Conjuntivite: o que é, sintomas e tratamentos médicos ou caseiros

Conjuntivite: o que é, sintomas e tratamentos médicos ou caseiros

A conjuntivite é uma inflamação que normalmente afeta crianças, embora os adultos não são imunes a ela. O olho começa a ficar vermelho ou rosa, pode também haver queimação, dor e visão turva. Existem alguns tipos de conjuntivite, cada uma tendo uma origem diferente.

O que é conjuntivite?

conjuntivite

A conjuntivite é o termo utilizado para descrever a inflamação da membrana fina e transparente que reveste a parte interna da pálpebra (chamada conjuntiva) e o branco do olho (cujo nome é esclerótica).

A conjuntiva, que contém pequenos vasos sanguíneos, produz mucosa, para a superfície do olho permanecer úmida e protegida. Quando a conjuntiva fica irritada ou inchada, os vasos sanguíneos se tornam maiores e mais proeminentes. Qualquer agente que desencadeia a inflamação, causa dilatação dos vasos sanguíneos da conjuntiva, fazendo com que os olhos fiquem vermelhos.

A inflamação geralmente provoca vermelhidão ocular e descarga conjuntival. O desconforto geralmente começa em um dos olhos, mas como é altamente contagiosa, muitas vezes se espalha para o outro olho, se não forem tomadas precauções para evitar que isso ocorra.

Essa é a doença ocular mais comum em adultos e crianças, e não costuma levar a distúrbios graves. Por isso, geralmente é conduzida sem indevida importância do ponto de vista médico, pois é comumente resolvida em uma ou duas semanas, sem sequelas.

A maioria das conjuntivites são agudas e são fáceis de tratar, mas uma repetição da doença ou outros tipos de conjuntivite causados por agentes infecciosos virulentos podem causar inflamação crônica e, em seguida, gerar sequelas, cicatrizes ou defeitos na capacidade de produzir lágrima.

Causas da conjuntivite

O olho é um órgão exposto a fatores externos. Ele está em contato direto com o ambiente e, por conseguinte, com todas as substâncias nele presente. As lágrimas ajudam a limpar o olho de poeira e outros elementos que podem danificar mecanicamente. Elas também contêm anticorpos e enzimas que têm a função de remoção de agentes biológicos, que poderiam causar uma potencial infecção.

A conjuntiva pode ser causada por a uma reação alérgica à poeira, mofo, pelos de animais ou de pólen, e pode ser irritada pela ação do vento, pó, fumo e outras classes de agentes que provocam a poluição do ar. Você também pode experimentar essa irritação devido a um resfriado comum ou um surto de sarampo. A luz ultravioleta de uma soldagem a arco elétrico, uma lâmpada ultravioleta ou até mesmo a luz solar intensa refletida na neve pode irritar a conjuntiva.

Em alguns casos, a conjuntivite pode durar por meses ou anos. Tal conjuntivite pode ser causada por problemas com canais lacrimais, sensibilidade a certos químicos, exposição a agentes irritantes e infecção causada por bactérias tipicamente por clamídia.

Conjuntivite pode acontecer também se a pessoa que tem estado em contato com as mãos ou toalhas infectadas. As infecções podem ter uma origem viral, bacteriana, alérgica ou tóxica. A seguir, vejamos mais detalhes sobre cada tipo de conjuntivite.

Conjuntivite viral

conjuntivite

A conjuntivite infecciosa ou viral, é um dos tipos mais comuns desta doença. Tipicamente, muitos dos vírus associados com o resfriado comum também são responsáveis por várias conjuntivites. A conjuntivite viral é altamente contagiosa e é adquirida através de tocar os olhos, esfregá-los com as mãos sujas, através da água da piscina contaminada ou por usar objetos como toalhas, suprimentos médicos e até mesmo por causa de partículas virais espalhados por espirros.

Conjuntivite alérgica

Se o olho é exposto a um alérgeno, o corpo rapidamente dá uma resposta contra este, provocando a inflamação dos vasos sanguíneos da conjuntiva, acompanhadas por vermelhidão e prurido. Geralmente, este tipo afeta os dois olhos.

Pessoas com rinite ou bronquite, por exemplo, são mais propensas a este tipo de conjuntivite, que não é contagiosa. Ela pode voltar e desaparecer frequentemente, sendo que seu agente causador deve ser descoberto.

Conjuntivite bacteriana

Bactérias diferentes podem causar essa infecção, a S. aureus é a mais comum, mas também pode ser produzida pela bactéria S. epidermidis, Haemophilus, Streptococcus, Proteus, meningococos, pneumococos, gonococo, coliformes, Chlamydia e Mycobacterium.

Determinados tipos de fungos podem ser outra causa de reações alérgicas que infeccionam a conjuntiva. As pessoas que usam lentes de contato devem realizar a limpeza adequada diária, uma vez que estes microrganismos tendem a se estabelecer nas mesmas. Isso evita uma conjuntivite e outras doenças dos olhos.

Conjuntivite Tóxica

Certos medicamentos e muitos outros produtos químicos, podem causar irritação conjuntival. Geralmente, se a exposição foi leve, os sintomas desaparecem por conta própria. Se os sintomas piorarem ou não desaparecem, ou se você tem sofrido exposição constate a um agente tóxico, a doença pode piorar e causar problemas de visão mais graves.

Outras causas

Matéria estranha (poeira, cílios, insetos…), lentes de contato, entre outros. Tudo que entra em contato com o olho, pode às vezes, causar irritação ou microtraumas, levando a inflamação da conjuntiva, seguindo por um quadro de conjuntivite.

Sintomas de conjuntivite

conjuntivite

Os sintomas da conjuntivite podem ser facilmente diagnosticados com uma simples inspeção visual do olho. De acordo com o agente causador dos sintomas da doença, eles podem variar mas, geralmente, o quadro clínico geralmente inclui os seguintes sintomas:

  • – Vermelhidão, devido ao aumento da oferta de sangue na conjuntiva. É um dos sintomas mais característicos da doença
  • – Perda de visão e, por vezes ligeira fotofobia. É uma característica desta condição, embora possa haver também um sentimento de baixa visão
  • – Sentimento de arenosidade ou corpo estranho sob a pálpebra
  • – Lacrimejamento, é o resultado da ativação de uma função defensiva, para tentar limpar a conjuntiva de agentes nocivos
  • – Descarga conjuntival para evitar secura do olho e ajudar no tratamento. Os olhos podem ficar presos quando não há secreções, formando uma crosta. Isso geralmente acontece à noite, enquanto o paciente dorme
  • – Coceira
  • – Dor, também aparece raramente

Na conjuntivite bacteriana pode ocorrer linfadenopatia (inchaço) na região auricular. Também pode acontecer da conjuntivite se manifestar com a inflamação ou infecção da pálpebra, por proximidade e contato direto, inchaço e vermelhidão destes.

Diagnóstico de conjuntivite

O diagnóstico de conjuntivite em si é simples, tendo em vista as manifestações clínicas que acompanham este processo: olho vermelho, descarga e sensação de corpo estranho. Com esta apresentação, um médico pode fazer um diagnóstico e recomendar o tratamento, considerando os tipos mais comuns e suas características (tipo de secreção, algum agente alérgico, substância tóxica, etc.).

Em casos específicos, quer pela sua forma mais grave ou episódios repetidos, pode ser usado alguns métodos para a identificação dos organismos causadores da conjuntivite. Isso é feito em laboratórios de microbiologia, onde a secreção é analisada e é buscado vestígios de certos microrganismos ou bactérias, como a clamídia e gonococos, causadora da gonorreia. Estes testes também são capazes de testar a sensibilidade dos antibióticos a esses agentes esternos para tornar o tratamento mais orientado e eficaz.

A análise da lacrimação permite a contagem de células inflamatórias que estão envolvidas na conjuntivite, o que pode sugerir uma origem infecciosa quando são encontrados células polimorfonucleares (células brancas do sangue, maduras, que lutam contra microrganismos e infecções), eosinófilos (que podem indicar uma infecção) ou no caso de leucócitos alérgicos.

Como pegar conjuntivite

Tanto a conjuntivite viral como a bacteriana são altamente contagiosas. Cada um desses tipos de germes pode se espalhar de pessoa para pessoa de maneiras diferentes. Eles geralmente são espalhados de uma pessoa infectada para outros através de:

  • – Contato pessoal próximo, como tocar ou apertar as mãos
  • – Através do ar, ao tossir e espirrar
  • – Tocando um objeto ou superfície com germes, depois tocando seus olhos antes de lavar as mãos

Tomar algumas medidas preventivas simples e praticar uma boa higiene, geralmente podem minimizar a chance de infecção. Se a infecção for persistente, consulte um médico para tratamento.

Conjuntivite tratamento

conjuntivite

Normalmente, estas infecções geralmente se resolvem sozinhas, como é o caso da conjuntivite alérgica, viral ou causada por corpos estranhos e irritação. O médico pode recomendar um tratamento sintomático para reduzir a inflamação e coceira. O paciente com conjuntivite também pode fazer lavagem dos olhos com solução salina fria.

Para a conjuntivite infecções bacterianas, tratamentos prescritos são de colírios e antibióticos. Um colírio para conjuntivite muito utilizado é o de tobramicina e norfloxacina, que age contra a atividade da maioria dos microrganismos envolvidos.

Antes de aplicar o colírio, você deve lavar as mãos, e ter cuidado para não a tocar com a ponta do conta-gotas ou tocá-la em seus olhos. É importante pingar em cada olho apenas a quantidade de gotas que o médico indicou, tomando cuidado para que caia dentro. O uso de colírios para os olhos com anti-histamínicos é especialmente útil em casos de conjuntivite alérgica.

Para conjuntivite viral ou com um importante componente inflamatório, geralmente são recomendados vasoconstritores e até colírios corticosteroides (prednisolona).

Siga as instruções do seu médico e o uso antibióticos prescritos pelo o período determinado. Isso ajuda a evitar que a infecção se repita.

Conjuntivite tratamento caseiro

Seu médico também pode indicar um tratamento caseiro para conjuntivite. Alguns deles são:

Aplicação de gelo

Gelo pode contrair os vasos sanguíneos. Isso pode reduzir o fluxo de sangue, ele também pode ajudar a reduzir a sensação de dor e coceira nos olhos. Repita esse tratamento até três vezes ao dia.

Compressa quente

Uma compressa quente sobre a pálpebra pode ser muito eficaz na redução da inflamação. Para fazer isso você deve embeber um pano limpo em água morna e aplicá-lo sobre a pálpebra. Mantenha-o lá por um alguns minutos. Repita o processo de três ou quatro vezes ao dia. Com este remédio caseiro você pode obter alívio da coceira e dor causada pela conjuntivite.

Remédio caseiro para conjuntivite

Usar os remédios caseiros para conjuntivite não significa que você deve evitar consultar o médico se os sintomas são muito fortes. Alguns dos remédios caseiros são:

Mel puro

O mel é um anti-inflamatório natural muito eficaz no tratamento da conjuntivite. Ele também tem propriedades antissépticas. Aplicando um pouco de mel diluído em água morna sobre os olhos fechados pode ajudar a reduzir a inflamação.

Erva-doce

As sementes de erva-doce tem a capacidade de reduzir os sintomas de conjuntivite. Você deve ferver algumas sementes em água e deixar esfriar.

Use esta solução para lavar o olho afetado. Faça isso três ou quatro vezes por dia para aliviar os sintomas da conjuntivite.

Aloe vera

Esta erva tem um efeito calmante e é anti-inflamatória. Você deve cortar uma folha da planta e retirar seu gel, depois mergulhe uma bola de algodão na mesma e faça a aplicação ao olho afetado pela conjuntivite, passando o algodão sobre os olhos fechados.

Prevenção da conjuntivite

Para prevenir a ocorrência de conjuntivite é necessário realizar algumas medidas preventivas:

  • – Medidas de higiene: lavar as mãos com frequência e evitar esfregar os olhos
  • – Não use toalhas, travesseiros, lençóis ou outros itens que tenham estado em contato com o rosto de uma pessoa infectada. Tente lavar esses objetos com frequência, especialmente se você mora com outras pessoas, e tente não compartilhá-los
  • – Se a condição é dada em apenas um olho, use duas toalhas diferentes, uma para cada olho
  • – Preste atenção adequada à limpeza de lentes de contato e faça sua substituição quando necessário
  • – Os cosméticos, muitas vezes, podem estar relacionados a um produto que lhe dá alergias. Tente não maquiar os olhos enquanto sofre desta condição
  • – O cloro da piscina também pode causar conjuntivite ao mais sensíveis. Se este for o seu caso, use óculos de natação para proteger os olhos
  • – No caso de conjuntivite em crianças, elas não devem ir para a escola por pelo menos 24 horas após o início do tratamento para evitar infectar outras pessoas

Conclusão

A conjuntivite é uma inflamação da conjuntiva, geralmente causada por vírus, bactérias ou alergia. Essa doença pode ser bastante contagiosa, dependendo de sua causa, mas geralmente não causa complicações e desaparece sozinha. No entanto, é importante procurar um médico para avaliar seu caso e passar o tratamento correto.

Este artigo te ajudou?
  • +5 curtiram
  • -4 não curtiram