Como emagrecer: 3 melhores dietas do mundo para perder peso

Como emagrecer: 3 melhores dietas do mundo para perder peso

Saber como emagrecer rápido é o objetivo da maioria das pessoas com problemas de peso, quando submetidas a uma dieta. Como você sabe, os quilos extras não são apenas irritantes, mas podem causar baixa autoestima, vergonha, além de serem a fonte de muitas doenças provocadas pela obesidade.

Vamos conhecer então uma série de dicas para você que quer saber como emagrecer, elas lhe ajudarão a atingir o seu peso ideal rapidamente.

Como emagrecer

Todos os anos surgem novas dietas para emagrecer, mas nem todas são recomendadas. Em geral, para uma dieta ser eficaz para perda de peso, além de ser segura, também não pode ser muito rigorosa. É preciso que ela se adapte aos nossos gostos, para que você não se sinta preso nela.

É difícil fazer uma seleção das melhores dietas para perder peso (embora haja muitas que não são recomendadas, há muitas comprovadas e eficazes), mas essas três opções que vamos apresentar hoje têm o apoio de instituições de e cientistas de prestígios e já ajudaram um grande número de pessoas que necessitavam emagrecer.

Melhores dietas para emagrecer

1 – Dieta da Clínica Mayo

A Clínica Mayo é uma das empresas de maior prestígio dos hospitais privados em todo mundo, conhecida por seus poderosos trabalhos de pesquisa. Nutricionistas dessa instituição, desenvolveram uma dieta padronizada aconselhada aos pacientes para perder peso.

Se você quer saber como emagrecer, está é uma excelente dieta, porque é muito completa e segura, embora não proporcione a perda peso tão rápida quanto outros regimes. A dieta da Clínica Mayo não elimina todos os nutrientes e prioriza o consumo de frutas, legumes e grãos integrais.

A peculiaridade deste sistema é que ele enfatiza a mudança no estilo de vida, não só no que diz respeito à alimentação, mas também no que diz respeito ao exercício físico. Para seguir a dieta corretamente você precisa praticar 30 minutos de exercício intenso por dia.

2 – Dieta mediterrânea

A dieta mediterrânica é uma dieta muito tradicional, que tem um apoio científico e que funciona da seguinte forma: um alto consumo de frutas, legumes, peixes, grãos integrais e azeite, e pobre em carne vermelha, açúcar e gorduras saturadas. Os exercícios também são um componente importante.

Muitas pesquisas sobre nutrição e saúde, têm cientificamente provado que a dieta mediterrânea enriquecida com nozes e azeite extra virgem reduz em 30% o risco de infarto do miocárdio, de acidente vascular cerebral ou morte cardiovascular.

Estas são as principais diretrizes da dieta:

– A ingestão total de gordura deve ser inferior a 35% da energia consumida, e as gorduras saturadas não podem ser superiores a 8%.
– Você deve comer frango ou peixe duas vezes por semana.
– É permitido até sete ovos por semana.
– Deve ser consumido diariamente leite, queijo ou iogurte.
– A carne vermelha só pode ser consumida uma vez ou duas vezes por semana.
– Pode ser consumido um ou dois copos de vinho por dia.

3 – Dieta DASH

A dieta DASH responde a da sigla Dietary Approach to Stop Hypertension (“abordagem dietética para parar a hipertensão”) e, como seu nome sugere, foi desenvolvido pelos US National Institutes of Health, como uma dieta específica para tratar pacientes com pressão arterial elevada. Embora não nasceu como uma dieta para perder peso, ela serve para este fim.

Esta é uma dieta variada em que se prima a ingestão de frutas, verduras e lácteos baixos em gordura. Também se consome cereais integrais, carne, peixe e legumes, mas de forma restringida. As gorduras saturadas, açúcares refinados, carboidratos e álcool são praticamente banidos. A dieta é acompanhada por um plano de atividade física regular. Uma vez que é particularmente recomendada para tratar a hipertensão, a ingestão de sal é muito limitada.

Mais informações

Como dissemos, existem muitas dietas para emagrecer, mas a maioria não é confiável, são difíceis de seguir e podem trazer vários riscos à sua saúde. De qualquer forma, você deve sempre seguir uma alimentação saudável e praticar exercícios físicos regularmente.

Este artigo te ajudou?
  • +3 curtiram
  • -2 não curtiram