Pomada de sulfadiazina de prata para o tratamento de queimaduras

Pomada de sulfadiazina de prata para o tratamento de queimaduras

A sulfadiazina de prata, é um medicamento do sulfa que é usada para prevenir e tratar infecções por fungos e bactérias.

A sulfadiazina de prata é aplicada na pele e em áreas com queimaduras para tratar e evitar infecções fúngicas que possam ocorrer com elas. Este medicamento também pode ser usado para outras circunstâncias como determinado por seu médico.

Sulfadiazina de prata para que serve

A pomada sulfadiazina de prata trata de feridas principalmente aquelas com grande potencial de infecção e risco de evolução para infecção generalizada: queimaduras, úlceras de perna, escaras de decúbito e feridas cirúrgicas.

Outros fármacos são usados em conjunto com esta pomada para queimaduras. Pacientes com queimaduras muito graves ou queimaduras em mais de uma grande área do corpo deve ser tratado em um hospital.

Sulfadiazina de prata bula

Sulfadiazina de prata

Cada 1 grama do creme contém:

  • – Sulfadiazina de prata micronizada ………… 10,00 mg
  • – Excipientes
  • *(álcool cetoestearílico, estearil éter, álcool oleílico etoxilado, metilparabeno, propilparabeno, vaselina, propilenoglicol e água deionizada).
  • *(álcool cetoestearílico, estearil éter, álcool oleílico etoxilado, metilparabeno, propilparabeno, vaselina, propilenoglicol e água deionizada).

Sulfadiazina de prata preço

O creme contendo sulfadiazina de prata 1% pode ser encontrado em bisnaga plástica com 8g, 15g, 30g, 50g, 100g e 120g e potes plásticos com 100g ou 400g. E o valor varia de R$30 (que é o valor da menor) até R$150 (embalagens com maior conteúdo).

Contraindicações e riscos da sulfadiazina de prata

Este medicamento não é indicado para gestante que estão no final da gravidez, em recém-nascidos prematuros e bebês nos dois primeiros meses de vida. Não existem muitos fatos sobre sua passagem para o leite materno, por isso e a sulfadiazina de prata não é recomendada para mulheres que estão amamentando.

Precauções e advertências do uso de sulfadiazina de prata

  • – O uso de qualquer fármaco deve ser interrompido caso ocorram sinais de hipersensibilidade local ou sistêmica (alergia). Caso isto ocorra procure um médico levando o produto.
  • – Sulfadiazina de prata deve ser evitado para uso por gestantes no final da gestação, em crianças prematuras e recém-natos nos dois primeiros meses de vida.
  • – Não deve ser aplicado na região dos olhos.
  • – Não deve ser ingerido, deve ser utilizado apenas por via local.
  • – Medicamentos para uso tópico devem ser manipulados de forma cuidadosa de modo a não haver contaminação do produto com partículas provenientes da lesão a ser tratada.
  • – Siga a orientação de seu médico na manipulação correta do produto.

Interações com outros medicamentos

Na forma de apresentação do produto, não são conhecidas interações com outros medicamentos. No entanto um risco aumentado de leucopenia que é a diminuição dos glóbulos brancos pode ocorrer em pacientes que combinem a sulfadiazina de prata com cimetidina. É descrita também a inativação pela sulfadiazina de prata de agentes desbridantes enzimáticos, como colagenases.

Posologia do medicamento

Pomada de sulfadiazina de prata para o tratamento de queimaduras

Após limpar a lesão de acordo com a orientação médica, aplique uma camada da pomada sulfadiazina de prata e cubra com um curativo secundário (gaze ou outro, a critério médico). Podem ocorrer alterações na coloração se a lesão for exposta a luz. Aplique a pomada uma vez ao dia ou duas vezes por dia no caso de lesões muito exsudativas (úmidas). Você pode remover o excesso do produto usando uma compressa de gaze ou algodão. Use este medicamento até a cicatrização da ferida.

Mais informações

  • – A sulfadiazina de prata deve ser mantida em temperatura ambiente (15°C -30°C) e protegida da luz e umidade.
  • – O produto tem validade de 36 (trinta e seis meses) a partir da data de sua fabricação.
  • – O produto apresenta-se como um creme branco, sem odor (cheiro).
  • – A maioria das pessoas que fazem uso de sulfadiazina de prata não apresenta problemas relacionados a ele. Porém, como acontece com todos os medicamentos, alguns pacientes podem ter reações indesejáveis.
  • – Pacientes que usam este fármaco por longos períodos e/ou em grandes áreas devem ter acompanhamento médico para avaliar se há necessidade de acompanhamento laboratorial, principalmente em pacientes com deficiência de glicose-6-fosfato desidrogenase..
  • – Há relatos de argiria, descoloração da pele ou mucosas secundária a deposição do metal prata, após a utilização tópica de creme de sulfadiazina de prata por longos períodos.

Este artigo te ajudou?
  • +1 curtiram
  • 0 não curtiram