7 mitos sobre a gravidez

Rudney Destaque, Dicas Saúde 23-07-14 Gravidez, mitos e verdades sobre a gravidez, mitos sobre a gravidez comentários

Estar grávida pela primeira vez é tão emocionante como intrigante, tudo é novo e cada mulher experimenta isso de forma diferente, por isso é bom saber alguns equívocos como esses mitos sobre a gravidez que você vai encontrar no post de hoje.

1 – As náuseas pela manhã anunciam a chegada de uma menina

Este é outro mito, apesar de alguns estudos descobriram que entre 53 e 56% das mulheres grávidas que tiveram meninas realmente sofreram de náuseas mais intensas, não há nada que possa apoiar esta teoria de uma forma autêntica. Diz-se também que esta condição pode ser devido a:

– níveis elevados de hormônios (progesterona, estrogênio e/ou hCG).
– deficiência de zinco
– devido a um fator genético
– devido a fatores psicológicos

2 – Sofrer de azia indica ter um bebê com muito cabelo

Também não é verdade, uma vez que sofrer de azia durante a gravidez é muito comum e é relacionada com o fato de que o útero é ampliado devido ao tamanho do bebê, o que produz um refluxo causado por irritação do esófago. Você poderia aliviar este sintoma aplicando as seguinte dicas:

– Ficar de pé um tempo depois de comer
– Elevar a cabeceira da sua cama
– Tomar medicamentos específicos para grávidas

3 – Deve-se dormir sempre do lado esquerdo

Dormir desta forma pode facilitar o retorno sanguíneo para uma melhor circulação do sangue quando você está no último trimestre da gravidez. No entanto, se você não tiver problemas com o seu fluxo sanguíneo e sua gravidez continua normal, a melhor posição para dormir é aquela na qual você se sinta confortável.

4 – Não fazer exercícios físicos

Salvo de indicação médica, não há riscos para praticar exercícios físicos, desde que a atividade seja moderada e, ao contrário, é muito bom para a saúde.

5 – Fique longe de gatos durante a gravidez

É um mito tanto questionável, uma vez que se teme pelo risco de contrair toxoplasmose, que pode causar defeitos congênitos no feto em crescimento. Você pode ficar tranquila se lavar as mãos depois de acariciá-lo e se você não limpar a areia ou fezes dele, para ser mais seguro, você pode lavá-lo num veterinário para fazer o teste e verificar se o seu animal de estimação não tem o parasita que transmite a doença.

6 – Nada de computadores, microondas e raios-X

Não há ciência certa, nada que garanta que a exposição a esses dispositivos, ou até mesmo o fato de passar por uma radiografia necessária seja prejudicial para você, e seu bebê.

Este Post te ajudou?
  
    Deixe sua opinião:
    Posts Relacionados: