O que é glutamina e quais seus benefícios para a saúde

O que é glutamina e quais seus benefícios para a saúde

Usada como suplemento alimentar, a glutamina é um aminoácido encontrado de forma abundante em nosso organismo. Ela é essencial para diversas funções e pode ser ingerida através de alimentos como carnes, produtos lácteos e ovos, além dos suplementos alimentares, usados principalmente por pessoas que buscam o ganho de massa muscular.

O que é glutamina

Os aminoácidos são blocos de construção de proteínas e a glutamina é o aminoácido mais abundante encontrado no músculo e no sangue. Embora os aminoácidos essenciais não possam ser feitos pelo corpo e devem ser consumidos na dieta, a glutamina é considerada condicionalmente essencial, porque um corpo saudável e não resistente produz quantidades adequadas. No entanto, a demanda por glutamina pode exceder o suprimento em doenças críticas, lesões traumáticas ou condições que causam perda significativa de músculo, tornando a glutamina essencial nessas situações.

A glutamina é produzida nos músculos e é distribuída pelo sangue aos órgãos que a necessitam. A glutamina pode ajudar a função intestinal, o sistema imunológico e outros processos essenciais no corpo, especialmente em momentos de estresse. Também é importante fornecer “combustível” (nitrogênio e carbono) para muitas células diferentes no corpo. A glutamina é necessária para produzir outros produtos químicos no organismo, como outros aminoácidos e glicose (açúcar).

A glutamina é postulada para proporcionar benefícios ao peso, recuperação do exercício e distúrbios intestinais, mas é necessária mais pesquisas para entender seu papel nessas condições. A glutamina também pode ter efeitos colaterais e não deve ser usada se você tiver certas condições médicas, então procure orientação médica antes de usar.

Para que serve a glutamina

A glutamina possui uma variedade de funções no corpo. Ela ajuda a reparar e construir músculos, a alimentar as células que alinham os intestinos e é um componente importante da resposta imune do corpo. Esses benefícios podem ajudar a acelerar a cicatrização de queimaduras, feridas abertas e lesões e reduzir o risco de infecção após a cirurgia.

Quando o corpo está sob estresse físico severo, como após queimaduras graves, lesões traumáticas ou uma infecção grave, ele consome mais glutamina do que o corpo pode fabricar. Sem glutamina adicional proveniente de fontes de suplementação ou de dieta, como carne, leite, frango ou ovos, as consequências incluem uma cicatrização de feridas inadequada, maior risco de infecção, internações hospitalares mais longas e redução da saúde.

A glutamina também é usada para combater alguns dos efeitos colaterais dos tratamentos médicos. Por exemplo, é usada para efeitos colaterais da quimioterapia contra o câncer, incluindo diarreia, dor e inchaço na boca (mucosite), dor nervosa (neuropatia) e dores musculares e articulares causadas pelo tratamento do câncer.

É usada ainda para proteger o sistema imunológico e o sistema digestivo em pessoas submetidas a radioquimioterapia para câncer de esôfago. Além disso, é utilizada para melhorar a recuperação após transplante de medula óssea ou cirurgia intestinal, aumentando o bem-estar em pessoas que sofreram lesões traumáticas e prevenindo infecções em pessoas criticamente doentes.

Algumas pessoas usam glutamina para condições do sistema digestivo, como úlceras no estômago, colite ulcerativa e doença de Crohn. Também é usado para depressão, mau humor, irritabilidade, ansiedade, insônia e aumento do desempenho do exercício.

A glutamina também é usada para transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH), uma condição urinária chamada cistinúria, anemia falciforme e suporte para abstinência alcoólica. As pessoas que têm HIV (AIDS) às vezes usam glutamina para prevenir a perda de peso.

Glutamina benefícios

1 – Ganho de massa muscular

A suplementação de glutamina tem sido associada à promoção do ganho muscular e tecido corporal magra em pessoas com câncer, de acordo com um artigo publicado em abril de 2002 “The American Journal of Surgery”. Além disso, estudos pequenos e preliminares sugerem que a glutamina pode ajudar com a perda de gordura corporal em pessoas com excesso de peso. Por exemplo, pesquisa de 2015 mostrou que 6 semanas de suplementação de glutamina promoveram a perda de circunferência abdominal e um aumento no tecido magro do corpo. No entanto, são necessárias mais pesquisas para entender claramente o papel da glutamina no controle de peso.

2 – Protege o trato digestivo

O trato digestivo possui uma barreira protetora conhecida como a mucosa. Sem essa proteção, toxinas e organismos prejudiciais podem escorrer de seu intestino para o seu corpo. A glutamina suporta o revestimento da mucosa e ajuda a proteger o trato digestivo. Um estudo relatou que a glutamina pode reduzir as ocorrências de diarreia em pessoas com doenças digestivas.

3 – Recupera a saúde imunológica

Como os aminoácidos são os blocos de construção dos músculos, a glutamina é um suplemento popular entre os atletas que buscam acelerar a recuperação. A glutamina também pode dar resistência durante o exercício aeróbio.

Exercícios extenuantes como corrida podem afetar um sistema imunológico saudável. Não é incomum para os corredores ficarem doentes após uma longa corrida. Um estudo duplo-cego controlado por placebo contou com um grupo de atletas que tomou um suplemento de glutamina imediatamente após duas horas de exercício intenso. Durante os sete dias que se seguiram, os atletas que tomaram o suplemento de glutamina disseram que se sentiam melhores do que aqueles que não tomaram.

4 – Recuperação muscular

A glutamina reduz o tempo para a recuperação muscular completa após o exercício e protege contra os efeitos negativos de substâncias químicas de estresse oxidativo após o exercício intenso, melhorando os efeitos benéficos do treinamento de alta intensidade na síntese de proteínas musculares.

5 – Cura de feridas e acelera a recuperação

Sob o estresse, o corpo libera um hormônio conhecido como cortisol. O hormônio tem um efeito negativo sobre os níveis de glutamina, pois tende a reduzi-los. Vários estudos mostraram que a suplementação de glutamina pode reduzir as taxas de mortalidade em lesões e doenças críticas. A glutamina também pode ser usada após a cirurgia para cicatrização rápida e prevenção de infecções pós-cirúrgicas.

6 – Acelera o metabolismo

Outra razão pela qual a L-glutamina é tão amplamente utilizada na comunidade atlética é que ela queima calorias e aumenta o metabolismo. Um estudo descobriu que a L-glutamina incentiva a secreção do hormônio de crescimento humano.

O hormônio do crescimento humano é responsável por impulsionar o metabolismo da gordura enquanto promove o crescimento do tecido muscular. Pós-treino, tomar um suplemento de L-glutamina ajuda a queimar gordura enquanto produz massa muscular magra.

Glutamina engorda

O uso de glutamina não engorda, pois não favorece o acúmulo de gordura, mas pode haver um ganho de peso relacionado ao ganho de massa muscular proveniente do uso deste suplemento. Há ainda pesquisas que revelam que a glutamina pode ajudar na redução da gordura corporal.

Como tomar glutamina

Seu corpo produz glutamina, mas também há fontes dietéticas de glutamina e também pode ser obtida através de suplementação.

A maioria dos adultos saudáveis ​​consegue a glutamina adequada pela produção natural do corpo ou da dieta. Em alguns casos, a suplementação de glutamina pode ser garantida ou desejada. Devido à sua estreita relação com a massa muscular, os suplementos de glutamina são populares entre os fisiculturistas e os levantadores de peso. Além disso, os médicos podem recomendar suplementar com glutamina para problemas gastrointestinais ou outras preocupações com a saúde.

A glutamina pode ser encontrada em suplementos como whey protein, assim como outros aminoácidos, mas a forma isolada é melhor. Esse suplemento deve ser tomado duas vezes ao dia, sendo 5 gramas no pós-treino e 5 gramas antes de dormir, totalizando 10 gramas ao dia. Se prescrito por um médico, siga as recomendações de uso que ele lhe disser.

Ao comparar os suplementos de glutamina, você pode ver alguns produtos anunciados como “glutamina” e alguns anunciados como “L-glutamina“. A glutamina, como outros aminoácidos, existe em duas formas distintas: L-glutamina e D-glutamina. A L-glutamina é a forma mais desejada pelo seu corpo. Todos os suplementos de glutamina, mesmo que apenas digam “glutamina”, são L-glutamina.

Efeitos colaterais da glutamina

A glutamina é possivelmente segura para a maioria dos adultos quando tomada por via oral em doses de até 40 gramas por dia e quando utilizada por via intravenosa em doses até 600 miligramas por quilo de peso diariamente.

Hospitais, centros de queimação e unidades de cuidados intensivos são mais propensos a usar glutamina por seus benefícios baseados em evidências, de modo que a suplementação pode ser integrada em cuidados médicos padrão. Nessas situações, a glutamina só deve ser prescrita e monitorada por um médico.

O uso de glutamina em pessoas saudáveis ​​ainda não tem pesquisas sólidas para sustentar sua eficácia, então fale com seu médico antes de iniciar qualquer suplemento de glutamina. Enquanto a glutamina pode não ter efeitos colaterais na maioria das pessoas, pode piorar a doença hepática ou a cirrose e piorar certos distúrbios psiquiátricos ou convulsivos.

Se você é sensível ao glutamato monossódico ou MSG, os suplementos de glutamina podem piorar sua situação. A glutamina também pode interagir com certos medicamentos e suplementos dietéticos, e, portanto, tome suplementos de glutamina sob a supervisão de um profissional de saúde.

Não se sabe sobre os efeitos do uso da glutamina durante a gravidez e a amamentação. Mantenha-se segura e evite o uso nesses casos.

Glutamina preço

Os suplementos de glutamina podem ser encontrados em pó ou cápsulas. Os preços podem variar de acordo com a marca e quantidade por embalagem, podendo variar entre 50 e 200 reais.

Mais informações

A glutamina é um aminoácido, muito usado por praticantes de musculação como suplemento para ganho de massa muscular, mas também pode ser usada para outros fins medicinais. A suplementação de glutamina é bastante segura, mas é aconselhável consultar um nutricionista para saber suas reais necessidades e dosagem correta.

Este artigo te ajudou?
  • +4 curtiram
  • -2 não curtiram