Protetor solar: dicas para escolher e usá-lo corretamente

Rudney Dicas Saúde 25-09-15 filtro solar, melhor bloqueador solar, protetor solar comentários

É certo que você sabe que é muito importante se proteger contra o sol, não só no verão, mas em todo o ano. Dermatologistas dizem que a cada ano as pessoas têm que ser mais responsáveis com o cuidado de sua pele por causa da exposição ao sol.

No entanto, apesar da conscientização e os hábitos de cuidar da pele terem aumentados, muitas pessoas ainda cometem alguns erros que aumentam suas chances de ter uma doença de pele, como câncer de pele ou os sinais de envelhecimento.

Dicas para escolher um bom protetor solar

É importante não confiar unicamente no protetor solar para proteção do sol. Usar um protetor solar não é razão para passar mais tempo no sol. Outros fatores devem estar envolvidos na escolha de um protetor solar bom.

– Procure um protetor ou bloqueador solar, que bloqueie os raios UVA e UVB.

– Protetor solar com FPS de rótulo 30 ou superior. O FPS é o fator de proteção solar. Este número indica quão bem o produto protege a pele contra a radiação ultravioleta.

– Prefira aqueles que são à prova d’água, mesmo que as suas atividades não incluem natação. Este tipo de protetor solar permanece mais tempo em sua pele quando está molhada.

– Evite produtos que combinem proteção ao sol e repelente de insetos. O protetor solar deve ser reaplicado com frequência. Repelente de insetos aplicados com muita frequência podem ser prejudiciais.

– Se a sua pele é sensível aos produtos químicos dos protetores solares, escolha um filtro solar mineral como o óxido de zinco ou dióxido de titânio.

Qual a diferença entre protetor, filtro e bloqueador solar?

Qualquer um desses produtos têm a função de proteger a pele da radiação ultravioleta, prevenindo que ela penetre na pele. O que muda são suas composições químicas e forma de proteção.

Os protetores solares também chamados de filtros solares são fabricados com compostos que absorvem a radiação UVA e UVB, transformando-as em luz visível, a qual não faz mal à pele. Esses produtos possuíam proteção apenas contra a radiação UVA, mas algumas fórmulas mais modernas já protegem contra os dois tipos de radiação.

Já os bloqueadores solares agem de maneira distinta, ao invés de absorverem, eles refletem a radiação UV e, geralmente, são fabricados com óxido de zinco ou dióxido de titânio em suas composições, esses ingredientes protegem a pele da radiação UVA e da UVB.

No entanto, este produto tem duas desvantagens: é opaco, por isso, não fica transparente quando aplicado na pele e também bloqueia os poros, o que favorece o aparecimento de espinhas.

Independentemente da diferença entre protetor e bloqueador solar, é preciso estar atento ao FPS do produto, ou seja, seu fator de proteção solar. Este indica o grau de proteção contra os raios UVB, que causam queimaduras na pele e determinam quanto tempo a pele permanece sem sofrer com os efeitos do sol.

Por exemplo, usar um produto que tenha FPS 10, sua pele demorará 10 vezes mais para ficar vermelha, do que se estivesse sem proteção. O FPS deve ser no mínimo 30 para barrar a radiação ultravioleta. As siglas PPD e IPD indicam a proteção contra os raios UVA.

Dicas para usar o protetor solar corretamente

Mesmo que o verão ainda não tenha chegado, os cuidados com o sol devem durar o ano todo e é preciso saber como usar protetor solar adequadamente. É verdade que um pouco de exposição ao sol para produzir vitamina D é saudável para o corpo, no entanto, é preciso fazer isso até às 10 horas da manhã e após as 16 horas e sempre usando protetor solar.

Aplicar meia hora antes da exposição ao sol

Antes de colocar o pé na praia, piscina ou mesmo sair de casa, lembre-se de aplicar uma boa camada de protetor solar, pelo menos, meia hora antes da exposição ao sol. Aplique o creme uniformemente ao longo de seu corpo e não se esqueça de qualquer lugar, como orelhas e axilas.

Protetor para cada tipo de pele

Quando você for escolher um protetor solar, verifique se ele é o adequado para seu tipo de pele. Em qualquer farmácia você pode encontrar um protetor solar especial para a pele sensível, seca, oleosa ou acneica. Alguns inclusive ajudam também a prevenir o envelhecimento prematuro da pele e combater manchas causadas pelo sol. E para as crianças, procure um creme especial para peles extremamente sensíveis ao sol.

E lembre-se que você deve aplicar o protetor solar pelo menos a cada hora quando estiver exposto ao sol.

Erros cometidos ao aplicar protetor solar

Existem alguns erros que você não pode cometer durante a exposição ao sol, todo cuidado é pouco quando se trata de proteger-se do sol. Basta evitar estes erros para ter uma pele saudável e também reduzir suas chances de desenvolver câncer de pele no futuro.

Não reaplicar o protetor solar

Se você estiver exposto ao sol deve aplicar protetor solar várias vezes, apenas uma vez não é suficiente. Portanto, você terá que usar protetor solar a cada duas horas para se certificar de que sua pele está bem protegida, de modo a evitar as queimaduras solares. Se você nadar deve aplicar novamente logo após sair da água.

Não usar diariamente

O protetor solar não deve ser aplicado na pele apenas quando você vai para a praia ou quando está ao ar livre. A realidade é que os raios do sol podem atingir sua pele enquanto você está sentado de frente a uma janela. O protetor solar deve ser como um hidratante em sua rotina e aplicado todos os dias, até mesmo em dias nublados.

Aplicar apenas uma vez

Se o nível de proteção de seu protetor solar é de 80 ou mais, é provável que se sinta com uma sensação de segurança, mas isso nem sempre ocorre. Isso porque muitas pessoas passam o protetor solar apenas uma vez ao dia, ou entram na água e não aplicam novamente.

A única diferença entre o fator de proteção solar de 15 para o fator 100 é a duração do efeito protetor. Quem usa um fator 15 deve aplicá-lo 6 vezes por dia, e quem prefere um fator 100 deve fazer isso quatro vezes por dia, mas ninguém se livra dos efeitos nocivos do sol, se for aplicado uma vez por dia.

Não importa o nível de proteção que você usar, o que importa é que aplicar o protetor solar todos os dias corretamente e se você estiver ao ar livre a cada duas horas.

Não passar protetor porque não está exposto ao sol

“Não uso protetor solar porque trabalho em um escritório”. A maioria das pessoas acreditam que só o sol produz manchas e doenças de pele, mas na verdade, uma pessoa que trabalha o dia todo no computador recebe uma alta carga de luz que envelhece suas células e como a luz solar pode causar manchas e outros problemas para pele.

Esquecer algumas áreas do corpo

Você precisa ter a certeza de que quando estiver usando protetor solar, que ele esteja cobrindo todo seu corpo, como nas orelhas, lábios, testa, pescoço, dorso das mãos e topos dos pés… Essas áreas também podem desenvolver câncer de pele, e são constantemente esquecidas na hora de passar o protetor solar, ficando mais frequentemente expostas ao sol.

Pensar que sua pele não precisa de proteção

Não importa qual é o seu tipo de pele, você também tem que usar protetor solar. Muitas pessoas dispensam a necessidade de usar protetor solar ou não dão a importância necessária para prevenir o câncer de pele. Se você tem pele escura não pense que não precisa usar protetor solar, você pode até usar um fator de proteção menor, mas é preciso aplicá-lo diariamente.

Roupas não protegem

Algumas pessoas pensam que o uso de mangas compridas ou qualquer tipo de roupa será suficiente para proteger-se contra o sol, mas a realidade é que a proteção das roupas varia de acordo com sua textura e quanto cobre sua pele. As cores claras e tecidos leves não são bons para proteger do sol, especialmente se forem de tecidos transparentes. Os tecidos mais escuros e mais densos ajudam a proteger melhor.

Dicas para se proteger do sol

Muitas alterações da pele, tais como manchas ou câncer de pele são causadas pela exposição ao sol. Os dois tipos de raios solares que podem danificar a pele são o ultravioleta (UVA) e o ultravioleta (UVB). Os raios UVB afetam as camadas mais profundas da pele e são mais intensos do que o UVA, além de serem a principal causa de queimaduras solares.

A melhor maneira de reduzir o risco de alterações da pele é protege-la do sol. Isso inclui o uso de bloqueadores (filtros ou protetores solares) e outras medidas de proteção:

– Evitar a exposição solar, especialmente durante das 10:00 as 16:00, quando os raios ultravioletas são mais fortes.

– Lembre-se que quanto maior a altitude, mais rápido sua pele queima com exposição ao sol. Além disso, o início do verão é quando os raios UV podem causar maiores danos para a pele.

– Use bloqueador ou protetor solar mesmo em dias nublados. Nuvens não protegem contra o sol e podem até intensificar os raios UVB.

– Evite superfícies que refletem a luz, tais como água, areia, concreto, neve e áreas pintadas de branco.

– Não utilize lâmpadas solares ou camas de bronzeamento (salões de bronzeamento). Passar 15 a 20 minutos em um salão de bronzeamento é tão perigoso quanto um dia no sol.

– Óculos de sol que bloqueiam tanto os raios UVA e UVB, devem ser usados o ano todo.

Mais informações

O protetor solar deve fazer parte de seu dia a dia, como uma rotina diária. Mas, além do protetor ou bloqueador solar, não se esqueça de levar outros acessórios essenciais como um chapéu para proteger a cabeça, um bom óculos de sol e uma garrafa de água para hidratar o corpo.

Este Post te ajudou?
  
    Deixe sua opinião:
    Posts Relacionados: