Para que serve a Benzetacil e quais seus possíveis efeitos colaterais

Para que serve a Benzetacil e quais seus possíveis efeitos colaterais

Benzetacil é um antibiótico sob a forma de injeção intramuscular que contém os seguintes ingredientes ativos: benzilpenicilina benzatina. É indicada no tratamento de doenças infecciosas causadas por microrganismos sensíveis a penicilina G. Benzetacil tem uma solubilidade extremamente baixa e, portanto, é lentamente liberada nos locais de injeção intramuscular.

A droga é distribuída em todos os tecidos do corpo em quantidades muito variáveis. As concentrações mais elevadas são encontradas nos rins, com menores quantidades no fígado, pele e intestino. A penicilina G penetra a um menor grau, em todos os outros tecidos e fluido cerebrospinal.

Benzetacil bula

Apresentação de Benzetacil

Uso injetável intramuscular. Uso adulto e pediátrico. Laboratório: Eurofarma.

1.200.000 U (300.000 U/mL): Embalagem contendo 50 frascos (ampola) com 4 mL.

Composição de Benzetacil

Cada mL de suspensão contém:

  • – benzilpenicilina benzatina …………… 300.000 U
  • – excipientes* q.s.p. ……………. 1 mL
  • – Excipientes: citrato de sódio, povidona, edetato dissódico, propilparabeno, metilparabeno, metabissulfito desódio, água para injetáveis

Benzetacil para que serve

Benzetacil intramuscular é indicada para o tratamento de infecções causadas por microrganismos sensíveis a penicilina G. O tratamento deve ser orientado por estudos bacteriológicos (incluindo testes de sensibilidade) e pela resposta clínica.

A benzetacil deve ser sempre administrada por injeção intramuscular profunda no quadrante superior externo da nádega, com a agulha a apontar na direção da crista ilíaca de acordo com o método de von Hochstetter. A injeção deve ser administrada o mais lento possível e com baixa pressão. Esta é uma das razões pelas quais a benzetacil dói tanto.

Não se deve injetar em ou perto de uma artéria ou nervo, pois isso pode resultar em danos neurovasculares permanentes.

As seguintes infecções geralmente respondem bem a doses adequadas de benzetacil:

  • – As infecções pelo Streptococos do grupo A (um tipo de bactéria), sem bacteremia (disseminação da bactéria pelo sangue)
  • – Infecções leves a moderadas do trato respiratório superior (por exemplo, faringite)
  • – Infecções leves e moderadas do trato respiratório superior e da pele
  • – Infecções venéreas: sífilis, bouba (doença tropical infecciosa), bejel (sífilis endêmica) e pinta (doença sexualmente transmissível)
  • – Profilaxia da glomerulonefrite aguda (doença renal) e doença reumática
  • – Profilaxia de recorrências da febre reumática e/ou coreia de Sydenham (complicação neurológica tardia da febre reumática)

Contraindicações

Este medicamento está contraindicado em casos de hipersensibilidade à substância ativa benzatina benzilpenicilina, outras penicilinas ou a qualquer um dos excipientes.

Em casos de hipersensibilidade a outros antibióticos beta-lactâmicos (por exemplo, cefalosporinas ou imipenem) podem existir episódios de alergia (5-10% de frequência).

A administração intra-arterial de qualquer penicilina não é recomendado. Não deve ser administrado com a perfusão tecidual reduzida.

Efeitos colaterais

A penicilina é uma substância de baixa toxicidade, mas podem ocorrer reações adversas. Algumas das reações causadas por hipersensibilidade com a utilização de penicilina são:

  • – Erupções maculopapulares como dermatite esfoliativa
  • – Edema de laringe
  • – Febre
  • – Edema
  • – Artralgia
  • – Prostração

Muitas vezes, as únicas reações observadas podem incluir febre e eosinofilia. Foi também notificada anafilaxia grave e muitas vezes fatal.

Outras reações pouco frequentes e geralmente associadas com altas doses de penicilina parentérica são:

  • – Anemia hemolítica
  • – Leucopenia
  • – Trombocitopenia
  • – Neuropatia
  • – Nefropatia

Reações alérgicas são raras, mas se ocorrem podem causar urticária, angioedema, eritema multiforme, dermatite, erupções cutâneas, febre, artralgia, reações anafiláticas, choque anafilático com o colapso, reações fibróticas e asma brônquica.

Este medicamento deve ser usado com precaução em doentes com uma história de alergias significativas e/ou asma, bem como aqueles com alergia a cefalosporinas, com estruturas bioquímicas similares.

Precauções e avisos

  • – Gravidez: Benzilpenicilina benzatina atravessa a placenta. Os estudos em animais não indicam quaisquer efeitos colaterais diretos ou indiretos sobre a toxicidade reprodutiva. Pode ser administrado durante a gravidez quando for avaliado o risco e o benefício. Não é indicado na gravidez para o tratamento da sífilis
  • – Amamentação: Benzatina benzilpenicilina é excretada em pequenas quantidades no leite humano. Até à data nenhum relatório de efeitos adversos foi relatado em lactentes, no entanto, deve considerar o aumento ou a interferência com a flora intestinal
  • – Contraceptivos orais: Tal como acontece com outros antibióticos, a benzetacil pode reduzir a eficácia dos contraceptivos orais em casos isolados, por isso, a utilização adicional de outros métodos de contracepção é recomendada
  • – Fertilidade: Não foram realizados estudos de fertilidade em humanos. Os estudos de reprodução em ratos e coelhos não mostraram nenhum efeito negativo sobre a fertilidade. Não existem estudos com animais de laboratório sobre a fertilidade a longo prazo
  • – Asma brônquica alérgica ou diátese: Há um aumento do risco de uma reação de hipersensibilidade, neste grupo de pacientes, que deve permanecer sob vigilância médica durante pelo menos meia hora após a administração de benzatina de benzilpenicilina, e deve-se ter uma injeção de adrenalina pronta a ser administrada, se necessário. O tratamento deve ser descontinuado se uma alergia ocorre, e o paciente deve ser tratado com medicamentos apropriados, tais como adrenalina, anti-histamínicos e/ou corticosteroides
  • – Disfunção renal e/ou hepática: Deve ser realizado o ajuste da dose, pois pode haver uma acumulação do fármaco a uma concentração tóxica
  • – Diabetes: Diabéticos podem ter uma absorção reduzida e/ou retardada do fármaco que usa para controlar essa doença, o que deve ser considerado quando a benzetacil é administrada

Mais informações

A benzetacil é um medicamento com forte poder antibiótico, por isso, tem uma grande eficácia no tratamento. Esse medicamento só deve ser usado para as infecções citadas acima. Para aliviar a dor causada pela benzetacil o médico pode indicar um anestésico, como xilocaína, para ser diluído junto ao antibiótico.

Este artigo te ajudou?
  • +5 curtiram
  • -1 não curtiram