​​de estrogênio.

5 – Ligação com a TRH

Uma outra pesquisa apontou uma forte ligação entre o uso de Terapia de Reposição Hormonal (TRH) e o desenvolvimento do câncer de mama. Um estudo realizado em 2003 pelo Cancer Research, revelou que a TRH aumentou o risco ao longo da duração do tratamento, e até cinco anos depois. Segundo um outro estudo, realizado em 2011, estima-se que pouco mais de três em cada 100 cânceres da mama em mulheres estavam ligados ao uso de TRH, e três em cada quatro foram associados com estrogênio combinado com a progesterona. Embora a TRH pode beneficiar as mulheres na menopausa, vale a pena discutir os riscos e alternativas com o seu médico.

Finalmente, como acontece com a maioria dos cânceres, o diagnóstico precoce é a chave para o sucesso do tratamento, por isso é essencial que você verifique seus seios e visite seu médico regularmente.

Este Post te ajudou?
  
    Deixe sua opinião:
    Posts Relacionados: