7 maneiras simples de tratar a bursite naturalmente

7 maneiras simples de tratar a bursite naturalmente

A bursite é uma desordem que pode fazer as atividades diárias parecerem uma tarefa árdua. Esta condição causa desconfortáveis dores articulares, ósseas e musculares, na maioria das vezes nos joelhos, ombros, cotovelos e quadris. A bursite ocorre quando a bolsa sinovial ou bursa, uma estrutura cheia de líquido que são encontradas ao lado das articulações e entre os ossos, tornam-se irritadas e inflamadas, especialmente quando alguém se move de maneira repetitiva. É mais comum em mulheres e em adultos de meia-idade ou mais velhos, especialmente se eles têm um histórico de lesões ou tiveram uma cirurgia perto da área dolorida.

As bursas são encontradas em todo o corpo e têm um papel muito importante de amortecimento e lubrificação dos espaços entre os ossos, tecido conjuntivo (articulações, tendões e ligamentos) e músculos. Quando ocorre um problema com a bursa, torna-se difícil fazer qualquer movimento normal. O Instituto Nacional de Artrite e Doenças Osteomusculares, relata que pessoas que realizam movimentos repetitivos, muitas vezes como carpinteiros, jardineiros, músicos e atletas têm maiores chances de sofrer de bursite.

O que causa bursite?

As causas mais comuns de bursite são movimentos repetitivos e pequenas lesões ou impactos. Conforme envelhecemos, nossas chances de ter uma bursite aumentam. Com o passar do tempo, o desgaste nas articulações e perda de tecido conjuntivo vai aumentando. Assim, tecidos, incluindo aqueles nas articulações, ligamentos e tendões, tornam-se menos flexíveis e fortes, portanto, são incapazes de lidar com impacto, estresse ou pressão. As mulheres tendem a desenvolver bursite mais frequentemente do que os homens, os pesquisadores acreditam que isso é devido a influências hormonais e estresse, que podem afetar a saúde do tecido conjuntivo.

A bursa tornar-se irritada ao longo do tempo devido à idade e uma série de outras razões e pode acabar produzindo muito fluido lubrificante. Isso faz com que a bursa inche e coloque pressão sobre o que está próximo, causando dor e perda de mobilidade.

Algumas das razões pelas quais você pode desenvolver bursite incluem:

– Lesões e traumatismos relacionados ao trabalho.
– Um acidente (como um acidente de carro ou queda) que afeta uma área susceptível do corpo.
– Cirurgias.
– Movimentos bruscos que puxam ou esticam os músculos e articulações.
– Exercícios físicos excessivos ou uso excessivo de certas partes do corpo, especialmente de forma imprópria.
– Má postura, especialmente permanecer sentado por longos períodos de tempo.
– Ter outras condições inflamatórias que afetam as articulações, incluindo artrite reumatoide, escoliose, gota, infecções, doenças da tiroide, psoríase ou uma doença autoimune.
– Ter esporões ósseos ou depósitos de cálcio.
– Ter “desigualdade de comprimento da perna”, quando uma perna é significativamente mais curta do que a outra.

Sintomas de bursite

A maioria dos casos de bursite dura alguns dias, embora seja possível que a bursite não tratada persista por mais tempo. Uma vez que os sintomas de bursite diminuem, ainda é importante continuar a cuidar da área afetada, a fim de evitar que os sintomas retornem.

Os sintomas mais comuns de bursite incluem:

– Dor nas articulações e pequena elevação da temperatura nos quadris, joelhos, ombros, cotovelos, pulsos ou tornozelos.
– Desconforto nos músculos.
– Dificuldade em fazer atividades diárias como se vestir, tomar banho, carregar objetos, andar ou fazer exercícios.
– Dificuldade para dormir bem devido à dor e desconforto.
– Sensação de dor ou rigidez.
– Inchaço ou vermelhidão na área afetada.

A maioria dos sintomas de bursite não se tornam muito graves ou perigosos, mas é possível causar complicações. Se você tem dor intensa por mais de duas a três semanas ou algum destes sintomas descritos a seguir, fale com o seu médico imediatamente, uma vez que estes podem ser sinais de excessiva inflamação em torno dos ossos ou articulações:

– Dor nas articulações muito incapacitante que deixa você incapaz de se mover.
– Uma quantidade elevada de inchaço, vermelhidão, calor ou uma erupção cutânea na área afetada.
– Febre.
– Perda de apetite, tonturas e fadiga.

Tratamento natural e prevenção da bursite

Se você acha que pode ter bursite, é uma boa ideia para visitar o seu médico (ou um reumatologista que é especialista em distúrbios da articulação), a fim de excluir outras causas para sua dor. Os sintomas da bursite podem ser semelhantes aqueles causados pela artrite, neuropatia diabética, síndrome do ombro congelado, tendinite, gota e muitas outras condições. Seu médico pode confirmar que é bursite avaliando seus sintomas, realizando um exame físico pressionando vários pontos inchados em torno de suas articulações afetadas, possivelmente pedindo um exame de raios-X, e procurando saber sobre seus hobbies, trabalho, histórico médico e quaisquer lesões recentes ou quedas.

Uma vez que você sabe que tem bursite e não outra condição mais grave, na maioria dos casos, você é capaz de tratar os sintomas dolorosos e causas subjacentes naturalmente e facilmente. O seu médico pode prescrever analgésicos, anti-inflamatórios ou mesmo injeções corticosteroide e antibióticos se a dor estiver muito intensa ou é causada por uma infecção. No entanto, você também pode usar essas dicas naturais para redução da dor que ajudará a resolver o problema facilmente.

1 – Descansar a área afetada

Dê a área afetada tempo para se curar e uma chance para a inflamação diminuir, dando uma pausa em qualquer exercício repetitivo ou movimentos que adicionam estresse e pressão. Todo mundo é diferente em termos de quanto tempo leva para se curar, mas tire pelo menos duas semanas de descanso.

A longo prazo, certifique-se de descansar adequadamente entre os treinos e evite o overtraining. Você também pode considerar perguntar ao seu médico sobre como usar temporariamente um dispositivo auxiliar para ajudar a mantê-lo em movimento, como uma bengala, muleta, tala ou cinta, para ajudar a aliviar a pressão onde sente dor.

2 – Use gelo para controlar o inchaço

Além de descansar a área afetada, você pode elevá-la para reduzir o fluxo de sangue e inchaço, e usar compressas de frias. O gelo é um ótimo remédio para bursite, mas é mais útil se a bursite desenvolveu-se recentemente e está associada a uma tensão ou lesão. As primeiras 24 a 48 horas após a lesão são consideradas um período crítico de cicatrização e é quando o gelo é muito benéfico. A longo prazo, no entanto, você provavelmente não vai encontrar muito alívio da bursite com o uso do gelo.

Para usar o gelo para reduzir o inchaço da bursite, pegue algumas pedras de gelo envoltas em uma toalha fina ou bolsa térmica e mantenha na área afetada por 15 a 30 minutos a cada quatro a seis horas. Faça isso por três a cinco dias seguidos.

3 – Use anti-inflamatórias naturais

Tomar um analgésico pode temporariamente ajudar a reduzir a dor e desconforto da bursite, mas se você usá-los com muita frequência, pode começar a experimentar reações ou efeitos colaterais. Tratamentos caseiros, como o uso de óleos essenciais para o músculo/articulação podem reduzir o inchaço sem a necessidade de tomar qualquer droga.

O óleo de hortelã-pimenta e o óleo de incenso podem ser aplicados, em casos de bursite no ombro ou bursite de quadril, por exemplo, para estimular a circulação, reduzir a inflamação e controlar a dor. Estes também podem ser utilizados durante uma massagem terapêutica, aplicada antes ou após o alongamento, e adicionados ao banho.

4 – Certifique-se de esticar e mover a área

Pode parecer contra-intuitivo, mas o movimento ajuda a manter articulações flexíveis, preserva a mobilidade e pode ajudar com a cura na maioria dos casos. Inicialmente, é uma boa ideia deixar a dor causada pela bursite diminuir um pouco, mas, passado o alívio da dor intensa, você deve ficar ativo para reduzir a rigidez, dor e inflamação, uma vez que você esteja capaz de se mover novamente.

De acordo com a Academia Americana de Cirurgiões Ortopédicos, esticar suavemente e exercitar a área por conta própria, ou ser guiado por um fisioterapeuta, pode ajudar a acelerar o tempo de cura. Isto é especialmente verdadeiro quando combinado com outros tratamentos para bursite como terapia, massagem terapêutica, gelo, aquecimento e uso de óleo essencial.

Esticar, fortalecer e frequentemente exercitar os músculos e articulações susceptíveis é uma prática anti-envelhecimento importante e ajuda a prevenir deficiências, complicações e recorrência da bursite à medida que você envelhece. Certifique-se sempre de aquecer e esticar antes de se exercitar. Seu médico pode recomendar que você procure um fisioterapeuta para ajudar com um bom alongamento e regime de exercício que irá fortalecer lentamente os músculos da área afetada e prevenir a recorrência desse problema.

5 – Prevenir recaídas com a postura correta

A má postura ao exercitar-se, ficar de pé, dormir, sentar-se no trabalho ou dirigir pode causar desgaste extra e nas articulações e crises de bursite. Manter uma boa postura ajuda a tirar a pressão extra de sua coluna vertebral, pescoço, quadris e outras partes do corpo susceptíveis.

Em primeiro lugar, trabalhe na prática da boa postura enquanto está de pé e sentado (isso é especialmente importante se você passa muitas horas por dia sentado). Considere posicionar o seu corpo corretamente ao fazer tarefas diárias e use uma cadeira ergonômica para trabalhar.

6 – Reduza a inflamação através de uma dieta saudável e exercício

Manter uma dieta anti-inflamatória e a prática de exercícios regulares ajuda a evitar dores e prevenir futuras lesões. Dicas alimentares gerais para diminuir ou prevenir a inflamação incluem: consumir todos os tipos de vegetais frescos e frutas, alimentos probióticos, peixes, ovos, gorduras saudáveis como nozes, sementes, abacate, coco e azeite. Tente também limitar outros fatores que podem contribuir para a inflamação, tais como altos níveis de estresse mental, excesso de peso ou obesidade, ficar sentado por longos períodos, uso de cigarros e bebidas alcoólicas, etc.

7 – Dicas adicionais

– Use 10 minutos para aquecer e alongar antes do exercício.
– Use faixas de resistência ou pesos leves para ajudar a fortalecer os músculos ao redor da articulação.
– Não sente-se por longos períodos de tempo. Faça pausas para levantar e mover-se.
– Faça pausas frequentes de tarefas repetitivas.
– Ao dormir, reduza a pressão sobre as articulações usando uma almofada ou travesseiro entre os joelhos.
– Proteja seus joelhos e cotovelos com equipamentos de segurança ao fazer certos esportes de contato.
– Comece novas atividades ou exercícios lentamente e de forma adequada, talvez considerando a contratação de um treinador no início para ajudar a orientá-lo.

Mais informações

A bursite é realmente um problema que causa muitos incômodos, mas como vimos, é possível tratar essa condição de maneira simples e evitar que suas dores atrapalhem seus deveres diários. O importante é diagnosticar corretamente essa doença, que pode ser confundida com outras e buscar fazer o tratamento desde o início.

Este artigo te ajudou?
  • +7 curtiram
  • 0 não curtiram