A obesidade é um problema grave contra a leucemia

Mateus Doenças 03-11-14 leucemia, Obesidade, sobrepeso comentários

A obesidade é um problema grave contra a leucemia

A obesidade é um dos principais problemas de saúde em todo o mundo que existe na atualidade. O estilo de vida sedentário atua juntamente com a má alimentação e o estresse de nossa vida diária, está provocando que cada vez mais e mais pessoas fique com sobrepeso e obesidade, levando a doença grave.

Um estudo recente publicado pela Sociedade Americana de Hematologia nos conta como a obesidade afeta os pacientes com leucemia. Pacientes obesos têm mais problemas após o tratamento com quimioterapia, no processo final de cura da doença.

Obesidade, um obstáculo na cura da leucemia

Pesquisadores do Hospital Infantil de Los Angeles, estudaram pacientes que eram obesos no momento do diagnóstico de leucemia linfoblástica aguda (ALL) para determinar se o índice de massa corporal teve um relacionamento com a resposta ao tratamento com quimioterapia.

Esta resposta é medida pela ausência de células de leucemia na medula óssea. Se chama doença residual mínima para aquela em que as células leucémicas residuais não podem ser vistas sob o microscópio, mas pode ser detectada por métodos mais sensíveis, e é uma forma de prever a sobrevivência a longo prazo e evitar a doença.

Após a quimioterapia de indução, os pacientes obesos tem o dobro de probabilidades de ter a doença residual mínima comparado com os paciente não obesos. O estudo foi conduzido em 198 pacientes diagnosticados com a ALL entre as idades de 1 e 21 anos, entre os quais um terço dos pacientes tinham sobrepeso ou obesidade no momento do diagnóstico.

Em primeiro lugar, essa pesquisa é positiva, pois abre novas maneiras de curar esta doença de forma diferente em pessoas obesas. Mas essa é mais uma razão para nos cuidarmos, mantendo o nosso peso para evitar esses graves problemas.

Este Post te ajudou?
  
    Deixe sua opinião:
    Posts Relacionados: