Veja como é feita e tire suas dúvidas em relação a cirurgia de vasectomia

Veja como é feita e tire suas dúvidas em relação a cirurgia de vasectomia

A vasectomia é considerada um método permanente de controle de natalidade. Ela impede a liberação de esperma quando um homem ejacula. Vamos saber mais sobre este procedimento e desvendar as maiores dúvidas em relação a cirurgia de vasectomia.

O que é vasectomia

Vasectomia é o nome dado à operação que torna os homens inférteis, produzindo um bloqueio para o movimento do esperma dos testículos e é a forma mais eficiente de contracepção atualmente disponível. Os espermatozoides são produzidos em ambos os testículos e são então transportados por um tubo chamado de vaso deferente de cada lado para uma área perto da vesícula seminal na parte de trás da bexiga onde eles são armazenados.

A maioria do líquido ejaculado (aproximadamente 98% do sêmen) é produzido pela próstata, pelas vesículas seminais e pela glândula de Cowper. Isso significa que quando você ejacular após uma vasectomia o sêmen é gradualmente esgotado de esperma para que, eventualmente, esteja livre de esperma, embora o volume da ejaculação não seja visivelmente alterada.

Cirurgia de vasectomia

O procedimento é muito simples e leva cerca de 10-20 minutos. Antes do procedimento, é utilizado uma anestesia local.

Uma abertura pequena, de até 1 cm de tamanho e que se fechará rapidamente, é feita em cada lado do escroto abaixo do pênis. Os vasos deferentes são localizados e cuidadosamente extraídos através da abertura, um de cada vez. A extremidade superior de cada vaso é selada, em seguida, o vaso é cortado e cada extremidade é amarrada com fio cirúrgico e cauterizada com bisturi elétrico, para impedir que elas se juntem.

Usando este método há muito menos chance de complicações e o paciente geralmente se sente muito mais confortável.

A vasectomia é um método muito eficaz de contracepção. Em geral, 1 em 300 pode falhar. Depois de ter tido duas contagens de esperma negativas, a chance de falha cai para 1 em 2000.

Instruções pré-operatórias

Antes de qualquer cirurgia, informe para seu médico quaisquer condições de saúde que tenha e medicamentos que está a usar. Idealmente, pare de tomar um anti-coagulante, aspirina, ginkgo biloba, extrato de folha de oliva, óleo de peixe e outros medicamentos naturais por uma semana antes de seu procedimento, pois estes podem aumentar hematomas e sangramento. No entanto, isso não é essencial.

No dia do procedimento, raspe a parte inferior do pênis e toda a parede frontal do escroto. Sugerimos que você não use cremes depilatórios, pois podem causar queimaduras químicas.

Instruções pós-operatórias

Pós vasectomia, a dor varia de pouca a nenhuma principalmente ao andar e sentar-se, mas raramente pode haver dor significativa e inchaço. A dor pode começar a partir de 1 hora após a operação (quando o anestésico local desaparece) ou iniciar alguns dias ou semanas mais tarde. Isso geralmente ocorre devido à inflamação do epidídimo e testículos e não devido a uma infecção. Se ocorre dor significativa e inchaço, tente descansar os pés para cima e tomar um antiinflamatório indicado por seu médico.

Aplique compressas frias para a área e deite sempre de costas. Use roupas íntimas confortáveis com um pedaço de gaze ou tecido sobre a ferida até que esteja curada.

Contusões da pele no escroto não é uma preocupação, desde que não estejam associadas com inchaço escrotal. Normalmente, ocorrem devido a apenas sangue sob a pele e vão desaparecer com o tempo.

A menos que seu trabalho é extenuante, você será capaz de retornar ao trabalho em 1 ou 2 dias. Evite levantar pesos ​​por uma semana.

Quando consultar um médico

Procure um médico após a realização da vasectomia se:

  • – Você está com febre
  • – Tem inchaço que não diminui ou continua a ficar pior
  • – Tem dificuldade em urinar
  • – Sentir um nódulo se formando no seu escroto
  • – Tem sangramento de uma incisão que não pára mesmo com gaze

A vasectomia funcionará imediatamente?

Não. Você precisará ejacular até 15 a 20 vezes ou esperar até 3 meses antes que o esperma seja removido de ambos os canais deferentes. Por essa razão, continue usando um controle de natalidade. O seu médico irá pedir-lhe para trazer amostras de sua ejaculação dois ou três meses após o procedimento para contagem de esperma. Só depois de ter uma amostra sem esperma, você será considerado incapaz de engravidar uma mulher.

O que acontece com o esperma?

Uma vez que o esperma não pode passar pelo canal deferente, seus testículos começarão a produzir menos esperma. Seu corpo vai absorver o esperma que são fabricados.

Vasectomia afetará minha vida sexual?

Depois de recuperar-se da vasectomia, a sua vida sexual não deve mudar de jeito nenhum. Você pode ter relações sexuais assim que você sentir a vontade após a cirurgia.

A vasectomia não irá interferir com o seu desejo sexual, a capacidade de ter ereções, sensação de orgasmo, ou a capacidade de ejacular. Você pode ter dor leve ocasional em seus testículos durante a excitação sexual por alguns meses após a cirurgia.

Vasectomia causa impotência?

A vasectomia não causa impotência (disfunção erétil). Mas um homem que já tem problemas psicológicos sobre sexo pode sentir que sua potência é ameaçada pela operação. É por isso que todo homem que quer ter uma vasectomia deve ser acompanhado com aconselhamento preliminar.

Da mesma forma, qualquer pessoa que tenha dificuldades em obter ou manter uma ereção provavelmente não é o melhor candidato para uma vasectomia.

Existem consequências a longo prazo da vasectomia?

Não podemos responder a esta pergunta com certeza, porque apenas nos últimos 40 anos a vasectomia se tornou popular, e poucas pesquisas foram feitas.

Até agora, não houve relatos convincentes de quaisquer consequências graves a longo prazo, além da possível ligação com o câncer de próstata, que mesmo assim, é muito baixa.

Vasectomia é reversível

Nem sempre é possível reverter uma vasectomia. Muitos fatores podem afetar a taxa de sucesso de uma reversão. Em média, 50% das reversões resultam em uma gravidez.

Alguns homens produzem anticorpos contra o seu próprio esperma após uma vasectomia. Isso pode tornar a gravidez após a reversão menos provável, pois pode tornar os espermatozoides inférteis.

Uma segunda opção após a vasectomia é a retirada direta do espermatozoide do testículo, em seguida, a fertilização in vitro para conseguir a gravidez.

Outra opção é congelar alguns de seus espermatozoides para que eles possam ser usados ​​mais tarde. Se isso é algo que você gostaria de considerar, converse com seu médico antes da operação.

Além disso, o processo de reversão da vasectomia custa caro, não feito pelo SUS e normalmente não é coberto por planos de saúde.

Vasectomia pode falhar

A vasectomia pode falhar e uma gravidez pode ocorrer devido a:

  • – Falha em usar outro método de controle de natalidade até que a contagem de espermatozoides seja confirmada como zero. Geralmente leva de 10 a 20 ejaculações para limpar completamente o esperma do sêmen.
  • – Reconexão espontânea de um canal deferente ou uma abertura em uma extremidade que permite que o esperma se misture novamente com o sêmen. Isso é muito raro.

Complicações da vasectomia

O risco de complicações após uma vasectomia é muito baixo. As complicações podem incluir:

  • – Sangramento sob a pele, que pode causar inchaço ou hematomas.
  • – Infecção no local da incisão. Em casos raros, uma infecção se desenvolve dentro do escroto.
  • – Esperma escapando de um vaso deferente para o tecido em torno dele e formando um pequeno caroço (granuloma de esperma). Esta condição geralmente não é dolorosa. Uma cirurgia pode ser necessária para remover o granuloma.
  • – Inflamação dos tubos que movem os espermatozoides dos testículos (epididimite congestiva).
  • – Em casos raros, o canal deferente volta a crescer (recanalização) para que o homem fique novamente fértil.

Vantagens da vasectomia

  • – A vasectomia é um método permanente de controle de natalidade. Uma vez que seu sêmen não contém esperma, você não precisa se preocupar com o uso de outros métodos de controle de natalidade.
  • – A vasectomia é um procedimento mais seguro e barato que provoca menos complicações do que a ligadura de trompas em mulheres.
  • – Evita o custo de outros métodos contraceptivos, como pílulas anticoncepcionais ou preservativos e espermicidas, que ao longo do tempo podem ser altos.

Desvantagens da vasectomia

  • – A vasectomia não protege contra as infecções sexualmente transmissíveis (DSTs), incluindo a infecção pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV). Os preservativos são o método mais eficaz para a prevenção de doenças sexualmente transmissíveis. Para proteger a si e ao seu parceiro de DSTs, use um preservativo sempre que tiver relações sexuais.
  • – Estudos sobre se a vasectomia aumenta o risco de câncer de próstata tiveram resultados mistos, mas pode haver um risco muito pequeno.

Vasectomia preço

Assim como a laqueadura das trompas (cirurgia para a esterilização de mulheres), a vasectomia pode ser realiza gratuitamente pelo SUS. Para isso, é necessário dois requisitos mínimos que são idade superior a 25 anos e já ter, pelo, menos, dois filhos.

A cirurgia também pode ser feita numa clínica particular e o preço varia entre 500 e 3000 reais, dependendo do médico e local a ser realizada.

Mais informações

A vasectomia é um procedimento bastante seguro e eficaz. Se você está considerando realizar uma vasectomia, esteja absolutamente certo que você nunca vai querer ter um filho, caso contrário, discuta outras opções com sua parceira e seu profissional de saúde.

Este artigo te ajudou?
  • +2 curtiram
  • 0 não curtiram