Sintomas, dieta e diagnóstico da doença celíaca

Rudney Doenças 18-03-15 Dicas Saúde, doença celíaca, Doenças comentários

A doença celíaca é uma doença crônica do trato gastrointestinal, caracterizada por uma intolerância permanente a uma proteína chamada glúten, que é encontrada em cereais (trigo, aveia, cevada ou centeio). Quando o paciente ingere alimentos que contem gluten, acaba lesionando o revestimento do intestino delgado, reduzindo a sua capacidade para absorver nutrientes. Sem tratamento, as pessoas com esta doença sofrem de má nutrição e várias doenças associadas.

Qualquer alimento comido sofre um processo de digestão, que serve para degradar a comida em partículas mais pequenas, de modo que estas, em seguida, possam ser absorvidas. A absorção destas partículas é feita no intestino delgado, através das vilosidades, que são como raízes muito pequenas que estão no interior do intestino e ajudam a absorver alimentos. O glúten danifica as vilosidades, assim, a absorção é menor, o que resulta em má nutrição. Isto é o que ocorre na doença celiaca, que danifica o tamanho das vilosidades intestinais como resultado de intolerância ao glúten.

Estudos internacionais apontam que cerca de 1% da população mundial é celíaca, embora os especialistas alertam que menos de um quarto dos celíacos não sabem que têm a doença. As pessoas com síndrome de Down têm uma maior chance de sofrer de intolerancia ao gluten.

Sintomas e diagnóstico da doença celíaca

Os sintomas da doença celíaca são numerosos e variados, e podem variar consideravelmente de uma pessoa para outra. Em crianças, por exemplo, é comum ter náuseas, vômitos e diarreia, e que seu peso e desenvolvimento físico seja menor do que o esperado para a sua idade. Os adultos, por outro lado, têm, frequentemente, fadiga, mal-estar abdominal (dor, inchaço, flatulência) e anemia.

As manifestações mais características da doença celíaca são:

Diarreia
– Perda de peso
Anemia
– Inchaço, gases, indigestão
– Mudanças de comportamento
– Dores nos osso e nas articulações
– Cãibras musculares
– Fadiga
– Depressão
– Retardo do crescimento em crianças
– Feridas na boca
– Vômitos e constipação
– Menstruação irregular
– Unhas quebradiças, queda de cabelo

Para o diagnóstico da doença celíaca é preciso fazer exames de sangue e fezes ou até mesmo uma biópsia intestinal, esses testes devem variar de acordo com a intensidade dos sintomas. No entanto, os exames podem ser em vão caso a pessoa, por conta própria e antes de ser confirmada a doença, já estiver fazendo uma dieta isenta de glúten, pois as lesões no intestino delgado são curadas em algumas semanas e o número de anticorpos diminui, o que dificulta o diagnóstico. Para um diagnostico correto, pode ser preciso que a pessoa ingira alimentos que contenham glúten durante alguns dias.

Se o paciente tiver outros sintomas ou complicações pode ser necessário a realização de exames para excluir outras condições, ou determinar a existência de doenças associadas como diabetes mellitus tipo 1, doença hepática, distúrbios da tireoide, depressão, e assim por diante.

Tratamento da doença celíaca

O tratamento da doença celíaca deve ser rigoroso, uma dieta livre de glúten por toda a vida. Isto irá permitir a recuperação das vilosidades intestinais. Uma vez removido o glúten da dieta, pode ser vista uma melhoria dos sintomas em algumas semanas, e em poucos meses o paciente estará em um bom estado nutricional.

Evolução da doença celíaca

Uma vez que a pessoa segue o tratamento mediante a uma rigorosa dieta sem glúten pode levar uma vida normal, longa e saudável, desde que não tenha sofrido danos irreversíveis antes do diagnóstico da doença.

É muito importante que o celíaco preste atenção nos alimentos que come, pois cerca de 70% e 80% dos produtos alimentícios que são fabricados contém glúten. Isto é porque o glúten é utilizado no tratamento de conservantes, espessantes, corantes, aromatizantes e temperos e, por conseguinte, pode estar presente em molhos, sopas, carnes, enlatados, e assim por diante.

Complicações da doença celíaca

Celíacos que não seguem rigorosamente uma dieta sem gluten, ou interrompem o tratamento podem sofrer complicações fatais. Podem aparecer as seguintes condições associadas:

– Algum tipo de câncer intestinal
– Doenças auto-imunes
– Fraturas
– Osteoporose
– Aborto espontâneo
– Infertilidade
– Anemia

Dieta sem glúten: alimentos proibidos e permitidos

Conheça alguns alimentos que contêm glúten e, portanto, são proibidos a sua utilização em uma dieta para celíacos. E, também veja alguns alimentos que podem ser consumidos sem qualquer problema.

Alimentos que contêm glúten (proibidos)

Farinhas de trigo, cevada, centeio e aveia
Bolos, pães, biscoitos, bolos, muffins
Massas como macarrão, pizza, lasanha e canelone
Milkshakes e alimentos maltados
Chocolate (a menos que haja uma declaração expressa do comerciante)
Bebidas ou infusões feitas com cereais: malte, cerveja…
Produtos cuja sua fabricação inclua as farinha citados acima. Em geral, qualquer tipo de alimento, preparado ou fabricado, se o fabricante ou revendedor não especifica que “sem glúten”.

Alimentos sem glúten (permitidos)

Leite e produtos lácteos (queijo, manteiga, queijo cottage…)
Carne, peixe e frutos do mar
Ovos
Frutas
Verduras e legumes
Soja
Arroz
Quinoa
Batata
Açúcar
Mel
Azeite e óleos vegetais
Manteiga
Pimenta, sal, vinagre
Café e chá natural (não instantâneos)
Água
Especiarias (noz moscada, pimenta em grão, cravo, etc.)
Ervas aromáticas (salsa, coentro, orégano, etc.)
Milho
Mandioca
Tapioca
Leguminosas (grão, feijão, ervilhas, favas, etc.)
Iogurtes naturais

Dúvidas frequentes

A doença celíaca é um problema que gera muitas dúvidas entre os afetados. Aqui estão algumas respostas claras as perguntas mais frequentes sobre esta doença:

– A doença celíaca é contagiosa?

Não. Porém, pode haver uma predisposição genética para a intolerância ao glúten.

– Ocorre apenas nas crianças?

A doença celíaca pode ocorrer em qualquer idade ao longo da vida.

– Quais são os fatores de risco?

A doença celíaca é mais comum em mulheres. Pessoas com um familiar com a doença também têm mais chance de desenvolvê-la.

– Pode ser prevenida?

Não, porque é desconhecida a causa exata que faz uma pessoa apresentar essa intolerância. No entanto, o diagnóstico precoce, e a exclusão do glúten da dieta imediatamente, previne a desnutrição do paciente e a ocorrência de complicações.

– A doença celíaca é curada com dieta?

Não, mas se for controlada completamente, é possível conseguir a normalização do intestino do paciente, e evitar complicações a curto e longo prazo. É importante que a alimentação seja variada e equilibrada, para repor as deficiências nutricionais do paciente.

Atualmente, existem muitos alimentos sem gluten comercializados (massas, pizzas, bolos…) que são facilmente encontrados em supermercados. Sempre leia atentamente o rótulo e evite os produtos que ofereçam dúvidas.

Se você comer em um restaurante, é importante advertir os funcionários de sua condição celíaca e pedir um menu apropriado.

Mais informações

Cada vez mais e mais produtos alimentícios diferentes estão sendo produzidos para as pessoas celíacas, que podem ter uma dieta mais variada. Porém, como toda novidade, estes produtos têm um valor um pouco mais elevado que os comuns.

Como dissemos, muitas pessoas podem sofrer desta doença e não saber, sendo assim, se você te alguma suspeita, procure um médico para avaliar sua situação.

Este Post te ajudou?
  
  • doença celíaca é contagiosa
  • celiaca unhas
Deixe sua opinião:
Posts Relacionados: