Crianças e piscinas: Dicas essenciais para evitar acidentes

Mateus Dicas Saúde 09-09-14 Crianças e piscinas: dicas essenciais para evitar acidentes, dicas essenciais para evitar acidentes comentários

Crianças e piscinas: dicas essenciais para evitar acidentes

Quando ainda temos tempo para desfrutar da praia e piscina, infelizmente vimos na mídia vários acidentes relacionados com o ambiente aquático. Parece especialmente dramático aquelas crianças que afetam, como eles não estão cientes de todos os riscos e ter as habilidades necessárias para evitar tais incidentes. Por isso, é necessário estar sempre atento para as crianças na praia e piscina para evitar acidentes.

Seja na praia ou na piscina, é preciso sempre acompanhar as crianças, como qualquer pequeno descuido pode levar o auxílio não chegar a tempo, em caso de um acidente. Creio, portanto, é essencial seguir algumas dicas básicas:

Evitando riscos: Deixar a criança em uma piscinas infláveis ​​com algumas crianças no nosso quintal. Melhor prevenir do que remediar, e uma pequena quantidade de água é suficiente para causar uma queda acidental machucando o pequeno. Da mesma forma, grandes piscinas sem proteção e deixá-los fechados, para que a criança não pode acessar sozinha.

Vigilância constante: Se vários adultos vêm com várias crianças, se revezam para ficar olhando permanentemente os pequenos. Quando várias pessoas assistindo, pode-se pensar que o que ele vê verá a seguinte: Se todo mundo pensa o mesmo e ignorar por um momento os filhos, o acidente pode ocorrer. O monitoramento deve ser realizado por pessoas que sabem como reagir em caso de acidente. Um irmão mais velho que cuida da criança não pode lidar com uma grande responsabilidade.

Ensine o bom senso: Se as crianças mais velhas, explicar a razão pela qual não devemos correr ao redor da piscina por causa do perigo de escorregar. Também é útil para ensinar como e por que medir a profundidade antes de saltar para a água (especialmente se é de cabeça). Explique melhor do que proibir não mais, como se para dar um salto perigoso, é melhor você saber por que a criança não deve fazer, e como fazê-lo com alguma confiança.

Aulas de natação da pequena: Uma criança que pode nadar e que aprende a boiar na água tem mais armas para defender-se em caso de uma queda, acidente ou perigo na água.

Em última análise, a praia e a piscina são ótimos para crianças de todas as idades se divertir e exercitar. Algumas medidas básicas vai fazer a experiência sempre agradável. Prevenção, nestes casos, custa pouco e ajuda muito a evitar acidentes que podem ser fatais, como a lesão da medula espinhal ou afogamento. Ensine as crianças a desfrutar da água, minimizando o risco, para o qual precisam ser educados, treinados e bem supervisionado.

Este Post te ajudou?
  
    Deixe sua opinião:
    Posts Relacionados: