O que é anencefalia e como preveni-la

O que é anencefalia e como preveni-la

Anencefalia consiste em uma má formação no cérebro que ocorre durante a formação do embrião, que acontece entre 16º dia e o 26º da gestação, caracterizada pela ausência total do cérebro na caixa craniana.

Anencefalia causas

O que é anencefalia e como preveni-la

A complicação grave pode ser causada por vários fatores entre eles estão a carga genética, má nutrição da mulher durante a gravidez, meio ambiente e falta do ácido fólico durante a gestação são os fatores mais comuns.

Com essa malformação fetal que ocorre no intervalo dos dias 23 e 28 da gestação ocorre pelo mal fechamento do tubo neural e por isso, em alguns casos além da anencefalia pode o ocorrer outra alteração neural conhecida como espinha bífida.

Possível complicações da anencefalia

A mulher grávida de um bebê anencéfalo sofre de um acúmulo do líquido amniótico no útero, o que faz com que ele não contraia de forma correta e venha a causar sangramentos durante o pós-parto. Por causa de uma má formação do crânio, esses fetos assumem posições anormais durante o nascimento, o que pode dificultar o processo.

Como diagnosticar a anencefalia?

O que é anencefalia e como preveni-la

Esta malformação pode ser detectada durante o pré-natal por meio de ultrassom, ou então por meio da dosagem de alfa-proteína contido no soro materno ou no líquido aminótico após as 13 primeiras semanas da gravidez.

Tratamento para anencefalia

Infelizmente não há tratamento possível para anencefalia. A OMS (Organização Mundial da Saúde) instrui para não tentar ressuscitar o bebê em casos de parada cardiorrespiratória. Porém no Brasil a conduta médica ainda é variável, havendo possibilidade do uso de suporte ventilatório para a criança conseguir respirar enquanto estiver vivo.

Como prevenir a anencefalia

O que é anencefalia e como preveni-la

A prevenção se dá através de uma suplementação de ácido fólico, três meses antes da mulher ficar grávida e nos três meses seguintes do início da gestação. O suplemento é ingerido em forma de complexos vitamínicos específicos e em forma de pilulas para gestantes. A quantidade sugerida pela OMS e defendida pelos médicos é de 0,4 miligramas por dia desse componente para prevenir a ocorrência dos defeitos no tubo neural.

Mais informações

O STF brasileiro (Supremo Tribunal Federal), aprovou no dia 12 de abril de 2012 o aborto em casos de anencefalia, seguindo critérios muito específicos, determinados pelo Conselho Federal de Medicina.

Sendo assim, se os pais queiram antecipar o parto será necessário uma ultrassonografia detalhada do bebê a partir dos 3 meses do feto mostrando em detalhes o crânio e assinado por dois médicos diferentes. Já não é preciso a partir da data de aprovação da descriminalização do aborto do anencéfalo uma autorização judicial para realizar o aborto, como já aconteceu em outros casos.

Nesses casos, o bebê não irá ver, ouvir nem sentir nada e a probabilidade dele vir a óbito logo após o nascimento é muito alta. No entanto, se ele sobreviver por mais algumas horas após nascer ele poderá ser um doador de órgãos, caso os pais manifestarem este interesse durante a gravidez.

Este artigo te ajudou?
  • +1 curtiram
  • 0 não curtiram