8 incríveis remédios caseiros para tratar a erisipela

8 incríveis remédios caseiros para tratar a erisipela

Erisipela é caracterizada pela inflamação aguda da pele devido a uma doença infecciosa causada pela bactéria Streptococcus e Staphylococcus aureus. Essa doença pode afetar a pele facial, mas geralmente aparece sobre as pernas. É uma doença muito dolorosa que deve ser tratada imediatamente para que a infecção não se espalhe para outras partes do corpo. A erisipela costuma ocorrer mais em crianças, e ataca principalmente adultos com mais de 40 anos.

Causas da erisipela

Algumas condições que podem levar a erisipela são:

– Cortes na pele
– Problemas com a drenagem através de veias ou sistema linfático
– Feridas (úlceras)
– Deficiência imunológica
– Falta de circulação sanguínea nas pernas
– Eczemas
– Varicela
– Acne
– Unha encravada e micose nas unhas
– Queimaduras
– Mordidas de animais
– Implantação de piercings
– Obesidade
Diabetes
– Uso de corticoides

Sintomas de erisipela

A erisipela é caracterizada por uma borda grande e bem definida na pele. Os sintomas mais comuns são dor na área afetada, o que pode causar inchaço e uma vermelhidão brilhante e quente. Além do sintoma de infecção visível, essa doença pode ser acompanhada mal estar, febre e calafrios.

Quando a área comprometida é a face, geralmente aparece nas bochechas ou a ponta do nariz. Em alguns casos, podem se formar bolhas no local.

Erisipela tratamento

O tratamento da erisipela consiste, no geral, em tomar antibióticos, a maioria das vezes penicilina V ou penicilina G. estes princípios ativos combatem as bactérias (estreptococos do grupo A) que causam normalmente a erisipela. Existe a suspeita de uma infecção mista com outros agentes patógenos, como o estafilococo aureus, estão indicados os antibióticos da família das cefalosporinas.

Muitas vezes é preciso tratar a erisipela em um hospital, porque a principio os antibióticos são administrados por via intravenosa, quando o grau de afetação é moderado-severo.

O tratamento com antibióticos podem durar de 10 a 14 dias e muitas vezes, é conveniente complementá-los com analgésicos e antipiréticos. Uma vez que se passaram dois ou três dias da administração intravenosa, os pacientes podem tomar os medicamentos por via oral.

O paciente deve procurar não mover muito a zona afetada por erisipela, por isso é importante ficar em repouso, às vezes na cama. Se as extremidades estão afetadas é adequado usar talas para que a perna ou o braço permaneçam imóveis e repousem. Deste modo se evita uma congestão linfática. Aplique também compressas frias nas zonas afetadas, assim aliviará a dor e a inflamação.

Se o medico identificar qual foi à ferida penetrada pelo agente patógeno no corpo (por exemplo, uma infecção por fungos entre os dedos das mãos ou dos pés [micose interdigitais ou intertrigos] ou eczemas), deverá trata-la. O tratamento da erisipela consiste também em limpar e desinfetar a ferida. Em alguns casos pode inclusive ser recomendado passar por uma pequena cirurgia.

Se houver qualquer doença anterior que possa piorar o desenvolvimento da erisipela ou sua aparição venha ser a causa da mesma, também deverá ser tratada.

Erisipela tem cura

A erisipela tem cura quando é diagnosticada rapidamente e iniciando o tratamento orientado por um dermatologista. No entanto há casos em que a mesma pode reaparecer ou se tratar de uma doença crônica, o que dificulta elimina-la.

Remédios caseiros para erisipela

1 – Alho

O alho é um poderoso antibacteriano natural, por isso é um excelente aliado na lista de remédios caseiros para erisipela. Para usá-lo, é necessário esmagar dois alhos e colocá-los diretamente na ferida, deixando por 5 minutos.

2 – Compressas frias

Estas podem ser excelentes aliadas para aliviar a sensação característica de calor e ardor na área afetada, devemos ter cuidado para que a água não seja muito gelada. Você deve umedecer um pano com água um pouco mais frio do que a temperatura ambiente e colocar periodicamente na região inflamada.

3 – Calêndula

Esta planta maravilhosa tem propriedades anti-inflamatórias, anti-sépticas e curativas, o que a torna um dos remédios caseiros para erisipela muito eficazes, pois auxilia na eliminação de sintomas e fornece o benefício de cura necessário no processo de recuperação desta condição.

Coloque um ramo de flores de calêndula em 2 xícaras de água fervendo. Deixe esfriar, coe e lave a área com esta preparação.

4 – Aloe vera

Além de frescor, a aloe vera tem benefícios antibióticos que ajudam a desinfectar a ferida e eliminar os microrganismos que causam desconforto. Você deve retirar o gel de suas folhas e colocá-lo sobre a ferida, pelo menos, 3 vezes ao dia.

5 – Equinácea

Despeje 2 colheres de sopa de equinácea em 1 copo de água está fervendo. Cubra e deixe esfriar. Pegue um pano de algodão limpo e umedeça-o com esta infusão. Aplique sobre a área afetada. Esta solução ajuda a reduzir a inflamação e pode ser aplicada até 3 vezes ao dia.

6 – Arruda

Ferva 30 gramas de folhas de arruda em 2 litros de água por 20 minutos. Após esse tempo, retire do fogo e deixe esfriar. Lave a área afetada 3 vezes por dia e também aplique emplastros com esta preparação.

7 – Sabugueiro

Ferva 50 gramas de flores de sabugueiro em 2 litros de água por 20 minutos. Após esse tempo, retire do fogo e deixe esfriar. Lave a afetada área com esta mistura 3 vezes por dia e aplique compressas desse líquido por um período de 15 dias na área afetada.

8 – Mel

Além de ser um anti-séptico muito eficaz, também estimula a restauração da pele. Você deve limpar completamente a área afetada com uma gaze e colocar o mel diretamente sobre a ferida uma vez por dia, é necessário deixar o mel, pelo menos, durante uma hora.

Recomendações

Esses remédios caseiros não devem ser usados em caso de erisipela bolhosa. Impeça que o paciente toque a área afetada pelo risco de auto contágio. Quando se trata de erisipela na perna, uma das medidas recomendadas é permanecer em repouso por vários dias e manter a perna elevada. Assim, a inflamação e a dor irão ser reduzidas.

Quando o paciente começar a andar, é aconselhável usar meias de contenção elásticas, para prevenir a recorrência do edema e reduzir o risco de linfedema.

Mais informações

Essa condição deve ser tratada o quanto antes, pois pode haver o risco de complicações. Uma possível complicação ocorre quando as bactérias que causam a erisipela viajam para o sangue. Isso causa uma condição chamada de bacteremia. Quando isso acontece, a infecção pode disseminar para articulações, ossos e válvulas cardíacas.

Este artigo te ajudou?
  • +9 curtiram
  • -1 não curtiram