Meningite: tipos, causas, sintomas e tratamentos para esta doença

Meningite: tipos, causas, sintomas e tratamentos para esta doença

A meningite é uma condição médica séria, mas relativamente rara. Os sintomas da meningite podem surgir rapidamente e precisam de atenção médica urgente. Por isso, é interessante conhecer mais sobre essa doença, seus tipos, causas e sintomas. Isso tudo é o que vamos discutir hoje, confira!

O que é meningite?

A meningite é uma inflamação das meninges. As meninges são as três membranas que cobrem o cérebro e a medula espinhal. A meningite pode ocorrer quando o líquido que envolve as meninges fica infectado.

A meningite pode ser causada por bactérias ou vírus. A meningite viral e bacteriana são contagiosas. Elas podem ser transmitidas por tosse, espirros ou contato próximo. A meningite fúngica é uma forma rara e geralmente só afeta pessoas com sistemas imunológicos enfraquecidos.

O que causa meningite?

As causas mais comuns de meningite são infeções virais e bacterianas que geralmente começam em lugares do corpo como nos ouvidos, seios da face ou trato respiratório superior. Causas menos comuns de meningite incluem a infecção por fungos e distúrbios do sistema imunológico

Outras causas podem incluir:

  • – Câncer
  • – Irritação química
  • – Fungos
  • – Alergias a medicamentos

Tipos de meningite

meningite

Como dissemos, as infecções virais e bacterianas são as causas mais comuns de meningite. No entanto, as causas dessa doenças também dependem de seus tipos. Os tipos de meningite são:

Meningite viral

A meningite viral geralmente desaparece sem tratamento. Os vírus da categoria Enterovírus causam 85% dos casos. Estes são mais comuns durante o verão e o outono. Os vírus da categoria Enterovírus causam cerca de 10 a 15 milhões de infecções por ano, mas apenas uma pequena porcentagem de pessoas infectadas desenvolverá meningite. Esses vírus vivem nos intestinos e geralmente podem causar resfriados, dor de garganta, estômago e diarreia.

Outros vírus que podem causar meningite, incluem:

  • – Gripe
  • – Caxumba
  • – HIV
  • – Sarampo
  • – Vírus da herpes
  • – Coltivirus

Quem pode ter a meningite?

A meningite viral pode afetar qualquer faixa etária, mas é mais comum em crianças pequenas, pois suas defesas do corpo não estão totalmente desenvolvidas. Nesse caso, se um vírus invade o corpo, seu sistema imunológico não pode fornecer resistência para combater a infecção.

Muitos vírus diferentes podem causar meningite, a forma como o vírus é propagado dependerá do seu tipo. Por exemplo, os enterovírus são inofensivos nos intestinos de crianças e adultos, e eles nos ajudam a construir uma imunidade natural à infecções.

Ocasionalmente, os vírus derrotam as defesas do corpo e causam uma infecção. Se isso ocorrer, o vírus pode espalhar no corpo para as meninges e causar meningite. Isso permite que o vírus infecte o líquido cefalorraquidiano. As meninges tornam-se inflamadas e a pressão ao redor do cérebro pode causar vários sintomas.

A meningite viral não é geralmente considerada como contagiosa, portanto, o contato com alguém que tem a doença não aumenta o risco de transmissão para os outros.

A maioria das pessoas que têm meningite viral tê também uma boa recuperação sem longa duração. No entanto, um número de pessoas fica com uma variedade de problemas, alguns sérios o suficiente para causar incapacidade permanente.

Sintomas de meningite viral

A pressão sobre o cérebro pode produzir o sintomas específicos associados à meningite, tais como:

  • – Dor de cabeça severa
  • – Aversão à luzes brilhantes (fotofobia)
  • – Rigidez do pescoço
  • – Náusea e vomito
  • – Confusão e sonolência
  • – Perda de consciência
  • – Convulsões
  • – Febre
  • – Torcicolo
  • – Letargia
  • – Diminuição do apetite

Como a meningite viral raramente ameaça a vida, ela é levada menos a sério. Em muitos casos, a experiência nem sempre é reconhecida. Muitas pessoas só experimentarão sintomas parecidos com os da gripe e nunca serão diagnosticados com meningite viral. Para outros, os sintomas podem ser mais grave e pode ser necessário uma hospitalização com suspeita de meningite bacteriana. No Hospital, vários testes podem ser realizados para confirmar o tipo de meningite e iniciar o tratamento adequadamente.

Outros fatos sobre a meningite viral

  • – Milhares de casos de meningite viral ocorrem todos os anos. Qualquer pessoa pode ter meningite viral, mas é mais comum em bebês e crianças pequenas
  • – Os sintomas da meningite viral podem ser muito semelhantes aos da meningite bacteriana, por isso é essencial procurar ajuda médica urgente se estiver em dúvida
  • – Não há tratamento específico para a maioria dos casos de meningite viral. Os pacientes precisam ser hidratados com fluidos, analgésicos e podem descansar para se recuperar. Os antibióticos não são eficazes contra os vírus. No entanto, em alguns casos, os antibióticos podem ser indicados. Isso porque a causa da meningite não é conhecida. Os antibióticos geralmente são interrompidos quando a meningite viral é diagnosticada
  • – Embora a maioria das pessoas faça uma recuperação completa, o processo de recuperação pode ser lento
  • – Os efeitos posteriores podem incluir dores de cabeça, exaustão e perda de memória

Meningite bacteriana

A forma bacteriana de meningite é uma doença extremamente grave que requer atenção médica imediata. Se não for tratado rapidamente, pode levar à morte em algumas horas ou a danos no cérebro permanentes. Entre 5 a 40% das crianças e 20 a 50% dos adultos com esta condição morrem. Isso pode ocorrer mesmo com o tratamento adequado.

Os tipos mais comuns de bactérias que causam meningite bacteriana são:

  • Streptococcus pneumoniae, que normalmente é encontrada no trato respiratório, seios e cavidade nasal e pode causar o que se denomina “meningite pneumocócica”
  • Neisseria meningitidis, que é espalhada através da saliva e outros fluidos respiratórios e causa o que se denomina “meningite meningocócica”
  • Haemophilus influenza, que pode causar não só meningite, mas infecção do sangue, inflamação da traqueia e artrite infecciosa
  • Listeria monocytogenes, que é uma bactéria transmitida por alimentos

A bactéria da meningite pode se espalhar de pessoa para pessoa através da tosse e espirros. Se você está em torno de alguém que tem meningite bacteriana, procure um conselho médico para perguntar que medidas precisa tomar para que você não fique infectado.

Em muitos casos, a meningite bacteriana se desenvolve quando as bactérias entram na corrente sanguínea dos seios nasais, orelhas ou outra parte do trato respiratório superior. As bactérias viajam pela corrente sanguínea para o cérebro.

Os sintomas de meningite bacteriana se desenvolvem de repente. Eles podem incluir:

  • – Estado mental alterado
  • – Náusea
  • – Vômito
  • – Sensibilidade à luz
  • – Irritabilidade
  • – Dor de cabeça
  • – Febre
  • – Pescoço rígido

Procure atendimento médico imediato se você tiver esses sintomas. A meningite bacteriana pode ser mortal. Não há como saber se você tem meningite bacteriana ou viral apenas julgando como se sente. Seu médico precisará realizar testes para determinar qual tipo você possui.

Meningite meningocócica

A meningite meningocócica ou doença meningocócica é uma infecção potencialmente fatal. É um termo usado para descrever duas doenças principais: a meningite e a septicemia (envenenamento por sangue). Estas podem ocorrer por conta própria ou mais comumente, juntas. A doença meningocócica é causada por uma bactéria chamada meningococo.

As bactérias meningocócicas se multiplicam no sangue, liberando endotoxinas (venenos) que causam danos generalizados ao corpo. As toxinas no sangue prejudicam os vasos sanguíneos e impedem o fluxo vital de oxigênio para os órgãos, incluindo a pele e os tecidos subjacentes. A septicemia geralmente é mais fatal ainda que a meningite.

Cerca de 10% da população carrega bactérias meningocócicas na parte de trás da garganta. Este é geralmente um transporte saudável e deve ajudar a desenvolver a imunidade. Ocasionalmente, as bactérias derrotam as defesas do corpo e causam infecção.

As bactérias são passadas de pessoa para pessoa por tosse, espirros e beijos. As bactérias atravessam o revestimento na parte de trás da garganta e passam pela corrente sanguínea. Elas podem viajar na corrente sanguínea para infectar as meninges, causar meningite ou, enquanto na corrente sanguínea, podem causar septicemia.

Quando a bactéria meningocócica infecta as meninges (as camadas protetoras ao redor do cérebro), os vasos sanguíneos nos revestimentos do cérebro estão danificados. Isso permite que as bactérias atravessem e infectem o líquido cefalorraquidiano, as meninges se inflamam e a pressão em torno do cérebro pode causar danos nos nervos.

A meningite meningocócica pode deixar sequelas, incluindo:

  • – Perda de memória
  • – Problemas comportamentais e emocionais
  • – Perda de audição
  • – Perda de visão
  • – Lesão cerebral adquirida
  • – Dano de pele e tecido
  • – Problemas de crescimento ósseo
  • – Falência do órgão
  • – Perda de membro

A meningite meningocócica e septicemia precisam de tratamento urgente com antibióticos e rápida admissão no hospital. Se for tratada prontamente, a meningite e septicemia são menos propensas a se tornarem uma ameaça para a vida.

Sintomas da meningite meningocócica

Os sintomas associados a esse tipo de meningite são os comuns da maioria das meningite, tais como:

  • – Dor de cabeça severa
  • – Aversão à luzes brilhantes (fotofobia)
  • – Rigidez do pescoço
  • – Náusea e vomito
  • – Confusão e sonolência
  • – Perda de consciência
  • – Convulsões

À medida que as bactérias se multiplicam rapidamente na corrente sanguínea, eles começam a liberar endotoxinas do exterior do corpo. As defesas naturais do corpo têm pouco efeito sobre esses venenos e, eventualmente, o sangue e os vasos se danificam. Isso resulta em mais sintomas específicos de septicemia, como:

  • – Febre com mãos e pés frios
  • – Dor articular ou muscular
  • – Respiração rápida
  • – Cólicas de estômago, diarreia e vômitos
  • – Manchas vermelhas/roxas ou hematomas

Fatos sobre a meningite meningocócica

  • – A maioria das pessoas vai fazer uma boa recuperação, mas pode ocorrer a morte rapidamente e deixar as pessoas com graves efeitos posteriores. Entre 5 a 10% dos casos resultarão em morte
  • – Sobre aqueles que sobrevivem, 15% podem ser deixados com sequelas graves e incapacitantes, como perda de audição e visão, danos cerebrais e, onde ocorreu septicemia, danos aos órgãos principais e perda de membros
  • – Alguns sobreviventes também podem ter efeitos menos notáveis, mas ainda significantes, incluindo perda de memória, dificuldades de aprendizagem, ansiedade e depressão
  • – Essa doença pode atingir qualquer idade, mas a maioria dos casos ocorre em bebês e crianças pequenas. O próximo grupo mais vulnerável é adolescentes e jovens

Meningite fúngica

A meningite fúngica é muito menos comum do que as outras duas formas infecciosas. A meningite relacionada ao fungo é rara em pessoas saudáveis. No entanto, alguém que tem um sistema imunológico comprometido, como uma pessoa com HIV ou que esteja passando por terapia de drogas, por exemplo, para tratamento de câncer.

A meningite fúngica não é considerada contagiosa. Os sintomas de meningite fúngica são semelhantes aos sintomas de outras formas de meningite. No entanto, muitas vezes aparecem mais gradualmente e podem ser muito leves no início.

Os sintomas comuns dessa condição são febre, dor de cabeça, vômitos, dor muscular e febre com mãos e pés frios. Alguém com meningite ou septicemia pode piorar muito rapidamente.

Meningite pneumocócica

A meningite pneumocócica é uma doença infecciosa que ameaça a vida. A maioria dos casos ocorre em bebês e crianças menores de 18 meses de idade. Os idosos e as pessoas com condições que afetam seus sistemas imunológicos também estão em maior risco. Aproximadamente 15% dos casos resultarão em morte.

Embora a maioria das pessoas faça uma boa recuperação, 25% daqueles que sobrevivem a meningite pneumocócica podem ter sequelas graves e incapacitantes.

A meningite pneumocócica é causada por uma bactéria chamada pneumococo. Existem mais de 90 cepas, mas apenas uma minoria geralmente causa doenças.

Meningite tuberculosa

A meningite tuberculosa é causada pela bactéria Mycobacterium tuberculosis. A infecção começa em outro lugar do corpo, geralmente nos pulmões. Em cerca de 1 a 2% dos casos a bactéria causa meningite tuberculosa.

A meningite tuberculosa geralmente se desenvolve lentamente. Qualquer pessoa pode ter tuberculose, mas é mais provável que afete aqueles que vivem em condições precárias, como os sem-teto e aqueles com outras doenças, especialmente a infecção pelo HIV.

Pelo menos 20% sofrerão sequelas de longo prazo. Estas são graves e podem incluir danos cerebrais graves, epilepsia, paralisia e perda de audição. Tragicamente, entre 15-30% dos pacientes morrerão apesar de receber tratamento e cuidados.

Meningite de E. coli

E. coli é a segunda causa bacteriana mais comum de meningite neonatal. A bactéria E. coli pode ser transportada em pessoas saudáveis ​​e não causar problemas. As mulheres podem transportar a bactéria em seus intestinos e vagina, e os bebês que desenvolvem meningite neonatal causada por essas bactérias podem desenvolver infecção de início precoce quando expostos à bactéria durante o parto.

Embora a maioria das cepas de E. coli não cause doenças, podem ocorrer infecções graves se as bactérias invadem áreas do corpo em que não são normalmente encontradas, como o trato urinário, corrente sanguínea ou meninges, no caso da meningite.

Meningite neonatal

A meningite neonatal é dividida em dois grupos: “início precoce” ou “início tardio”, dependendo do tempo decorrido entre o nascimento e a doença.

A meningite neonatal ocorre nos primeiros 28 dias de vida. Muitos organismos diferentes podem causar meningite neonatal, incluindo bactérias streptocócicas do grupo B, E. coli e Listeria. Os vírus também podem causar meningite neonatal.

Esse tipo de meningite também pode ser fatal e causar várias sequelas para o resto da vida de um paciente com a condição.

Outros tipos de meningite

Pode haver muitas causas de meningite além das descritas acima, alguns outros tipos são:

  • Meningite de Mollaret: A meningite de Mollaret é um tipo raro de meningite crônica, recorrente e linfocítica, muitas vezes causada por infecção pelo vírus Herpes Simplex tipo 2
  • Meningite parasita: Alguns parasitas podem causar meningite. No entanto, isso é muito raro
  • Meningite não infecciosa: Bactérias, vírus, fungos e parasitas são organismos que infectam o organismo e causam doenças. No entanto, a meningite também pode se desenvolver devido a outros motivos não infecciosos, que incluem certos produtos químicos e cânceres. A meningite não infecciosa não é contagiosa, portanto não se transmite de pessoa para pessoa
  • Meningite química: A meningite química é uma doença que não é causada por agentes infecciosos, como bactérias ou vírus, mas por uma determinada substância ou produto químico. Certos medicamentos podem causar meningite química, incluindo agentes de contraste utilizados durante raios X e alguns medicamentos utilizados para tratar câncer
  • Meningite maligna ou carcinomatosa: A meningite maligna ou carcinomatosa é meningite causada por câncer
  • Outras causas não-infecciosas de meningite: A meningite também pode se desenvolver devido ao lúpus eritematoso sistêmico (LES), defeitos anatômicos ou cirurgia cerebral

Sintomas de meningite

meningite

Os sintomas da meningite variam de acordo com o tipo de meningite. Mas existem alguns sintomas comuns para todos eles, estes incluem:

  • – Febre alta repentina
  • – Forte dor de cabeça
  • – Pescoço rígido
  • – Vômitos e náusea
  • – Confusão mental e dificuldade de concentração
  • – Convulsões
  • – Sonolência
  • – Fotossensibilidade
  • – Falta de apetite
  • – Rachaduras e presença de manchas vermelhas na pele

Crianças recém-nascidas com a doença podem apresentar:

  • – Febre
  • – Dor de cabeça
  • – Vômitos
  • – Confusão
  • – Rigidez corporal
  • – Moleira tensa ou elevada
  • – Inquietação

Em algumas vezes, a irritabilidade ou choro fácil de uma criança, diferente do normal, pode ser um sinal de meningite.

Meningite é contagiosa?

A meningite é contagiosa na maioria dos casos, principalmente a viral e a bacteriana. A meningite pode afetar pessoas de qualquer idade, gênero, idade, origem étnica ou classe.

O grupo principal em risco de meningite tem menos de 5 anos, incluindo bebês e crianças pequenas. O próximo grupo é de estudantes universitários.

Podem ocorrer surtos onde muitos jovens vivem próximos uns dos outros. Isso inclui universidades, habitações de estudantes, internatos e bases militares.

Pessoas com mais de 55 anos são outro grupo em risco, já que os sistemas imunológicos enfraquecem à medida que as pessoas envelhecem.

Como se pega meningite?

O modo de como pegar meningite varia dependendo do tipo da doença. O contato prolongado pode espalhar a bactéria que causa meningite. As bactérias podem ser espalhadas através de beijos, tosse e espirros, talheres compartilhados, ou compartilhar itens como escovas de dentes ou cigarros.

Se alguém na sua família tiver a doença, tente limitar o contato dele com outros membros da família e pessoas em geral.

Vacina contra meningite

meningite

No entanto, não há nenhuma vacina para proteger contra todos os tipos de meningite. Por isso permanecer vigilante para os sintomas e obter ajuda médica urgente se estiver preocupado, é vital.

Como vários tipos de bactérias podem causar meningite bacteriana, uma série de vacinas são necessárias para prevenir a infecção.

São 4 tipos de vacinas contra a meningite. São elas: vacina contra Meningite B (vacina meningite b), C, a vacina pneumocócica, vacina meningocócica conjugada ACWY (vacina meningite acwy) e a vacina conjugada contra Haemophilus influenzae tipo b. Cada uma protege contra um tipo da doença.

É possível tomar essas vacinas em postos de saúde, ou seja, fazem parte do plano de vacinação. Todos devem tomar essas vacinas corretamente. Elas geralmente aplicadas na infância e, posteriormente, deve-se haver um reforço das mesmas.

Os efeitos colaterais das vacinas podem incluir vermelhidão e dor no local da injeção. Sempre verifique com um médico para garantir que nenhuma alergia a qualquer das vacinas esteja presente.

Diagnóstico meningite

Seu médico pode diagnosticar meningite com base em histórico de sintomas, exame físico e certos exames de diagnóstico. Durante o exame, o médico pode verificar se há sinais de infecção ao redor da cabeça, ouvidos, garganta e pele ao longo da coluna vertebral.

Você pode ser submetido aos seguintes testes de diagnóstico:

  • Amostras de sangue: As amostras de sangue são colocadas em um prato especial para ver se cresce microrganismos, particularmente bactérias. Uma amostra também pode ser estudada sob microscópio para ver as bactérias
  • Exames de imagens: A tomografia computadorizada ou as varreduras de ressonância magnética da cabeça podem mostrar inchaço ou inflamação. Raios-X ou Tomografia Computadorizada do tórax ou seios podem também mostrar infecção em outras áreas que podem estar associadas a meningite
  • Punção lombar: Para um diagnóstico definitivo de meningite, você precisará de uma punção lombar para coletar líquido cefalorraquidiano

Meningite tem cura?

A meningite tem cura sim, mas para isso, deve-se verificar atentamente os sintomas e procurar atendimento médico urgente.

Meningite viral pode matar?

Sim, todos os tipos de meningite podem matar. Alguns tem um alto potencial de mortalidade, outros menos. Portanto, buscar o tratamento o quantos antes é essencial.

Tratamento para meningite

meningite

A meningite é tratada conforme seu tipo. Os tratamento podem ser os seguintes:

Meningite bacteriana

A forma bacteriana de meningite pode ser fatal e precisa ser tratada rapidamente. Como a meningite bacteriana pode se espalhar facilmente para outros, o paciente provavelmente permanecerá em um quarto isolado por pelo menos 48 horas.

A meningite bacteriana necessita de tratamento urgente com antibióticos e rápida admissão no hospital. Enquanto no hospital, outros tratamentos, procedimentos e investigações serão realizados de acordo com a condição do paciente.

Meningite viral

Não há tratamento específico para a maioria dos casos de meningite viral. Os pacientes precisam ser hidratados com líquidos, analgésicos e precisam descansar para fazer uma recuperação tão completa quanto possível. Como uma exceção a isso, se o vírus do herpes simplex é identificado como a causa, o tratamento é possível com o medicamento antiviral Aciclovir.

A meningite viral geralmente é muito menos severa do que outros tipos. O paciente pode precisar de apenas alguns dias no hospital.

Meningite fúngica

Em caso de meningite fúngica, o paciente receberá medicamentos antifúngicos no hospital que podem combater esse tipo de infecção rara. Ele também precisará consumir líquidos para prevenir desidratação e drogas para controlar a dor e a febre.

O tratamento para outras formas da doença dependem de seu tipo. Geralmente, em casos de meningite não-infecciosa, como as causadas por reações químicas, alergias a medicamentos e alguns tipos de câncer, a doença é tratada com medicamentos de cortisona.

Complicações da meningite

Essas complicações são tipicamente associadas à meningite:

  • – Perda de audição
  • – Dano cerebral
  • – Hidrocefalia
  • – Derrame subdural ou um acúmulo de líquido entre o cérebro e o crânio

Como prevenir a meningite

Você pode reduzir seu risco de obter ou espalhar vírus e bactérias tomando algumas precauções:

  • – Lave as mãos frequentemente com água morna e sabão. Lave durante 20 segundos, tendo cuidado em limpar sob as unhas. Enxaguar e secar completamente
  • – Lave as mãos antes de comer, depois de usar o banheiro, depois de trocar uma fralda ou depois de cuidar de alguém doente
  • – Não compartilhe utensílios de comer como pratos, talheres, copos, etc
  • – Cubra o nariz e a boca quando tossir ou espirrar
  • – Mantenha-se atualizado com vacinas de imunizações e de reforço para meningite
  • – Pergunte ao seu médico sobre imunizações antes de viajar para países com taxas mais elevadas de meningite
  • – Se tiver sinais de meningite, procure assistência médica imediatamente

Conclusão

A meningite é uma doença potencialmente grave que pode levar a morte rapidamente. Se você entrar em contato com alguém com meningite, procure um conselho médico. Dependendo da extensão da sua exposição e do tipo de meningite, você pode ser avisado pelo seu médico para tomar um antibiótico ou vacina como precaução.

Este artigo te ajudou?
  • +2 curtiram
  • 0 não curtiram