7 principais sintomas de apendicite que você precisa conhecer

7 principais sintomas de apendicite que você precisa conhecer

A apendicite é uma inflamação do apêndice, um órgão em forma de bolsa conectado ao intestino grosso. Se você não receber tratamento a tempo, o apêndice pode romper-se, colocando sua vida em risco. Sempre procure atenção médica imediata se você acha que tem apendicite.

O apêndice está no lado inferior direito de seu abdômen, mas a dor de apendicite pode começar no meio do seu abdômen. O tratamento para apendicite envolve cirurgia para remover o apêndice. Após a cirurgia, a maioria das pessoas se recupera rapidamente e sem complicações.

Um bloqueio, ou obstrução, no apêndice pode levar a apendicite, que é uma inflamação e infecção do apêndice. O bloqueio pode resultar de um acúmulo de muco, parasitas, ou mais comumente, matéria fecal. Quando há uma obstrução no apêndice, as bactérias podem se multiplicar rapidamente dentro do órgão. Isso faz com que o apêndice se torne irritado e inchado, levando à apendicite.

O apêndice é uma bolsa estreita, em forma de tubo, que sobressai do intestino grosso. Embora o apêndice é uma parte do seu trato gastrointestinal, é um órgão vestigial, isso significa que ele não fornece nenhuma função vital e que você pode viver uma vida normal e saudável sem ele. A finalidade do apêndice é desconhecida, mas alguns acreditam que ele contém tecidos responsáveis ​​por ajudar o seu sistema imunológico a combater infecções no corpo.

Se você não receber tratamento para um apêndice inflamado rapidamente, ele pode romper e liberar bactérias perigosas em seu abdômen. A infecção resultante é conhecido como peritonite, que é uma condição séria que requer atenção médica imediata.

Ter um apêndice rompido é uma situação potencialmente fatal. A ruptura raramente acontece dentro das primeiras 24 horas de sintomas, mas o risco de ruptura aumenta dramaticamente após 48 horas do início dos sintomas. É muito importante reconhecer os primeiros sintomas de apendicite para que você possa procurar tratamento médico imediato.

Sintomas de apendicite

A apendicite causa uma variedade de sintomas. Nem todas as pessoas terão os mesmos sintomas, mas é crucial que você procure um médico o mais rápido possível. O apêndice pode romper-se dentro de 48 a 72 horas após o início dos sintomas. Vá para o hospital imediatamente se você estiver enfrentando qualquer um dos seguintes sintomas:

1 – Dor abdominal

A dor de apendicite geralmente ocorre no lado inferior direito do abdômen. O primeiro sinal, no entanto, é geralmente desconforto perto do umbigo, que depois se move para a parte inferior do abdômen. Como o apêndice torna-se mais inchado e inflamado, ele irá irritar o revestimento da parede abdominal, conhecido como o peritônio. Isso causa dor localizada e aguda na parte inferior direita do abdômen.

No entanto, algumas pessoas podem ter um apêndice que se encontra atrás do cólon. A apendicite que ocorre nessas pessoas pode causar dor lombar ou dor pélvica.

Algumas pessoas, incluindo crianças e mulheres grávidas, podem sentir dor em diferentes áreas do seu abdome ou do seu lado.

2 – Febre baixa

A apendicite geralmente causa uma febre entre 37,2 °C e 38 °C. Você também pode ter os calafrios. Se o seu apêndice explode, a infecção resultante pode fazer a febre aumentar. Uma febre superior 38,3 °C e uma elevação da frequência cardíaca podem indicar que o apêndice se rompeu.

3 – Problemas digestivos

A apendicite pode causar náuseas e vômitos. Você pode perder o apetite e sentir que não consegue comer. Isso pode estar relacionado com a apendicite aguda.

4 – Gases e inchaço abdominal

Tenha cuidado se você tiver inchaço abdominal e excesso de gases durante alguns dias. Você também pode ter problemas para soltar os gases. Estes sintomas podem indicar apendicite quando ocorrerem em conjunto com outros sinais indicadores, tais como febre e dor no abdômen inferior direito.

5 – Dor aumenta a cada movimento

Durante uma crise de apendicite, qualquer movimento como espirrar ou tossir pode, imediatamente, intensificar ainda mais sua dor. Isso também causa dificuldade ao andar e levantar-se.

7 – Diarreia ou prisão de ventre

Se o seu problema é apendicite, estes sintomas são muito comuns. A diarreia, neste caso, começa leve e piora a tal ponto que pode conter muco. Pode também ocorrer casos de prisão de ventre.

Sintomas de apendicite em crianças

Leve sempre o seu filho ao hospital se suspeitar que sofre de apendicite. As crianças nem sempre conseguem descrever o que estão sentindo. Elas também podem achar difícil apontar onde está a dor, e dizer que a dor está em todo o seu abdômen. Isso pode dificultar o diagnóstico da apendicite.

É sempre melhor ser cauteloso quando se trata de apendicite, pois um apêndice rompido pode ser perigoso para qualquer um, mas o risco de morte é maior em bebês e crianças pequenas.

Crianças com idades entre 2 ou menos, geralmente apresentam os seguintes sintomas da apendicite:

– Vômito
– Inchaço e dor abdominal
– Febre

Crianças com mais idade e adolescentes são mais propensos a experimentar:

– Náusea
– Vômito
– Dor no lado inferior direito do abdome
– Febre

Sintomas de apendicite durante a gravidez

Muitos sintomas de apendicite podem imitar alguns dos desconfortos da gravidez. Estes incluem cólicas estomacais, náuseas e vômitos. No entanto, as mulheres grávidas podem não ter sempre os sintomas clássicos de apendicite, especialmente no final da gravidez. O apêndice é empurrado pelo útero mais para o alto durante a gravidez, de modo que a dor pode ocorrer em seu abdômen superior em vez do lado inferior direito. As mulheres grávidas com apendicite também são mais propensas a sentir azia, gases ou episódios alternados de constipação e diarreia.

Como é tratada a apendicite?

Quando você chegar ao hospital, eles vão realizar um exame físico e fazer perguntas sobre seus sintomas. Também podem ser feitos determinados testes para ajudá-los a determinar se você tem apendicite. Estes podem incluir:

– Exames de sangue para procurar sinais de uma infecção.
– Testes de urina para verificar se há sinais de uma infecção urinária ou uma pedra nos rins.
– Ultra-som abdominal ou tomografia computadorizada para determinar se o apêndice está inflamado.

Se o médico diagnosticar uma apendicite, eles determinarão se você precisa ou não de uma cirurgia imediata. Você provavelmente receberá antibióticos antes da cirurgia. Os medicamentos ajudarão a prevenir uma infecção de se desenvolver após a cirurgia. Seu cirurgião irá então realizar a cirurgia para remover o seu apêndice. Isto é chamado uma apendicectomia.

Dependendo da gravidade da sua apendicite, o seu cirurgião pode realizar uma apendicectomia aberta ou uma apendicectomia laparoscópica:

– Apendicectomia aberta: Durante uma apendicectomia aberta, seu cirurgião faz uma incisão no lado inferior direito de seu abdômen. Eles removem o seu apêndice e fecham o corte com pontos. Este procedimento permite que seu médico limpe a cavidade abdominal se o seu apêndice tiver estourado ou se um abscesso se formou.

– Apendicectomia laparoscópica: Durante uma apendicectomia laparoscópica, o cirurgião fará algumas pequenas incisões no abdômen. Eles vão inserir um laparoscópio nas incisões. Um laparoscópio é um tubo longo e fino com uma luz e uma câmera na frente. A câmera exibirá as imagens em uma tela, permitindo que eles vejam dentro de seu abdômen e guiem os instrumentos. Quando encontrarem seu apêndice, irão remove-lo. Eles vão então limpar e fechar as pequenas incisões.

Após a cirurgia, seu médico pode determinar que você fique no hospital até que sua dor esteja controlada e você consiga consumir líquidos. Se você desenvolveu um abscesso ou se uma complicação ocorrer, seu médico pode querer que você tome antibióticos. É importante lembrar que, embora seja possível que surjam problemas, a maioria das pessoas têm uma recuperação completa sem complicação.

Fatores de risco e prevenção

De acordo com o Instituto Nacional de Diabetes e Doenças Renais e Digestivas, a apendicite é a causa mais comum de dor abdominal resultando em cirurgia. Cerca de 7% da população sofre de apendicite em algum momento de suas vidas, o que a torna uma das principais emergências médicas em todo o mundo.

A apendicite pode acontecer a qualquer momento, mas na maioria das vezes ocorre entre as idades 10 e 30 anos e é mais comum em homens do que em mulheres.

Você não pode evitar a apendicite, mas há medidas que pode tomar para reduzir o risco. Essa condição parece menos provável de acontecer se você tem uma dieta rica em fibras. Você pode aumentar sua ingestão de fibra comendo uma dieta saudável que contém muitas frutas e legumes frescos. Os alimentos que são particularmente ricos em fibras incluem:

– Framboesas
– Maçãs
– Peras
– Maracujá
– Alcachofras
– Ervilhas verdes
– Brócolis
– Repolho
– Lentilhas
– Feijões
– Gergelim
– Aveia
– Arroz e macarrão integral

Aumentar a quantidade de fibra em sua dieta pode prevenir constipação e o acúmulo de fezes, que é a causa mais comum de apendicite. Além disso, se você tem qualquer condição que provoca inflamação ou infecção das entranhas, é importante criar um plano eficaz com o seu médico para evitar a apendicite.

Mais informações

Se você tem um ou mais sintomas descritos acima, procure um médico imediatamente. Condições como uma gravidez ectópica, doença de Crohn, doença inflamatória pélvica, e prisão de ventre podem causar sintomas semelhantes à apendicite. Mas não tente adivinhar o que é, procure um médico rápido!

Este artigo te ajudou?
  • +3 curtiram
  • -1 não curtiram