O que é artrose e quais os melhores tratamentos para esta condição

O que é artrose e quais os melhores tratamentos para esta condição

A artrose é um problema que afeta as articulações do corpo, podendo afetar várias delas em diferentes lugares. Essa condição atinge cerca de 20% da população aos 45 anos e quase 100% aos 80 anos de idade. Saiba mais sobre a artrose e seus tratamentos.

O que é artrose

A artrose ou osteoartrite é uma forma de artrite que apresenta a quebra e eventual perda da cartilagem de uma ou mais articulações. A cartilagem é uma substância proteica que serve de “almofada” entre os ossos das articulações. Entre os mais de 100 tipos diferentes de doenças articulares, a artrose é a doença das articulações mais comum.

Esse problema ocorre mais frequentemente à medida que envelhecemos. Antes dos 45 anos, a osteoartrite ocorre mais frequentemente nos homens. Após 55 anos de idade, ocorre com mais frequência em mulheres.

A artrose geralmente afeta as mãos, os pés, a coluna e as articulações que suportam grande peso, como os quadris e os joelhos. A osteoartrite geralmente não tem causa conhecida ou é devido ao processo natural de envelhecimento, neste caso, é referida como osteoartrite primária. Quando a causa da osteoartrite é conhecida, a condição é referida como osteoartrite secundária.

Qual a diferença entre artrose e artrite reumatoide?

A artrose é uma doença articular crônica da cartilagem. Não é uma doença sistêmica. Não é uma doença autoimune. A artrite reumatoide é uma doença autoimune, portanto, apresenta um sistema imune mal direcionado que ataca os tecidos do corpo (particularmente o tecido do revestimento articular chamado sinovial). A artrite reumatoide é também uma doença sistêmica. Portanto, a artrite reumatoide pode atacar os tecidos em todo o corpo além das articulações afetadas, incluindo os pulmões, os olhos e a pele.

Causas da artrose

A artrose primária (idiopática) não resultante de lesão ou doença, é em parte resultado do envelhecimento da articulação. Com o envelhecimento, o teor de água da cartilagem aumenta, e a composição proteica da cartilagem degenera em função dos processos biológicos. Eventualmente, a cartilagem começa a degenerar por descamação ou formação de pequenas fendas.

Na artrose avançada, há uma perda total da cartilagem entre os ossos das articulações. O uso repetitivo das articulações desgastadas ao longo dos anos pode irritar e inflamar mecanicamente a cartilagem, causando dores nas articulações e inchaço. A perda da cartilagem causa fricção entre os ossos, provocando dor e limitação da mobilidade articular.

A inflamação da cartilagem também pode estimular novas condições ósseas (como osteófitos conhecidos popularmente como bicos de papagaio) em torno das articulações. A artrose ocasionalmente pode se desenvolver em múltiplos membros da mesma família, implicando uma base hereditária (genética) para esta condição.

A artrose secundária é uma forma de osteoartrite causada por outra doença ou condição. Condições que podem levar à artrose secundária incluem obesidade, traumatismo repetido ou cirurgia nas estruturas articulares, articulações anormais no nascimento (anormalidades congênitas), gota, diabetes e outras desordens hormonais.

A obesidade causa osteoartrite aumentando o estresse mecânico na articulação e, portanto, na cartilagem. Na verdade, ao lado do envelhecimento, a obesidade é o fator de risco mais significativo para artrose dos joelhos.

Depósitos de cristais na cartilagem podem causar degeneração da mesma e causar uma osteoartrite. Os cristais de ácido úrico podem causar artrite em casos de gota.

Algumas pessoas nascem com articulações formadas anormalmente (anormalidades congênitas) que são vulneráveis ​​ao desgaste mecânico, causando degeneração precoce e perda de cartilagem articular. A osteoartrite das articulações do quadril está comumente relacionada às anormalidades estruturais dessas articulações que estiveram presentes desde o nascimento.

Sintomas da artrose

O sintoma mais comum de osteoartrite é dor nas articulações afetadas após o uso repetitivo. Isso pode levar a dor no joelho, dor no quadril, dor nas articulações dos dedos, dor no tornozelo, dor no pé, dor no pulso e dor no ombro com perda de amplitude de movimento e função.

A dor articular da artrose geralmente é pior no final do dia. Pode haver inchaço, calor e rigidez de articulações afetadas. A dor e a rigidez das articulações também podem ocorrer após longos períodos de inatividade. Na osteoartrite severa, a perda completa da cartilagem causa fricção entre os ossos, causando dor mesmo em repouso ou dor com movimento limitado.

Os sintomas da osteoartrite variam muito de paciente para paciente. Alguns pacientes podem ser debilitados por seus sintomas, por outro lado, outros podem ter notavelmente poucos sintomas. Os sintomas também podem ser intermitentes.

A artrose no joelho é frequentemente associada ao excesso de peso corporal superior, obesidade ou história de lesões repetidas e/ou cirurgia articular no local. A degeneração progressiva da cartilagem das articulações do joelho pode levar à deformidade e curvatura externa dos joelhos, que é referido como joelho “arqueado”.

A artrite na coluna cervical ou da coluna lombar provoca dor no pescoço ou nas costas baixas. Os esporões anormais, chamados osteófitos, que se formam ao longo da coluna artrítica podem irritar os nervos espinhais, causando dor intensa que pode irradiar da coluna vertebral, bem como entorpecimento e formigamento das partes afetadas do corpo.

Outro tipo artrose bastante comum, é a que afeta as partes salientes dos ossos das vértebras afetadas por essa condição, e que é chamada de artrose interapofisária.

Artrose tem cura

Tanto a artrose primária, quanto a secundária ainda não tem cura, porém existem várias formas de tratamento que podem aliviar as dores e melhorar a mobilidade de pacientes com essa condição. O importante é seguir corretamente o tratamento e as orientações de seu médico.

Além da redução de peso e evitar atividades que exercem um estresse excessivo na cartilagem das articulações, não há tratamento médico específico para interromper a degeneração da cartilagem ou reparar a cartilagem danificada na osteoartrite.

Artrose tratamento

O tratamento para artrose serve para reduzir a dor nas articulações e a inflamação enquanto melhora e mantém a função das articulações. Alguns pacientes com osteoartrite têm dor mínima ou nenhuma e podem não precisar de tratamento. Outros podem beneficiar de medidas conservadoras como repouso, exercício, dieta para redução de peso, a terapia física e/ou terapia ocupacional, e dispositivos de suporte mecânico, tal como cintas de joelho.

Essas medidas são particularmente importantes quando estão envolvidas articulações grandes, como os quadris ou os joelhos. De fato, mesmo uma mínima redução de peso pode ajudar a diminuir os sintomas da osteoartrite das grandes articulações, como joelhos e quadris.

O relaxamento das articulações dolorosas diminui o estresse nas articulações e alivia a dor e o inchaço. Os pacientes com essa condição são solicitados a simplesmente diminuir a intensidade e/ou a frequência das atividades que consistentemente causam dor nas articulações.

O exercício geralmente não agrava a artrose quando realizado em níveis que não causam dor nas articulações. O exercício é útil para o alívio dos sintomas da osteoartrite de várias maneiras, incluindo o fortalecimento do suporte muscular em torno das articulações.

Também evita que as juntas se “congelem”, melhorem e mantenham a mobilidade das articulações. Finalmente, ajuda com a redução de peso e promove a resistência. Aplicar calor local antes e compressas frias após o exercício pode ajudar a aliviar a dor e a inflamação. A natação é particularmente adequada para pacientes com osteoartrite porque permite que os pacientes se exercitam com impacto mínimo nas articulações. Outros exercícios populares incluem caminhadas e treinamento de peso leves.

Os fisioterapeutas podem fornecer dispositivos de suporte, como talas, bastões, bengalas e aparelhos. Estes dispositivos médicos podem ser úteis para reduzir o estresse nas articulações. As talas de dedos podem suportar juntas individuais dos dedos. Mergulhos de cera de parafina e água quente e luvas de algodão noturnas podem ajudar a aliviar os sintomas das mãos.

Os sintomas da coluna podem melhorar com um colar de pescoço, espartilho lombar ou um colchão firme, dependendo de quais áreas estão envolvidas.

Quando as medidas conservadoras não conseguem controlar a dor e melhorar a função das articulações, a cirurgia pode ser considerada. A cirurgia é geralmente reservada para aqueles pacientes com artrite que são particularmente graves e não respondem aos tratamentos conservadores.

A artroscopia pode ser útil, assim como a osteotomia, que é um procedimento de remoção óssea que pode ajudar a realinhar alguma deformidade em pacientes selecionados, geralmente aqueles com condições graves do joelho. Em alguns casos, as articulações severamente degeneradas são melhor tratadas por fusão (artrodese) ou por reposição com articulação artificial (artroplastia).

Remédio para artrose

Os medicamentos são utilizados para complementar as medidas físicas descritas acima. A medicação pode ser utilizada topicamente, tomada por via oral ou injetada nas articulações para diminuir a inflamação das articulações e a dor.

Em muitos pacientes com artrose, analgésicos leves como aspirina e paracetamol podem ser usados no tratamento. Os estudos demonstraram que o paracetamol administrado em doses adequadas pode ser tão eficaz quanto os medicamentos antiinflamatórios prescritos para aliviar a dor na artrose dos joelhos. Os cremes para aliviar a dor aplicados na pele sobre as articulações podem proporcionar alívio da dor.

Antiinflamatórios não esteroides também são utilizados para reduzir a dor e a inflamação nas articulações. Exemplos incluem aspirina, ibuprofeno e naproxeno. Às vezes, é possível usar temporariamente esses medicamentos e, em seguida, interrompê-los por períodos de tempo sem sintomas recorrentes, diminuindo assim o risco de efeitos colaterais.

Embora a cortisona oral geralmente não seja usada no tratamento da artrose, quando injetada diretamente nas articulações inflamadas, pode diminuir rapidamente a dor e restaurar a função do local. Uma vez que as injeções repetitivas de cortisona podem ser prejudiciais aos tecidos e ossos, elas são reservadas para pacientes com sintomas mais pronunciados.

Mais informações

A artrose é uma condição que afeta as articulações do corpo e causa dores e redução da mobilidade. Reduzir o peso e evitar o uso constante de uma determinada articulação pode ajudar a prevenir e tratar essa condição. Além disso, é essencial seguir o tratamento corretamente para evitar complicações.

Este artigo te ajudou?
  • +2 curtiram
  • 0 não curtiram