Febre reumática: o que é, causas, sintomas e tratamento

Rudney Doenças 27-01-16 febre reumatica, febre reumatica tem cura, o que é febre reumática comentários

A febre reumática é uma doença inflamatória que pode desenvolver-se como uma complicação de um tratamento inadequado de uma infecção provocada pela bactéria Streptococcus pyogenes (ou estreptococo do grupo A). A doença pode afetar o coração, articulações, pele e cérebro.

Esta doença é mais comum em crianças de 5 a 15 anos de idade, mas também pode se desenvolver em adultos e crianças mais jovens. Embora muito rara em países desenvolvidos, a febre reumática ainda é comum em muitos países em desenvolvimento.

A febre reumática pode causar danos permanentes ao coração, incluindo insuficiência cardíaca. Os tratamentos podem reduzir os danos aos tecidos inflamados, aliviar a dor e outros sintomas, assim como prevenir a recorrência de febre reumática.

Sintomas de febre reumática

Os sintomas de febre reumática variam, algumas pessoas podem apresentar vários sintomas, enquanto outras têm apenas alguns. Os sintomas podem também mudar durante o curso da doença. O aparecimento de febre reumática geralmente ocorre cerca de duas a quatro semanas depois de ocorrer uma infecção por Streptococcus na garganta.

Sinais e sintomas de febre reumática resultam na inflamação do coração, articulações, pele ou do sistema nervoso central e podem incluir:

Febre
– Dor nas articulações (na maioria das vezes nos tornozelos, joelhos, cotovelos ou pulsos. Menos frequentemente ombros, quadris, mãos e pés)
– Dor em uma articulação que migra para outro conjunto
– Pequenos nódulos indolores sob a pele
– Dor no peito
– Batimento cardíaco acelerado (palpitações)
– Fadiga
– Dificuldade em respirar
– Movimentos incontroláveis espasmódicos do corpo, na maioria das vezes nas mãos, pés e rosto
– Inchaço, calor e vermelhidão nas articulações
– Instabilidade emocional
– Fraqueza muscular

Quando consultar um médico

Você deve consultar um médico se tem sinais ou sintomas de infecções na garganta. O tratamento adequado pode prevenir a febre reumática. Procure um médico se o seu filho tem qualquer um dos seguintes sinais ou sintomas:

– Dor de garganta, sem sintomas de resfriado, como coriza
– Dor de garganta, acompanhada por inflamação dos gânglios linfáticos sensíveis
– Erupção cutânea
– Dificuldade para engolir qualquer coisa, inclusive saliva
– Secreção espessa ou com sangue pelo nariz, que é mais comum em crianças menores de 3 anos

Causas

A febre reumática pode ocorrer após uma infecção na garganta, pela ação da bactéria chamada Streptococcus pyogenes, ou, menos frequentemente, pela bactéria escarlatina. Infecções estreptocócicas da pele ou de outras partes do corpo raramente desencadeiam a febre reumática.

A bactéria estreptocócica contém uma proteína semelhante à encontrada em certos tecidos do corpo, por conseguinte, as células do sistema imunitário que normalmente têm como alvo as bactérias, acabam atacando os tecidos do próprio corpo, como se eles fossem agentes infecciosos, em particular os tecidos do coração, articulações, pele e sistema nervoso central. Esta reação do sistema imune resulta na inflamação.

Se o seu filho recebe tratamento oportuno e completo com um antibiótico para matar a bactéria Streptococcus, em outras palavras, se tomar todas as doses da medicação prescrita, ele tem pouca ou nenhuma chance de desenvolver a febre reumática. Se o seu filho tem um ou mais episódios de infecções na garganta ou febre escarlate que não sejam plenamente tratados, pode (mas não necessariamente) desenvolver a febre reumática.

Fatores de risco

Os fatores que podem aumentar o risco de febre reumática incluem:

– Histórico familiar: Algumas pessoas podem transportar um gene ou genes que os tornam mais propensos a desenvolver febre reumática.
– Idade: A doença é mais comum em crianças e adolescentes de 5 a 15 anos de idade.
– O tipo de bactéria estreptococos: Certas estirpes de bactérias estreptococos são mais susceptíveis de contribuir para a febre reumática do que outras.
– Fatores ambientais: Um aumento do risco de febre reumática está associada à superlotação, falta de saneamento, e outras condições que podem resultar na transmissão rápida ou múltiplas exposições a bactérias estreptococos.

Complicações

A inflamação causada pela febre reumática pode durar de algumas semanas a meses. Em alguns casos, a inflamação pode causar complicações a longo prazo.

A cardiopatia reumática é uma das principais complicações causadas pela febre reumática. Trata-se de danos permanentes no coração e que pode resultar em uma das seguintes condições:

– Estenose aórtica. Esta condição é um estreitamento da válvula do coração, o que resulta na diminuição do fluxo sanguíneo.
– Insuficiência valvular. Esta condição é um vazamento na válvula, permitindo que o sangue flua na direção errada.
– Danos no músculo do coração.
– A inflamação associada com febre reumática pode enfraquecer o músculo cardíaco, resultando em uma função de bombeamento fraca.

Os danos das válvulas do coração e outros tecidos do coração podem causar futuros problemas cardíacos. As condições resultantes podem incluir:

– Fibrilação atrial, que causa um batimento cardíaco irregular e caótico das câmaras superiores do coração (aurículas)
– Insuficiência cardíaca, a incapacidade do coração de bombear sangue suficiente para o corpo
– Pericardite. Inflamação do pericárdio, uma capa de tecido fibroso que envolve o coração
– Arritmia cardíaca que provoca alterações no ritmo das batidas do coração
– Endocardite, um infecção no endocárdio (revestimento interno do coração)

Diagnóstico

O médico irá fazer um diagnóstico de febre reumática com base em:

– Sinais e sintomas presentes ou anteriores
– Evidências de inflamação
– Evidência de infecção estreptocócica recente

O médico pode fazer um exame físico completo, incluindo:

– Exame da pele, procurando nódulos sob a pele ou erupções cutâneas
– Escutar o coração para detectar ritmos anormais, sopros ou sons abafados que podem indicar inflamação do coração
– Conduzir uma série de testes de movimentos simples para detectar evidências indiretas de inflamação do sistema nervoso central

Se o paciente foi diagnosticado com infecções na garganta, o médico pode solicitar exames adicionais para detectar as bactérias. O mais provável é um teste de sangue que pode detectar anticorpos para a bactéria estreptococos que circulam no sangue.

Um eletrocardiograma (ECG também chamado ou EKG) que registra os sinais elétricos que viajam através do coração. O seu médico pode procurar por padrões entre estes sinais que indicam inflamação do coração ou função cardíaca pobre.

Um ecocardiograma, que usa ondas sonoras para produzir imagens do coração ao vivo. Este teste pode permitir que o seu médico possa detectar estruturas alteradas dentro do coração. Os danos nas válvulas do coração não são prováveis que ocorram no início da doença, mas podem ser diagnosticadas com um ecocardiograma.

Tratamentos

Os objetivos do tratamento para febre reumática são destruir qualquer grupo restante de bactérias estreptococos, aliviar os sintomas, controlar a inflamação e prevenir episódios recorrentes da doença.

O tratamento para febre reumática inclui:

– Antibióticos para eliminar qualquer restante de bactérias estreptococos que possam existir no corpo de seu filho e para prevenir a recorrência de febre reumática.

As pessoas que vivenciaram inflamação do coração quando tiveram febre reumática, são aconselhadas a fazer o tratamento preventivo com antibióticos por muito mais tempo, ou até mesmo por toda vida.

– Tratamento anti-inflamatório. O seu médico irá prescrever um analgésico para reduzir a inflamação, febre e dor. Se os sintomas forem graves ou seu filho não responde aos medicamentos anti-inflamatórios, o médico pode prescrever corticosteroides.

– Medicamentos anti-convulsivos. Se os movimentos involuntários são graves, o médico pode prescrever um anticonvulsivo.

O seu médico pode recomendar repouso para o seu filho e pedir-lhe para restringir suas atividades até que o inchaço, dor e outros sintomas melhorarem. Se a inflamação está presente no tecido cardíaco, o médico pode recomendar repouso completo por algumas semanas a vários meses, dependendo do grau de inflamação.

Prevenção

A única maneira conhecida para prevenir a febre reumática é tratar infecções de garganta por estreptococos ou escarlatina sem demora, com o curso completo de antibióticos apropriados.

Mais informações

Converse com seu médico que tipo de cuidado ou acompanhamento a longo prazo vai precisar com seu filho. Os danos ao coração causados pela febre reumática podem não aparecer até muitos anos após a doença. A criança deve ser informada de que teve febre reumática, e quando adulta deve discutir este assunto com seu médico.

Este Post te ajudou?
  
    Deixe sua opinião:
    Posts Relacionados: