O que é a síndrome de fournier e quais são seus sintomas e tratamento?

O que é a síndrome de fournier e quais são seus sintomas e tratamento?

Síndrome de fournier ou gangrena de fournier é uma infeção bacteriana na região genital que provoca morte das células, levando ao surgimento de sintomas semelhantes aos da gangrena, como o escurecimento da pele, odor malcheiroso e inflamação da região. Tem maior incidência em homens, no entanto pode aparecer em mulheres, crianças e idosos com quadro clínico debilitado.

A história da doença de fournier

Fournier – uma patologia da categoria das que são raras, de modo que cada vez causa ressonância na comunidade médica. Desde a primeira descrição em 1764 e até 1992 (as datas exatas são um tanto contraditórias e requerem revisão), quer dizer, pouco mais de dois séculos são descritos cerca de 600 casos desta doença. Esta patologia está aumentando rapidamente e afeta principalmente homens jovens e saudáveis e isso segue aumentando as dúvidas dos médicos.

Como já foi dito a doença foi descoberta pela primeira vez em 1764, por um médico alemão Baurienne, descreveu previamente não vista, uma gangrena no escroto de um menino de 14 anos, que foi provocada por um trauma menor e aumento rapidamente, porém o menino estava perfeitamente saudável até então, a doença cresceu e se desenvolveu em um ambiente próspero. E 100 anos depois, cirurgiões russos descreveram os primeiros resultados bem sucedidos do tratamento da doença de fournier, quando era possível, não só para salvar os pacientes como também para lhes trazer de volta a vida normal.

jean alfred fournier

Em 1883 o médico francês Jean Alfred Fournier descreveu outro caso da doença como um processo gangrenoso de origem desconhecida. E nesse mesmo ano também descreveu outros 4 casos desta doença que leva seu nome em pacientes previamente saudáveis.

Causas da doença de fournier

Antes de saber como se pega a síndrome de fournier, é importante responder a seguinte pergunta: fournier é contagioso? A resposta é não, já que ela é causada pela proliferação da bactéria Escherichia Coli e de outros microorganismos como, estafilococos, bactérias entéricas e estreptococos, sua ocorrência esta relacionada com fatores como:

  • – Falta de higiene
  • – Obesidade mórbida
  • – Trombose e má circulação sanguínea na região genital
  • – Lesões com formação de hematomas
  • – Diabetes
  • – Dobras na pele que acumulam bactérias
  • – Cirrose devido ao consumo excessivo de drogas e bebidas alcóolicas
  • – Consumo excessivo de antibióticos

Sintomas da síndrome de fournier

sintomas da sindrome de fournier

Os primeiros sintomas da síndrome de fournier são a aparição de edemas e eritemas súbitos, em seguida ocorre o escurecimento da área genital que pode progredir até uma gangrena. Como já mencionamos o odor é muito forte e desagradável e devido à inflamação pode provocar a morte de algumas células, geralmente também é produzido um enfisema subcutâneo.

Como esta doença produz um cheiro intenso e hipersensibilidade local nos órgãos genitais. É muito comum sentir um mal estar generalizado e essa dor piora com o calor. Os efeitos podem variar de acordo com a sensibilidade do organismo. Geralmente quanto maior for o grau da necrose, maiores serão os efeitos dos sintomas. Em termos gerais os principais sintomas são:

  • – Febre
  • – Astenia
  • – Dor de cabeça
  • – Dor e sensibilidade nos órgãos genitais
  • – Gangrena
  • – Distúrbios mentais
  • – Taquipnea (aumento da frequência cardíaca)
  • – Crepitação subcutânea (barulho causado pela presença de ar preso sob a pele)
  • – Drenagem purulenta de certos fragmentos de tecidos

Diagnóstico da síndrome de fournier

diagnostico da sindrome de fournier

Já que os sintomas são facilmente perceptíveis pelo paciente, a doença de fournier normalmente é diagnosticada desde o inicio. Primeiro o médico deve avaliar o histórico médico do paciente, seus hábitos e doenças ele já teve ou possui. Também solicitará exames físicos e de laboratório para diagnosticar a infecção.

Serão incluídos nos exames os procedimentos como toque cuidadoso no órgão genital e perianal. Além disso, um exame de toque retal, se o paciente apresentar feridas e tecidos moles também devem ser checados, assim como a sensibilidade nestas áreas devem ser levadas em conta.

Para definir o diagnóstico também são feitos hemogramas, provas da função renal, eletrólitos, ultrassonografia e tomografia computadorizada.

Tratamento da síndrome de fournier

É de suma importância que os tratamentos para síndrome de fournier sejam indicados por um urologista no caso dos homens e por um ginecologista no caso das mulheres, normalmente o tratamento da doença é feito com auxílio de antibióticos, como a amoxicilina, penicilina, clindamicina, cefalosporina, metronidazol, sejam administrados por via oral ou endovenosa.

Para alcançar resultados satisfatórios o tratamento deve ser seguido de maneira correta, à automedicação não é recomendada em hipótese alguma, pois pode piorar consideravelmente o quadro clínico do paciente.
Se for diagnosticada de forma precoce e tratada de maneira adequada, a síndrome de fournier tem o prognóstico muito favorável, com altas chances de cura. Somente em casos avançados da doença são necessários procedimentos cirúrgicos.

Uma forma de evitar que a infecção se propague para outras partes do corpo, o tecido morto deverá ser retirado por meio de cirurgia. Nos casos mais complicados, o intestino e a virilha podem ficar comprometidos, por isso o uso de sondas de urina e fezes é necessário.

Requer cirurgia os casos que a infecção se encontra na região testicular e quando o uso de medicamentos não esta tendo o efeito esperado. Nestes casos a operação é inevitável e o órgão é removido, por este motivo na maioria dos casos os homens necessitam de acompanhamento psicológico para aceitar esta mudança em seu corpo.

Resultado da síndrome de fournier

Com o tratamento iniciado logo após o prognóstico a duração da doença de fournier é de aproximadamente de 8 a 12 dias. Depois do tratamento vem a extensa cicatrização do tecido, que na maioria dos casos conduz a um defeito estético na pele, mas também pode causar e descapacitar por exemplo, a alteração urinária devido a deformação do pênis.

Apesar de ser uma doença aparentemente tratável a síndrome de fournier tem de 3 a 67% de chance de levar um paciente a óbito. Na maioria dos casos esse resultado acontece devido ao diagnóstico tardio da doença e as principais razões para isso ocorrer são:

  • – Obesidade mórbida, o paciente não pode ver seu pênis e nem notar algum tipo de mudança no escroto, apesar da dor geralmente ser forte, a doença subjetiva começa a incomodar depois dos primeiros estágios
  • – Tema delicado, muitos pacientes que vão acompanhados ao médico se recusam a fazer o tratamento por se tratar de uma área delicada ou por ficaram constrangidos com os possíveis exames
  • – Presumir que doença desaparecerá sozinha

Mais informações

Apesar da síndrome de fournier ser considerada a nível mundial como uma doença rara, se você notar o mínimo de mudança no escroto e no pênis, procure ajuda médica para poder ter um tratamento adequado a tempo e superar essa doença que se desenvolve rapidamente.

Para se prevenir contra a síndrome de fournier você deve realizar uma boa higienização da região genital. Para as pessoas com predisposição desta doença (diabéticos, obesos, alcóolatras e dependentes químicos) as visitas ao médico devem ser periódicas para evitar a proliferação das bactérias que causam esta inflamação.

Este artigo te ajudou?
  • +6 curtiram
  • -4 não curtiram