10 nutrientes essenciais para prevenir distúrbios psiquiátricos

Rudney Dicas Saúde 06-05-15 Dicas Saúde, nutrição, saúde mental comentários

Depressão e outros distúrbios psiquiátricos relacionados à saúde mental, têm aumentado de forma alarmante nos últimos anos. Muitas pessoas se voltam para tratamento psiquiátrico porque querem melhorar a qualidade de suas vidas, no entanto, os psiquiatras podem prescrevem drogas que têm efeitos colaterais a longo prazo.

A medicina integrativa, por sua vez, demonstrou que, fazendo mudanças na dieta e estilo de vida pode evitar alguns tratamentos ou pelo menos torná-los mais curtos e menos agressivos para os pacientes. Muitos dos problemas psicológicos que afligem as crianças e adultos podem ser devido a deficiências nutricionais. Portanto, além de visitar um médico, uma avaliação profunda das seguintes deficiências deve ser considerado.

Ômega 3

Estes ácidos graxos essenciais reduzem a inflamação e desempenham um papel fundamental na função cerebral, especialmente no humor (depressão) e memória. Como o corpo não pode produzi-lo, você precisa aumentar a ingestão de alimentos que o contém ou tomar suplementos. O ômega 3 é encontrado em sementes de linhaça, no salmão, atum e nozes.

Vitamina D

Esta vitamina está apenas começando a ser reconhecida como um problema de saúde pública em grandes cidades, especialmente aquelas onde há pouca exposição ao sol. Ela está ligada à depressão, demência e autismo. Ela pode ser encontrada nos peixes gordos, gema de ovo, suco de laranja, cogumelos Portobello e fígado bovino. Porém, estes alimentos só tornarão a vitamina D quando você sair no sol.

Magnésio

Este mineral é um antídoto relaxante natural do estresse crônico e oxidação do corpo, estes dois efeitos, se não combatidos, produzem inflamação nos tecidos, reduzem a capacidade de regeneração e a comunicação entre as células e as membranas. Onde encontrá-lo? Alga marinha, feijão e legumes em geral, sementes de abóbora, folhas verdes e crucíferos.

Complexo B

As vitaminas B6 e B12 são essenciais para a manutenção de um sistema nervoso saudável também mantêm a pele saudável e reduzem o risco de ataques cardíacos. Um quarto das mulheres com depressão severa são deficientes em vitamina B12. Você pode encontrá-las em bananas, verduras, frutos do mar, carnes magras, ovos, spirulina, brotos e iogurte.

Ácido fólico

Pessoas com deficiência de ácido fólico respondem menos ao tratamento com antidepressivos. Quem está nos níveis requeridos, no entanto, aumentam a sua capacidade de resposta em 44%. Se os sintomas de depressão são percebidos ou se você estiver em tratamento, é essencial tomar um suplemento de ácido fólico, 400 mg por dia são necessários. Ele também pode ser encontrado em folhas verdes, legumes e frutas.

Aminoácidos

As proteínas são constituídas de aminoácidos e são essenciais para o cérebro funcionar corretamente. Sua deficiência provoca falta de energia, falta de concentração, depressão e letargia. Eles são encontrados em peixes, ovos, sementes de nozes, todos os tipos de leguminosas.

Ferro

A falta de ferro conhecida como anemia, provoca sintomas semelhantes aos da depressão: fadiga, irritabilidade e falta de ânimo. Os adultos devem consumir entre 8 e 18 mg por dia, dependendo da idade, peso, dieta e sexo. Você pode encontrá-lo na carne vermelha, peixe, fígado, azeitonas, cogumelos, nozes, espargos, coco e rúcula.

Zinco

Este mineral é essencial para produzir as enzimas necessárias para digerir os alimentos, evitar alergias (e mudanças de humor relacionadas), reconstruir e reparar o DNA e produzir proteínas. O zinco também protege o sistema imunológico e reduz a inflamação dos tecidos. Você pode obtê-lo através de suplementos ou aumentar a sua ingestão de espinafre, feijão, cogumelos, amêndoas, nozes, gérmen de trigo e carne bovina.

Iodo

Sem ele a tireoide não funciona e o metabolismo diminui, assim como sua energia, temperatura, sistema imunológico, desempenho do cérebro, memória… A deficiência de iodo tem sido associada ao autismo, ganho de peso, ansiedade e depressão. Onde encontrá-lo? Mirtilos, morangos, iogurte, batatas e algas.

Selênio

Como iodo, o selênio é essencial para a função correta da tireoide. Sem ele, as membranas das células são oxidadas, o que dificulta sua comunicação e afeta as funções celulares de todos os sistemas. A melhor fonte de selênio são castanha de caju, peixes como atum e sardinha, aveia, lentilhas, ervilhas, fígado e ovos.

Mais informações

Procure ingerir esses nutrientes da maneira mais natural quanto possível, ou seja, provenientes de alimentos naturais e saudáveis. Isso torna mais fácil para o nosso corpo absorvê-los de forma mais eficaz e aproveitá-los melhor.

Em casos de depressão, você pode rever nossa matéria sobre os alimentos para combater a depressão para te ajudar a se livrar desse problema.

Este Post te ajudou?
  
    Deixe sua opinião:
    Posts Relacionados: