Ervas medicinais: usos e benefícios para a saúde

Rudney Dicas Saúde 11-03-15 Dicas Saúde, ervas medicinais, Plantas medicinais comentários

Plantas medicinais são aquelas que contêm princípios que podem ser usados no tratamento de doenças. Desde os tempos antigos, o homem tem experimentado diferentes partes de ervas, arbustos ou árvores para encontrar soluções para os seus problemas de saúde.

Através desta experimentação e, ao longo dos séculos, tem sido capaz de criar uma grande gama de produtos herbais para solucionar diferentes males que nos afligem. Hoje, a fitoterapia é a ciência que estuda plantas medicinais e suas aplicações na cura das doenças.

Assim, muitas das doenças e enfermidades do homem tem a solução na própria natureza, através da criação de remédios e medicamentos naturais.

No entanto, é importante exercer sempre cuidado na utilização de ervas medicinais porque, embora tenham muitas virtudes, não é aconselhável para auto-diagnosticar-se e a auto-medicação. É preciso sempre consultar um especialista antes de fazer uso da medicina herbal.

Plantas e ervas medicinais

Eucalipto (Eucalyptus globulus): Famoso por seu aroma, o eucalipto tem sido usado para preparar inalações, xaropes e comprimidos para aliviar a asma, tosse e congestão brônquica. É também usado como um tônico e estimulante. Previne o estresse e trata pneumonia, tuberculose, febre, vermes intestinais, acne, mau hálito, dor muscular e resfriados. Além disso, também serve para melhorar a memória.

Louro (Nobilis Lurus): O óleo de louro é usado para desinfecção de pequenas feridas, inflamações da pele, hematomas e dor nas articulações. Serve para tratar problemas digestivos, inflamações no fígado, cólicas menstruais, infecções nos ouvidos, infecções na pele, dor de cabeça, gases e reumatismos. Além disso, também é dá um sabor especial na preparação de alimentos.

Alho (Allium sativum): Uma planta que tem sido usada durante séculos. Ela pode ajudar a reduzir o colesterol, reduzir a pressão arterial, é um expectorante eficaz, ajuda a tratar problemas de pele, como acne, infecções do trato urinário, micose, doenças respiratórias, como asma, bronquite e pneumonia, problemas cardiovasculares, como angina, arteriopatias ou colesterol. Também pode ser usado para tratar artrite, diabetes, diarreia, dor de cabeça, dor de dente ou dor de ouvido.

Manjericão (Ocimum basilicum): Na odontologia pode ser útil como um anestésico local. Outros usos são para combater náuseas, flatulência e disenteria, no tratamento de tosse, catarro, feridas, problemas de estômago, falta de apetite, gases, aftas, dor de garganta, rouquidão, amigdalite, náusea, verruga, prisão de ventre, cólica, ansiedade, insônia, enxaqueca e picadas de insetos. Também é muito bom em infusões para promover a saúde capilar.

Abacate (Persea americana): A semente e a casca da fruta contêm bactericidas utilizados para infecções gastrointestinais e da pele. Benefícios do abacate.

Alfafa (Medicago sativa): É um bom alimento, pois é rico em nutrientes. Alguns dizem que pode curar o câncer, mas não foi comprovado. Combate a ansiedade, excesso de estresse, fadiga, falta de apetite, má digestão, doenças no fígado, anemia, pressão alta, asma, cistite e problemas nos rins. É também utilizada como chá para remover o mau hálito.

Agrião (Nasturtium officinale): O agrião tem muitos nutrientes tornando-se um ótimo alimento. Recomenda-se para combater o nervosismo, reumatismo, gota, artrite, tosse, gripe, bronquite, asma, amenorreia, anemia, falta de apetite, caspa, colite, dor de dente, diabetes, distúrbios digestivos, dispepsia, febre, acne, icterícia, tuberculose, uremia, sífilis, pedras dos rins, vermes, cistite e inchaço das glândulas. Estudos recentes descobriram que o agrião pode reduzir o risco de câncer de mama.

Abóbora (Cucurbita pepo): As sementes foram utilizadas para combater parasitas intestinais. Há evidências de que elas contêm substâncias que combatem os vermes sem afetar a mucosa intestinal.

Cavalinha (Equisetum robustus): É uma planta medicinal usada para parar hemorragias leves, tratar infecções bucais, auxilia no tratamento de tuberculose, nefrite, cistite, menstruações abundantes, queda de cabelo, reumatismo, gota, artrite, úlceras, frieiras e infecções urinárias. Também é um bom diurético e ajuda a eliminar a celulite.

Rosa Mosqueta (Rosa canina): Suas flores e folhas são usadas como laxantes e para curar feridas. As frutas são capazes de curar e tratar o escorbuto. O óleo de rosa mosqueta possui muitos benefícios para a pele, ajudando a prevenir o envelhecimento prematuro, reduzir as rugas, atenuar cicatrizes, manchas e estrias.

Cascara Sagrada (Rhamnus purshiana): É usada em muitos laxantes comerciais. Também é utilizada em doses moderadas para estimular a digestão. Não é recomendado usá-la por mais de duas semanas.

Lavanda (Lavandula officinalis): Além de ser uma planta que tem um cheiro delicioso, ainda tem muitos usos. O óleo essencial de lavanda tem sido usado como um sedativo e antiespasmódico, também combate a caspa, alivia coceiras, relaxa e melhora o humor. Seu aroma ajuda a aliviar o estresse.

Carqueja Baccharis trimera: É uma das plantas medicinais brasileiras mais conhecidas. Usada no tratamento de má digestão, prisão de ventre, diarreia, gastroenterite, anemia, gripe, febre, doenças hepáticas, diabetes, vermes intestinais, afta, amigdalite, anorexia, azia, bronquite, colesterol, doenças da bexiga, má circulação do sangue e feridas.

Linho (Linum usitatissimum): Suas sementes são usadas para ajudar no tratamento de enxaqueca, espasmos, asma, reumatismo, contração muscular, feridas, queimaduras, problemas do sono, estomatite, cistite, gengivite, colesterol alto, problemas de pele, prisão de ventre ou dor articular. É também utilizada para aliviar a irritação das mucosas e como um laxante.

Tanchagem (Plantago major): Possui grandes propriedades anti-inflamatórias. Usada para curar feridas e picadas de insetos, infecções de pele, diarreia, inflamações de mucosas (garanta, útero, intestino ou faringe), rinite, sinusite, gripe, resfriado, inchaço, acne, varizes, ácido úrico elevado, azia, catarro, cistite, conjuntivite, disenteria, furúnculo, gastrite, gengivite, gota, hemorragia, feridas, irritação na pele após exposição solar prolongada, prisão de ventre, queimaduras, terçol e úlcera gástrica. É um coagulante, por isso não deve ser consumida se a pessoa sofre de coágulos ou toma medicamentos para afinar o sangue.

Lúpulo (Humulus lupulus): Usado por suas propriedades sedativas e na fabricação de cerveja. É ótimo para promover o cabelo saudável, aliviar a ansiedade e perturbações do sono, atuando também como anti-espasmódico em caso de cólicas menstruais.

Camomila (Matricaria chamomilla): Tem efeitos sedativos e anti-inflamatórios. É útil para o tratamento de artrite, irritações na pele, resfriados, inflamações nasais, sinusite, má digestão, diarreia, insônia, ansiedade, nervosismo e dificuldade para dormir.

Melissa (Melissa officinalis): Usado para tratar resfriados, febre, insônia e dor de cabeça. Também alivia cólicas menstruais e estômago irritado.

Hortelã (Mentha): É ingrediente utilizado para vários produtos descongestionantes, anestésicos e anti-sépticos. Auxilia no tratamento da azia, má digestão, problemas do fígado e vesícula biliar, flatulência, náuseas, vômitos, cólon irritável, dor de dente e nevralgias. O uso do óleo essencial de hortelã é indicado para combater inflamações orofaríngeas, gripe, tosse, bronquite, faringite, rino-sinusite e seu uso externo na dor muscular.

Pata-de-vaca (Bauhinia foticata): Ajuda a tratar cálculos na bexiga ou nos rins, diabetes, hipertensão arterial, hemofilia, anemia, obesidade, doenças do coração e doenças urinárias.

Mostarda-negra (Sinapis alba): Serve como um laxante e antiácido. Também ajuda a reduzir o congestionamento no peito, dores musculares, resfriado, bronquite, dor de cabeça, falta de apetite, inflamação na garganta, cãibra, dor reumática e contusões e pode ajudar a fortalecer as defesas do organismo.

Nopal (Opuntia ficus-indica): Usado para aliviar distúrbios brônquicos, queimaduras e inflamações da pele. Também é recomendado para o tratamento de diabetes.

Orégano (Origanum vulgare): Usado como digestivo e diurético, para tratar problemas respiratórios, como a tosse, o resfriado, o catarro e a inflamação da garganta, problemas intestinais, como a diarreia e a flatulência, infecções urinárias, como a candidíase, doenças de pele, como a dermatite eritematosa, a ftiríase que é uma doença de pele causada por piolhos e sarna e o alívio de dores reumáticas, menstruais ou de cabeça.

Urtiga (Urtica dioica): Muito útil para fortalecer o cabelo, estimular seu crescimento e combater a caspa. Também trata reumatismo, artrite, falta de apetite, fadiga, pressão alta, acne, alopecia, pele oleosa, caspa e inflamação das vias urinárias.

Passiflora (Passiflora incarnata): É basicamente a flor do maracujá. Usada como um sedativo, analgésico, para aliviar cólicas menstruais, no tratamento de inchaços, infecções por fungos, hiperatividade, Mal de Parkinson, ansiedade, depressão, insônia e dificuldade de concentração.

Rícino (Ricinus communis): Tem uma ação muito suave e eficaz como um laxante, além de ajudar a tratar dor reumática, artrite, artrose, gota, problemas digestivos, úlceras de pele, micose, prurido, erupções cutâneas, verrugas, combater caspa e piolhos. É também usada em produtos cosméticos e várias pomadas.

Alecrim (Rosmarinus officinalis): Usado para aliviar a tosse, combater a calvície, no tratamento de depressão leve, fadiga, dor de cabeça, enxaqueca, má digestão, gases, sinusite, bronquite, problemas de concentração, fortalece a memória, gastrite e úlcera estomacal, artrite, artrose, reumatismo, cistite, menstruação irregular, cólica menstrual e tensão pré-menstrual (TPM) e como aromatizante.

Arruda (Ruta graveolens): Um bom antiespasmódico. Tem sido utilizada para aliviar a dor de cabeça, remover piolhos, tratar a tosse, no tratamento de varizes, ajuda ainda a tratar dores reumáticas, aumenta a menstruação, dor de cabeça, úlceras, auxilia no tratamento de cistos.

Sálvia (Salvia officinalis): É usada para remover gases gastrointestinais, transpiração excessiva, nervosismo, desinfetar feridas, no tratamento de aftas, bronquite, caspa, catarro, gengivite, reumatismo, vômito, tosse, diarreia, diabetes e indigestão.

Sabugueiro (Sambucus nigra): Tem sido usado para eliminar a transpiração excessiva, como um xarope para a tosse e como um laxante suave, no tratamento de gripe, resfriado, febre, rinite, sintomas alérgicos, feridas, abcessos, acúmulo de ácido úrico, problemas renais, hemorroidas, espasmos, litíase urinária, nefrite, queimaduras e reumatismo.

Tomilho (Thymus vulgaris): Utilizado para combater fungos e bactérias, e também é utilizado como expectorante, para tratar a asma, bronquite, catarro, gripe, resfriado, pneumonia, flatulência, sensação de enfartamento, reumatismo, inchaço, luxação, acne.

Babosa (Aloe Vera): Por suas propriedades curativas é amplamente utilizada para o tratamento de queimaduras, feridas, da acne, queda de cabelo, anemia, artrite, dor de cabeça, dor muscular, gripe, insônia, pé de atleta, problemas de pele, inflamações e problemas digestivos. É também usado para suavizar a pele, como um laxante forte e para saúde capilar.

Poejo (Mentha Pulegium): É usado no tratamento da tosse, falta de apetite, digestão difícil, gases, cólicas intestinais, coriza, gripe, resfriado, catarro, bronquite, asma, vermes intestinais, febre, transtornos menstruais, crise nervosa e reumatismo.

Amora-silvestre (Rubus fructicosus): Útil para controlar a diarreia leve. É muito eficaz para curar feridas na boca, inflamações de garganta, infecções urinária, úlcera, inflamações cutâneas, rouquidão, inflamação na gengiva, artrose, controlar a glicose, infecções genitais e intestinais, normalizar a pressão arterial, melhorar as taxas de colesterol, prevenir a obesidade e estimular a memória. É também usado como uma loção para fechar os poros da pele.

Mais informações

Essas plantas podem ser utilizadas como chás ou infusões, cataplasmas e de muitas outras maneiras, usando suas folhas, flores, raízes, sementes, frutos ou óleos e derivados. O importante é procurar um especialista para saber a mais indicada para tratar seu problema e seguir as recomendações de preparo e o tratamento corretos.

Reveja nossas matérias e conheça outras plantas e ervas para tratar a dor de cabeça, artrite, cuidar do rins, entre outras.

Este Post te ajudou?
  
  • rosa canina benefícios serve pAra pressão alta
Deixe sua opinião:
Posts Relacionados: