Última data de Atualização do site: 24/10/2014

Remédios feitos com veneno de cobra contra o câncer

Categoria:

Câncer, Doenças



Os venenos de certas espécies de cobras poderia impedir a formação de metástases em câncer ou ajudar a curar a paralisia.
Um empresa farmacêutica de Basilea tem sido pioneira em pesquisas neste campo.
A picada de cobra muitas vezes pode ser mortal, porque o réptil tem um veneno que contém neurotoxinas substâncias letais como, cardio toxinas, nefrotoxinas e hemorragias.

No entanto, as propriedades tóxicas dessas substâncias, utilizadas em quantidades e formas definidas, podem ter aplicações curativas. Por mais de 2.000 anos os chineses misturaram um veneno de algumas cobras com outros remédios naturais para curar várias doenças.

No mundo ocidental, a pesquisa séria sobre as propriedades dos venenos de répteis começam apenas nos anos sessenta. Os especialistas lembram que das 4.000 espécies conhecidas de cobras, apenas 10 % contêm um veneno apropriado para medicina terapêutica.

Empresa suíça pioneira

Pentapharm, empresa farmacêutica suíça com sede em Baselina, é um pioneiro neste campo de pesquisa. O primeiro remédio a base de veneno de cobra foi introduzido no mercado em 1980.

Dois especialistas desta empresa extrairam o veneno de uma cobra sul-americana (Bothrops jararaca) e descobriram que propriedades cardiovasculares interessantes. Uma empresa dos EUA colocou no mercado uma droga feita a partir desta constatação.

Fundada na década de cinquenta, a empresa Baselina focada em pesquisa e desenvolvimento de ingredientes farmacêuticos.
Atualmente trabalhando na produção de substâncias a partir de venenos de serpentes, equipamentos de diagnóstico para os hospitais e cosméticos. Desde 1975 atua no Brasil e, desde 1998, na Bolívia, no setor de venenos.

A empresa tem atualmente 160 funcionários, fornece substâncias importantes do medicamento anticoagulante, antitrombótico e hemostático podem tratar muitas doenças do sangue e evitar problemas durante a cirurgia.

Desde 1981, a farmacêutica suíça tem no Brasil, Uberlândia, Minas Gerais, a maior serpentário do mundo, com 10 mil cobras (Bothrops moojeni). Destes répteis especialistas da empresa extraído albumina, que é usada para o tratamento de trombose e hemorragia e calmante.

200 substâncias clinicamente úteis

O veneno das víboras contém 200 outras substâncias terapeuticamente interessantes.

Michael Janssen, especialista Pentapharm, lembre-se que a empresa está desenvolvendo um remédio que poderia eliminar as temidas metástases em pacientes com câncer. Explica que certos componentes do veneno de prevenir a formação de novas vias de sangue necessários para a proliferação de células cancerosas.

O científico assegura que as substâncias de diferentes espécies de cobra pode ser utilizado no tratamento de outras doenças incuráveis. Ele ressalta que há esperança mesmo para tratar os paralíticos com toxinas extraídas dos venenos que possam unir os nervos separados e fazê-los crescer.

Copyright © 2012-2013 Dicas sobre Saúde - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por: Templateparawordpress.com Contador de Visitas