Cáseos amigdalianos: o que é, prevenção e tratamentos

Rudney Dicas Saúde, Tratamentos 29-03-16 amigdalite caseosa, caseos, cáseos amigdalianos comentários

Os cáseos amigdalianos são pequenas massas viscosas que surgem nas amígdalas. A palavra caseum vem do latim e significa queijo. Eles causam pequenas bolinhas brancas ou amareladas nas cavidades existentes nas amígdalas, denominadas criptas amigdalianas. Essas bolinhas possuem um forte odor desagradável e, por algumas ocasiões se soltam na boca.

Esses pequenos grupos de resíduos se acumulam nas fendas da superfície das amígdalas (criptas). Muitas pessoas pensam que são partículas de alimentos. Quando a cripta se enche, o caseum pode ser expulso por meio de tosse, fala, espirros ou, por vezes, eliminados pela pressão com uma haste ou o dedo do paciente sobre as amígdalas, no entanto, esta retirada pode causar ferimentos.

Após a extração, é normal que reapareçam dentro de semanas ou meses. Eles podem ser muito chatos, mas não são perigosos, por isso, se você notá-los raramente, não necessita de tratamento. Porém, para alguns pacientes podem ser problemas bastante incômodos que necessitam procurar soluções.

Sintomas

Os cáseos manifestam-se pela presença de tecidos de aparência granular localizados nas amígdalas, na parte posterior da boca. Com o tempo, estes minúsculos grãos podem formar pequenas “bolinhas na garganta” mais visíveis e causar halitose ou mau hálito. Outros sintomas podem incluir:

Garganta inflamada
– Dificuldade para engolir
– Saburra lingual
– Febre acima de 38º
– Amigdalites frequentes

Como se forma o caseum?

A formação dos cáseos amigdalianos resultam da acumulação de pele morta (queratina) nas amígdalas, proteínas salivares e restos alimentares.

Diagnóstico

O diagnóstico é baseado no histórico do paciente e exploração das amígdalas já que na maioria dos casos, o caseum pode ser visível diretamente a olho nu. Por vezes, a cripta que abriga o cáseo está no lado de trás da amígdala ou muito profunda, de modo que não é visível sua exploração. Nestes casos, uma pequena manipulação da amígdala com um objeto contundente coloca-a em evidência.

Tratamento

A única solução permanente para esta condição é a remoção das amígdalas (amigdalectomia), que raramente é feita porque os pacientes são geralmente adultos e amigdalectomia em adultos é uma cirurgia de grande porte, com muita dor e grave risco de sangramento pós-operatório.

Uma alternativa para amigdalectomia é a utilização de tunelização por radiofrequência, que é um procedimento realizado com anestesia local, que envolve a criação de vários túneis na amígdala com um terminal de radiofrequência, que produz uma retração que elimina um grande número de criptas. Em geral, nesse procedimento há menos dor do que a amigdalectomia completa e alguns pacientes podem ser capazes de regressar ao trabalho no dia seguinte.

Nem todos os pacientes podem ser submetidos a este procedimento, dependendo de sua anatomia e atividade de seu reflexo nauseoso. Outra opção é a criptólise a laser ou amidalectomia parcial a laser das amígdalas. Este procedimento é realizado na sala de cirurgia sob anestesia local com o uso de laser de dióxido de carbono. O laser é usado para remover o suficiente da amígdala para abrir as criptas e, portanto, impedir a re-acumulação de cáseos amigdalianos.

Você também pode tentar outros tratamentos clínicos com o uso de antiinflamatórios ou antibióticos prescritos por um médico. Além disso, o uso de enxaguantes bucais e gargarejos com 1 copo de água morna e 1 colher (de sopa) de sal após as refeições pode ajudar a tratar a amigdalite caseosa.

Outras maneiras de evitar esse problema são:

– Tomar bastante água
– Manter uma boa higiene bucal com uso do fio dental, escovação dos dentes e língua
– Evite fumar e o consumo de bebidas alcoólicas

Complicações

Em alguns casos, os cáseos amigdalianos podem causar amigdalites frequentes. Em casos mais raros, o caseum é um sintoma associado com tuberculose. Em qualquer caso, consulte um otorrinolaringologista para avaliar sua situação.

Mais informações

Muitas pessoas podem ter cáseos amigdalianos e não saberem, pois eles podem não apresentar sintomas ou apenas mau hálito, que pode ser confundido com outros problemas. Por isso, é importante consultar um especialista se mesmo com uma boa higiene bucal o mau hálito não desaparecer ou em casos de amigdalites frequentes.

Este Post te ajudou?
  
    Deixe sua opinião:
    Posts Relacionados: